Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

26/09/2008

S.O.S. TITANIC


S.O.S Titanic - Um grande dia na história da navegação। 10 de abril de 1912: O Titanic, o maior e mais luxuoso transatlântico construído até aquela data, parte com 2।200 passageiros a bordo para sua primeira viagem de Southampton para Nova Iorque। Devido ao seu engenhoso e bem planejado sistema de compartimentos estanques, ele era considerado praticamente insubmergível. "Nem Deus consegue afundar esse navio!", afirmaram alguns. 14 de abril, 23:00 horas: O Titanic recebe uma mensagem de rádio: "Cuidado, icebergs!" O aviso é desprezado. Que mal poderia fazer um pouco de gelo para o grande e poderoso navio? Mas então... 23:40 horas: De repente uma enorme montanha de gelo aparece na frente do Titanic. Os alarmes tocam. Um estranho ranger se faz ouvir. Grande agitação na ponte de comando. E aí vem a terrível comunicação: um rombo de 90 metros na proa! A água entra muito rapidamente apesar dos compartimentos estanques, subindo cada vez mais!0:05 horas: Vinte e cinco minutos após a colisão. Ouve-se a ordem: "Todos os passageiros para o convés! Preparar todos os botes salva-vidas!" O operador de rádio recebe a ordem para enviar a mensagem de SOS. SOS - "save our souls - salvem nossas almas!" Mas muitos ainda nem se dão conta da seriedade da situação. A banda de bordo continua a tocar suas músicas. E muitos tentam desviar sua atenção do perigo real com alegria fingida. Aproximadamente 0:30 horas: "Todos para os botes! Mulheres e crianças primeiro!" Muitos se negam terminantemente a entrar nos botes salva-vidas. Eles dizem: "Não, nós não vamos. Queremos ficar. Aqui estamos mais seguros. O Titanic não vai afundar". 0:45 horas: Os primeiros botes são lançados ao mar. Alguns apenas com a metade de sua capacidade de ocupação! Muitos dos lugares seguros nos botes ficam vazios. A maior parte dos 2.200 passageiros fica a bordo perplexa, indecisa. 2:18 horas: Todas as luzes do navio se apagam. O Titanic afunda nas gélidas águas do Atlântico, arrastando para a morte mais de 1.500 pessoas.Esse foi o trágico final de um dos capítulos da história do orgulho humano. Muitos dos que estavam a bordo do Titanic faziam planos e estavam convictos que alcançariam Nova Iorque. Eles pensavam: "O que pode nos acontecer nesse navio tão imponente? Ninguém atrapalhará nossos planos!" Mas mesmo assim todos os planos se frustraram naquela noite. A Palavra de Deus, a Bíblia, nos diz: "A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda" (Provérbios 16.18).A questão decisiva é, se entreguei minha vida a Deus, colocando-a sob Sua direção ou se tento vivê-la e administrá-la sem Ele. Planos sem Deus acabam num beco sem saída. Passar pela vida ignorando-O é uma catástrofe. Quem não crê e não confia nEle encontra-se no caminho da perdição eterna. Mas Deus oferece uma chance de salvação maravilhosa. A Bíblia diz: "Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa" (Atos 16.31). Deus mandou Seu Filho, Jesus Cristo, a este mundo para nos salvar. Ele é nosso "bote salva-vidas". Quem crê nEle, confessando-Lhe toda a culpa e todo o pecado, colocando a vida sob a direção de Jesus, não se perde, mas recebe a vida eterna.Uma pergunta: Você ainda se encontra no "Titanic que está afundando"? Ou você já entrou no "bote salva-vidas"? Se você ainda não tem certeza, não vacile em enviar um pedido de socorro a Jesus, um SOS pessoal ao Senhor, por meio da oração, antes que o navio de sua vida naufrague. No momento em que você entregar sua vida a Ele, reconhecendo sua culpa, você será salvo. "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus" (Romanos 8.1). Jesus quer dar a você uma nova vida, a vida eterna. Uma vida sem medo do futuro, alegre e feliz. Aproveite esta oportunidade!

