28/06/2018

FALTA DE TEMPO OU FALTA DE COMPROMISSO?

Se fizermos uma pesquisa em nossa igreja, perguntando certas coisas básicas sobre fé e prática, muitos saberão responder. Por exemplo: qual é o fim principal do homem? Na ponta da língua: o fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. Outra pergunta: qual é a regra de Deus para nos orientar quanto à maneira de glorificá-lo e gozá-lo? Resposta: a Palavra de Deus. Mas, na prática, com é que ficam as respostas?
Em Hebreus 10:25 está escrito: Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima. Numa linguagem mais clara ainda: “Não abandonemos, como alguns estão fazendo, o costume de assistir às nossas reuniões”. Em outra passagem, muito conhecida, temos a seguinte sentença: buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça… Mt 6.33. Como entender essas duas passagens mais às afirmações doutrinárias acima quando alguém se diz cristão e mal freqüenta a igreja?
Não há dúvida que muitos crentes sinceros enfrentam dificuldades em assistirem às reuniões da igreja. E muitas vezes participar ativamente dos trabalhos regulares caracteriza-se ativismo, quando a motivação não é correta. Mas o curioso, é que quando tomamos conhecimento da ausência de certos irmãos, as justificativas são muito semelhantes. Quando não estão eternamente enfermos, estão trabalhando ou no corre-corre de diversas atividades seculares. Enfim, estão sempre muito ocupados.
Lembro-me das palavras de um pastor presbiteriano que escreveu num boletim: “não é difícil encontrar motivos para explicar como as pessoas são tão ocupadas e não podem ir à igreja. Ainda bem que existe um grupo de crentes ‘desocupados’ que nunca deixam ‘a peteca cair’”. Graças a Deus, por sua providência, que sempre temos irmãos e irmãs firmes e perseverantes na igreja, que são muito atarefados (e ocupados) no seu dia-a-dia – muitas vezes até mais do que os faltosos – mas sabem priorizar o que deve ser prioridade, e não se contentam com a sua própria pessoa.
Graças a Deus pela igreja dos “desocupados”, são esses irmãos membros e congregados que não justificam a falta de compromisso, que são comprometidos com a Igreja de Cristo. O Artigo 28 da Confissão de Fé Belga diz: “Cremos, então, que ninguém, qualquer que seja a posição ou qualidade, deve viver afastado dela e contentar-se com sua própria pessoa. Mas cada um deve se juntar e se reunir a ela, mantendo a unidade da igreja (…) Todos os que se separam dessa igreja ou não se juntam a ela, contrariam a ordem de Deus”. Certamente existe crente com falta de tempo, mas crente com falta de compromisso é alienação de Deus. É como querer ser santo sem desejar guardar os mandamentos.
Embora devemos nos lembrar de servir e adorar a Deus em comunidade, como igreja, também devemos lembrar que se a nossa adoração e serviço não derivar do coração, mas simplesmente de uma obrigação, é melhor arrepender-se de tal pecado ou apartar-se da Igreja de Cristo. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. João 4:23,24. São esses que o Pai quer que O adorem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