18/09/2008

Promessas



Estamos em um período onde ouvir promessas é tão comum quanto ouvir o canto dos pássaros, embora não seja tão agradável como ouvir os pássaros. Pessoas diversas com as mais diversas promessas,sempre com fundo político, visando uma colocação na câmera de vereadores ou mesmo na mesa do prefeito, trazem para nós as mais variadas e estranhas promessas.
Por exemplo, teve um que prometeu “resolver a questão da divida externa brasileira, caso fosse eleito vereador. Outro promete que, se eleito vereador, solucionar a questão NACIONAL da superpopulação carcerária. E aquela senhora que afirma que, como vereadora de minha cidade, vai entrar com fundos municipais de investimento, para que a NASA (aquela agência americana de pesquisa espacial) venha construir uma base em nossa cidade. E aquele jovem rapaz que se propõe a combater as organizações criminosas dos estados do RJ e SP, sendo este rapaz eleito vereador pela câmera municipal de Vitória, ES? E sem falar em candotado a vereador que prometeu refazer a Constituição do Brasil, enfatizando facilitar a vida de organizaçõe s evangélicas.
E assim vai indo, promessas e mais promessas, cada uma mais absurda do que a outra, o que me faz questionar o seguinte: onde essas pessoas estão com a cabeça, de se candidatarem a cargos públicos, com promessas tão absurdas quanto a mentalidades deles mesmos? E mais: onde os eleitores estão com a cabeça, que ainda votam nessas pessoas, que tentam nos fazer de trouxas tentando nos iludir com promessas absurdas e infundidas? Sim,isso acontece por que nós deixamos acontecer, por que nós, eleitores,não protestamos contra essas candidaturas estranhas.
Daqui a pouco vai aparecer candidato ai prometendo encontro com Michael Jacson a seus eleitores ou mesmo prometendo estadia emuma estação espacial marciana, e por mais estranhoquepossa parecer, esses caras poderão ser eleitos.
Não me atrevo a dizer para olhar a conduta moral desses caras,isso ai deveria ser feito pelospartidos que lançam esses candidatos, para que criminosos não sejam lançados como candidados. Mas aconselho a cada um de voces que são eleitores a observarem a proposta política do candidato que você pretende votar. Não se baseiem apenas no fato do candidato ser da mesma ordem religiosa, ou ser vizinho, ou ser parente, ou ser amigo, enfim, você precia observar o conteúdo do candidato... analise a proposta de cada um, veja se o candidato tem capacidade mental para tentar cumprir sua promessa, r queira também ver quem seria o maior beneficiado caso a promessa seja cumprida. Veja se a promessa beneficia a comunidade e o mmunicipio. E tenha em mente que um vereador trata de assuntos municipais, e não de assuntos estaduais, nacionais ou internacionais (teve candidato aqui prometendo resolver a questão das guerras civis no Afeganistão), e muito menos um vereador trata de questões interplanetárias (risos).
Procure avaliar seu candidato, procure exscolher o mais sóbrio, honesto(?), aquele que tempromessas mais interessantes. Tente não anular seu voto, pois anulando seu voto você anula a oportunidade de execer sua cidadania e se anula no direito de poder cobrar depois daqueles que forem eleitos. Tente não se arrepender de ter votado no seu candidato (diga-se de passagem que isso é quase impossível, mas não custa tentar). Seja cidadão e tenha esperança de que um dia teremos um município, estado e nação politicamente bem governada, afinal, a esperança é a última que morre... por ora, devo dizer que as únicas promessas que podemos confiar cegamente, de olhos fechados, pois não seremos decepcionados, são as de Deus, que não é filho de homem para que minta ou mesmo fazer promessas e não cumprir. Se Ele promete algo, Ele faz acontecer. E nãoprecisa ser eleito anda pois Ele já é Governador Supremo do Universo.

14/08/2008

É hora de mudanças!!!



T E M P O D E I N O V A Ç Ã O (1)

É fácil encontrarmos em Atos dos apóstolos passagens onde vemos que o objetivo dos primeiros cristãos, quando reunidos, era a oração e a análise da palavra de Deus. Isso me faz imaginar a fórmula daqueles cultos. Como deveria ser gostoso passar horas ali, no tempo, naqueles cultos ou reuniões maravilhosas...
Com muita facilidade vou imaginar o cristão daquela época em sua casa, ansioso pela hora de dirigir-se ao templo, para junto com outros cristãos, prestar a Deus um culto vivo e racional, marcado pela presença da glória de Deus. Isso porque o cristão já sabe de que não se trata de um culto programado, mecânico. Repetitivo, frio e totalmente desprovido da direção real do Espírito Santo de Deus.
E uma vez presente na reunião, não existe pressa para o término do culto, quando então cada um vai para seu lar. Ao contrario disso, o que acontece é um prazer muito grande em estar ali, tanto que é desejo dos corações que aquela festa seja continua. Lembro-me de certo Salmo onde o escritor declara a sua alegria em estar no templo, também chamado “a Casa do Senhor”.
A minha verdadeira intenção com esse texto não é criticar a maneira como alguns estão à frente dos cultos. Cada um segue a liturgia que achar melhor. O que quero aqui é despertar a atenção de cada um dos que lerão esse texto para um mal que anda assolando o trabalho em muitos templos hoje, causando assim uma evasão de seu público.
Sendo um pouco mais claro na maneira que apresento minhas idéias, vou afirmar que em muitos casos, o Diabo já não precisa mais colocar empecilhos no caminho das pessoas para que estas não freqüentem o culto em determinadas igrejas por ai a fora. Basta apenas a pessoa ir a dois ou três cultos para que toda a sua vontade de estar ali naquela reunião seja substituída por um desânimo total, pois a pessoa já sabe de antemão, o que vai acontecer, a mesmice rotineira que ali está estabelecida.
Em um outro editorial, que intitulei como “mesmice na igreja”, eu falo dessa rotina tão desagradável que se estabeleceu em muitos cultos, por falta de criatividade prática por parte de muitas lideranças de hoje.
Deus nos chamou para uma obra viva, inovadora, que atraia as pessoas ao conhecimento da luz do Evangelho. Mas ultimamente o que temos visto? Templos vazios por causa de uma evasão enorme, conseqüente dessa morbidez litúrgica que tem se estabelecido em nossas igrejas.
E é bom lembrar que tal morbidez tem sido tão crônica que não se é permitido apresentar sugestões inovadoras nos cultos. E quem se opõe? Não é o diabo, como alguns poderiam querer responder. Nem mesmo os ímpios, supostos inimigos da obra de Deus. A pior e mais cruel oposição parte daqueles que deveriam ser os maiores apoiadores da realização da obra de Deus, ou seja, supostos “irmãos de fé” ou “companheiros” que estão na obra conosco. Dizem eles que “deus não age assim”, ou que isso ou aquilo “não é lícito”.
Deus trabalha em ordem e decência, Ele não viola suas regras bíblicas, nem mesmo contrapõe a sua palavra. Mas Ele não esta inoperante, inativo. E muito menos perdeu a sua capacidade de surpreender o homem. Assim, não existe porque temermos a ação criativa do Espírito de Deus em nossas igrejas. Por que temos de nos limitar a rotinas cansativas em nossa liturgia? Por que permitir que essa frieza espiritual que se abate sobre nossos cultos continue afastando as pessoas de nossos eventos?
Por que não despertar para uma ação inovadora do Espírito de Deus em nossas vidas, nossos ministérios, nossas igrejas, nossos cultos? Quanto tempo mais estaremos assim, de braços cruzados diante dessa evasão em nossos cultos?
Vamos criar atrativos para que as pessoas voltem a estar presentes em nossas igrejas. O peixe só pode morder anzol onde tem isca boa. Que tipo de isca está sendo oferecida aos peixes humanos em vossas igrejas?
Peço a você que reflita nesse assunto, antes de me criticar por escrever esse texto que será considerado por “bobeiras de um ministro rebelde”. Ainda menciono aquela promessa de Cristo: “Estes sinais seguirão aos que crêem...”.
Eu creio no poder inovador de Deus, que pode transformar água em vinho... E você, consegue crer no poder de Deus?
Chega de mesmices e rotinas desanimadoras em nossas igrejas. É tempo de proclamarmos a renovação do Espírito! É tempo de mostrarmos ao Inimigo que o nosso Deus continua inovador e surpreendente! E Ele conta c0om você e comigo para isso!

08/08/2008

MESMICE NA IGREJA - o mal da falta de criatividade no culto

São dezenove e trinta. No salão do templo, os mesmos irmãos e irmãs já se acomodam nos assentos, de forma aleatória. Aquele mesmo obreiro inicia aquela mesma oração, já notória de todos. Após longos cinco minutos, é entoado o primeiro cântico, o 243 da Harpa cristã (hinário oficial das Assembléias de Deus, também adotado por outras denominações).e todos já sabem que após esse louvor, será entoado mais dois hinos, também da Harpa Cristã: o 15 e 340, talvez substituam esse último pelo 115. Já se sabe que em seguida, o irmão “João” será convidado para ler o texto bíblico oficial (?)da noite, de forma que todos já nem precisam abrir a Bíblia pois já sabem o número exato do capítulo no livro dos Salmos que será lido, e em seguida será feita aquela mesma oração de sempre.
A equipe de louvor agora entra em ação, entoando os mesmíssimos louvores de adoração. “Precioso é para mim”, “No momento em que aceitei ao meu Jesus” e Rompendo em fé já são esperados pelos irmãos presentes.
Enfim, chega o momento de se ter esperança por alguma novidade no culto. A apresentação de visitantes! Mas (pasmem!) as mesmas pessoas que “visitaram” a igreja ali durante o ultimo semestre estão presentes! São aquelas pessoas que estão mais presentes nos cultos do que os próprios membros da igreja, mas que ainda não se decidiram a fazer parte oficialmente da membresia da igreja (talvez porque ainda não se sentiram motivados)..
Inicia-se então o período do culto onde são distribuídas oportunidades aos presentes para falarem lá na frente. Mas costumeiramente são dadas oportunidades à todos os presentes,que sempre falam as mesmas coisas e cantam os mesmos hinos... e aquela irmã carola, que conta a mesma bênção recebida a vinte e poucos anos atráz... (poder-se-ia ter arranjado um jeito de comprovarem esse recorde de repetição de história, e assim teria a novidade de terem essa irmã mencionada no Guinnes Book, o livro de recordes, como a maior recordista em repetição de testemunho). O que ás vezes é mudado nessas seqüências de oportunidades é a ordem pela qual as oportunidades são distribuídas. Um dia começa-se pela irmã “Maria”, no outro se começa pelo irmão “João”, que sempre falam e fazem as mesmas coisas, o que nos dá a imprensão de que estas pessoas nada mais sabem fazer no culto.
Enfim, escolhe-se aquela mesma adolescente que vai usar aquele mesmo play-back, para cantar aquele mesmo hino, enquanto o mesmo obreiro de sempre vai recolher as ofertas, sempre no mesmo total.então, faltando cerca de 15 minutos para as 21 horas, o mesmíssimo pregador vai trazer aquela mesmíssima palavra de sempre. E depois disso, repete-se a narrativa das mesmas revelações e visões na igreja... o irmão que viu o prumo que desce, o outro que viu o fio que sobe, a revelação do mesmo pecado de sempre, das mesmas doenças, dos mesmos problemas financeiros... sem falar no anjo que sempre é visto na porta da igreja, sempre na mesma posição...e ainda tem aquela mesma obra de macumba feita contra aquela mesma irmã, com o mesmo raio de fogo que vai lá queimar a macumba...(de novo) mas parece que essa macumba é das boas, pois já são anos a fio que essa narrativa é feita, e até mesmo o macumbeiro que a fez já morreu de velhice...
Então é feito oapelo, e ninguém quer aceitar a Jesus... (aceitar a Jesus até que tem gentequerendo, o que eles não querem é aceitar a rotina).
Então ás 21 e 10 todos já estão em suas casas, para mais um capítulo da novela global ser assistido e é interessante é que na novela onde deveria-se se ter rotina de sempre, afinal, são sempre os mesmos personagens e a mesma historia, não se vê rotina alguma, pois apesar de sempre repetir atores epersonagens, muda-se o enredo. E é ai que está o “x” da questão do problema da MESMICE em nossos cultos e igrejas, que estão sofrendo cada vez mais com a ausência de publico.
“Paulo apostolo, movido pelo Espírito Santo, nos recomenda a buscar-mos viver em ‘novidade de vida”. Mas quero aqui questionar: o que está acontecendo com a criatividade da liderança de nossas igrejas? Onde está a tal “novidade de vida” que eles mesmos pregam em seus púlpitos? Será que o Espito de Deus que osmove(segundo eles afirmam) é rotineiro? Sem criatividade?
O fato é que existe uma tal de ética apregoada e defendida por eles, que na verdade, faz repugnância a qualquer inovação, a qualquer novidade que possa trazer benefício para a liturgia de nossos cultos. Diz essa tal “ética” que Deus não usa meios inovadores em sua obra.
Eu me pergunto se Cristo agisse assim, em seu ministério terreno. Muitos dos milagres de Cristo estão a cima de qualquer padrão ético humano. Por exemplo, ao curar um cego, bastaria Cristo usar a sua Palavra, como já havia feito em outras ocasiões. Mas Ele “cospe no barro, faz uma lama de cuspe e barro, e passa nos olhos do cego, e o manda lavar com agua, e as escamas caem de seus olhos e o cego agora está enxergando! E o que dizer do Mestre mandando um morto levantar-se de sua urna funerária. E o que acontece em seguida? O morto torna a vida, atendendo ao comando de Cristo, o qual o entrega a sua mãe em Emaús.
Os discípulos, agora apóstolos da Igreja recém inaugurada, após a ascenção do Senhor, também não tinhamproblemas com a criatividade espiritual em seu ministério. Em vários ocasiões vemos milagrs acontecerem em seu ministério, milagres mirabolantes, incríveis, eque certamente seriam questionados pelos senhores “teólogos”atuais. Essa cambada de gente crua ai, que escrevem suas revistas de EDB, querendo ensinar à Deus o exercício de sua obra. Aliás, basta olhar nas várias edições de tais trevistas, que comprova-se a falta de criatividade que assola os autores, que repetem sempre os mesmos temas.
Por que será que os centros espíritas andam lotados de freqüentadores? E os templos de “igrejas”onde a Palavra de Deus é transformada em mercadoria ou transformada em massa de modelar, a qual é manipulada a bel prazer de seus líderes, onde falta espaço para comportar as verdadeiras massas humanas que diariamente comparecem em seus eventos?a resposta está na criatividade!
Não estou querendo afirmar que temos que usar meios obscuros para atrair o povo para a igreja. É possível usarmos de uma criatividade positiva na liturgia de nossos cultos. É só permitirmos que o Espírito Santo realmente trabalhe em nossos cultos. É só acabarmos com a mentira de que somos direcionados por deus na direção de nossos cultos, e abandonarmos essa prática, pois não é difícil descobrir quem realmente está frente da direção de um culto. Quem nuca viu um líder cochichar no ouvido do irmão ou da irmã que está na frente do trabalho, a quem deve ser dado oportunidade para cantar e para pregar?
A falta de vida em nossos cultos está deixando as nossas igrejas vazias. E a culpa disso não está no demônio da frieza espiritual ou no pecado oculto de algum irmão. A culpa está no egocentrismo dos homens que se acham donos da igreja, e não permitem a completa atuação de Deus no culto. A incredulidade desses corações é que está acabando com a vida no culto em nossas igrejas. Se fossem ímpios pos homens que administram esses trabalhos, diríamos que necessitariam se converter e os problemas estariam solucionados. Mas se trata de obreiros e obreiras da igreja, se trata de pessoas que dizem ter o Espirito de Deus em suas vidas. Se trata de gente que até fala línguas estranhas (tão estranhas que em alguns casos nem Deus reconhece).então qual ser para solução para este problema?
Difícil recomendar prováveis soluções, mas o fato é que se essa situação persistir, logo teremos igrejas totalmente desertas, e a culpa não vai ser do Diabo. Vai ser da nossa falta de criatividade, de nossas teimosias, dessa tal ética que inibe a ação de Deus nos cultos, vamos pois buscar a sabedoria do Espírito na administração de nossos cultos, que podem ser mais abençoados e vivos, mais criativos, sem virar bagunça, como alguém pode estar questionando nesse momento. Refiro-me a termos mais vida e unção genuína em nossos trabalhos eclesiásticos.
E isso Deus tem a oferecer a través de seu Espírito à todos que buscarem. Foi o maior dos profetas que disse: “esses sinais e outros maiores ainda seguirão aos que crerem”. Onde estão tais sinais? Se encerraram os sinais? Já ouvi alguém dizer que Deus não trabalha mais dessa maneira, que sua ação sobrenatural encerrou-se nos apóstolos.
Se essa afirmão for verdadeira, parece que esqueceram de ver que,enquanto Deus teria cessado suas obras magníficas, o diabo continua vivo e ativo no nosso Planeta. Será que Deus cruzaria seus braços enquanto o Diabo estaria atuando e trabalhando sem nenhum limite? Que tipo de teologia é essa que nos ensina de um deus parado, inútil, inoperante, enquanto o Diabo trabalharia 24 horas por dia?
Espero que ao invés de me crucificarem por minha colocação aqui nesse editorial, queiram refletir nessas palavras e queiram buscar o melhor para a sua vida espiritual e eclesiástica.
BpPr Milton Rabayoli

22/03/2008

A Importância da Sexualidade no Casamento ♥ Sexo Oral é pecado?




Quando Deus fez o primeiro casal, incluiu em sua estrutura emocional e física, os órgãos e o instinto sexual. E o fez com propósitos muito elevados, como
tudo que o Criador realizou. Dessa forma, a sexualidade faz parte da vida de qualquer ser humano. Dela, ninguém pode se afastar. Quando alguém diz que é
homem ou mulher, está implícita a idéia de sexo, de modo natural. No casamento, a sexualidade exerce papel fundamental, indispensável para o bom
relacionamento entre os cônjuges, dentro do plano de Deus para o matrimônio. Vamos refletir um pouco sobre esse importante assunto. 1. VISÃO BÍBLICA DO SEXO 1.1. O SEXO FOI FEITO POR DEUS - Deus fez o homem, incluindo o sexo, tudo era bom". Gn 1.31. As mãos que fizeram os olhos, o cérebro, também fizeram os órgãos sexuais. Aquele que
criou a mente, também criou o instinto sexual. - Jesus, mesmo em sua missão divina, era homem normal, incluindo a sexualidade, santificando-a na pureza e
santidade de seu corpo. Ele foi circuncidado ao oitavo dia . Lc 2.21-23. " E o Verbo se fez carne..." (homem) Jo l.l. 11.2. O PLANO DE DEUS EM RELAÇÃO AO SEXO - Deus quis, na sua soberania, que o homem participasse DIRETAMENTE da obra da Criação, através da procriação, dando-lhe instrumentos maravilhosos que
são os órgãos e o instinto sexual. Nesse plano, observamos os seguintes aspectos, dentro da vontade de Deus: 1) O USO DOS ÓRGÃOS SEXUAIS É PRIVATIVO DOS CASADOS. - A ordem de crescer e multiplicar não foi dada a solteiros, mas a casados. Gn 1.27,28. - Deus não quis que o homem vivesse só. Gn 2.18,24; Sl 68.6;113.9. –
Deus exorta o homem a desfrutar o sexo com a esposa e não com a namorada ou a noiva; Em Cantares de Salomão, tem-se a exaltação do amor conjugal e
não entre solteiros. Ct 4.1-12; Ef 5.22-25. 2) A RELAÇÃO SEXUAL DO CRISTÃO 1) SUA NATUREZA* Prevista por Deus (Gn 1.27-28; 2.24) * Não era, nem é e nem será pecado (dentro dos princípios de Deus): Hb 13.4; 2) SUA FINALIDADE * Procriação (Gn 1.27, 28). "De um modo maravilhoso..." Sl 139.13-16. V * Ajustamento mútuo entre marido e mulher (1 Co 7.1-7); - O princípio da prevenção (v. 2);- O princípio do direito mútuo (ou do dever) (v.3);- O princípio da autoridade mútua (v. 4); - O princípio do hábito (v. 5). * Satisfação (bem-estar, prazer): Pv 5.18-23; Ec 9.9 ; Ver Livro de Cantares de Salomão (4. 1-12;7.1-9)* Deus valoriza a união sexual entre marido e mulher (Dt 24.5) 3) COMO DEVE SER, NO PLANO DE DEUS * Exclusiva (Gn 2.24; Pv 5.17);* Alegre (Pv 5.18); * Santa (1 Pe 1.15; 1 Ts 4.4-8) * Natural ( Ct 2.6; 8.3)* Observar o significado do Corpo para Deus como TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO PROPRIEDADE DE DEUS 1 Co 6.19-20 3. O SEXO FORA DO CASAMENTO É PECADO a) FORNICAÇÃO: prática do sexo entre solteiros ou entre casado e solteiro (Enc. Bíblica Boyer). O fornicário não entra nos céus. Ef 5.5a; 1 Tm 1.10a; Ap 21.8a. b) ADULTÉRIO: Relação sexual entre pessoas casadas com pessoas que não são seus cônjuges. Mt. 5.27; Mc 10.9; Rm 13.09. É perigoso. Pv. 5.1-5.
Grave pecado. c) PROSTITUIÇÃO: Num sentido geral, envolve todo o pecado do sexo; num sentido estrito, é a relação com prostitutas. Deus proíbe. Dt. 23. l7.
Grave pecado: 1 Co 6.l6. É falta de juízo. Pv 7. 4-10;21, 22,23-27; 1 Co 6.15-18.d) HOMOSSEXUALISMO: - Relação entre pessoas do mesmo sexo. É abominação ao Senhor. Lv 20.13; 18.22; Dt 23.17,18. Vício de Sodoma (Sodomia)
Gn 19.5. Deus destruiu cidades por causa disso. Dt 23.17. - Não entram no Reino de Deus os que praticam tais atos abomináveis. l Co 6.9,10.
É considerado no NT como "paixão infame". Rm 1.24-27. O Homossexualismo feminino chama-se LESBIANISMO.
Ver Rm 1.26 comparado com 1 Co 1.27: "Semelhantemente..." Desonra a Deus; - Usa o corpo de modo animalesco; desvia a finalidade do corpo;
não permite a reprodução do ser humano. Só busca o prazer pelo prazer. É egoísta. A AIDS é uma conseqüência dessa perversão. Infelizmente,
o homossexualismo tem chegado até ao meio de diversas igrejas. 4. A SEXUALIDADE NA MEIA-IDADE - A partir da meia-idade (40-55 anos), começam a surgir dificuldades área sexual. Há uma série de crises: mudanças físicas, emocionais, nervosas, etc.- A maneira de enfrentar os problemas dessa fase da vida depende da atitude mental de cada um: se confia em Deus, encara com naturalidade, e vence; se não confia, encara como uma tragédia, e é derrotado; - O que para uns é o fim, para outros é o começo de uma nova fase da vida, cheia de experiências, realizações e expectativas positivas; 4.1. MUDANÇAS PRÓPRIAS DA MEIA-IDADE - O aspecto físico muda bastante; o espelho parece CRUEL: gorduras onde não gostaríamos que houvesse; barba ficando cinzenta; pele flácida;
rugas; calvície, etc.; isso afeta a sexualidade; - as energias físicas diminuem, mas a resistência pode permanecer e até aumentar, com o uso proveitoso das energias mentais, levando ao equilíbrio emocional.- Se ficar preso à juventude, querendo parar o tempo, o homem fica frustrado; - Se tiver visão espiritual, vai ser grato a Deus por estar na meia-idade, encarando as mudanças como algo normal em sua vida;- O homem passa a ver a mulher mais velha, menos atraente a seus olhos; há homens que se desesperam, se deprimem, e outros dão lugar à tentação,
caindo em pecado de adultério, prostituição, etc. há quem busque refúgio na pornografia, filmes e revistas eróticos, mas isso só aumenta o problema.
Grandes homens de Deus caíram na armadilha do sexo.4.2. OS CUIDADOS NECESSÁRIOS A UMA VIDA SAUDÁVEL.Na meia-idade, mais do que em outro período da vida, é importante que se utilize um plano adequado de desenvolvimento emocional e físico.
Não se deve querer competir com os jovens, mas importante uma alimentação apropriada, o exame médico regular, de acordo com a idade;
controle emocional, descanso sistemático, bom senso, disciplina, além da saudável prática de exercício físico adequado (caminhadas são o mais recomendável). A Bíblia não condena o exercício físico. Apenas mostra que, em relação à piedade, para pouco aproveita (1 Tm 4.8). CONCLUSÃO O homem cristão precisa compreender o valor da sexualidade, e ser grato a Deus por isso. Faz-se necessária uma visão abrangente do tema,
de modo a não se deixar levar por conceitos e preconceitos que só fazem prejudicar o bom relacionamento entre as pessoas, principalmente entre marido
e mulher, a quem Deus concedeu a bênção da união conjugal, como algo belo, santo e agradável, não só com finalidade procriativa, mas como meio de
obter um relacionamento estável, rico em alegria e prazer.
______________________________________
_____________________________________

O SEXO ORAL, MESMO ENTRE
CASADOS, É PECADO?


Quero deixar bem claro aos amados irmãos em Cristo que, como pastor pentecostal, jamais serei a favor de liberalismos e libertinagens que existem no meio dos que se dizem evangélicos, mas que vivem fazendo o que querem. Estes, não tem compromisso com a Seara, e com suas rebeldias desenfreadas, vivem em trevas, sem o conhecimento de Deus. O artigo abaixo destina-se a casais realmente casados, que buscam o esclarecimento de dúvidas em suas intimidades sexuais, e encontram-se turbados por ouvirem aqui e ali pregações de "...é proibido isso..."..."...é proibido aquilo...", sem nenhuma base bíblica que possa ao menos nos dar uma segurança do que somos restringidos.

A inclinação da carne é morte. Referindo-se aos frutos da carne que estão em Gálatas 5:19-21: "Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus". Nada tem a ver com o relacionamento sexual de um casal. Ou iremos todos aderir ao celibato dos padres, para não cumprirmos as "vontades da carne"??? O sexo oral tem sido, por alguns cristãos, abominado como um pecado mortal. Mas porque? Qual a base bíblica para tal proibição?? Estaríamos diante de uma real santificação, ou de um extremo fanatismo que enxerga as formas de carícias como pornografia e "pecado"?

A pornografia tem deturpado o verdadeiro significado do sexo, a verdadeira imagem de uma relação sexual sadia. Quando falamos em sexo oral, a primeira coisa que vem a mente da maioria das pessoas são as imagens repugnantes já vistas em revistas ou filmes pornográficas. É certo que não iremos, em nome da liberdade, fazermos "de tudo", mas se mantivermos o sexo numa relação de eterna monotonia, sem suas carícias, cairemos numa terrível decepção e frustração, achando que servimos a um Deus que "proíbe tudo", até mesmo depois de estarmos casados. Quem ama a sua esposa, ou esposo, acha nela ou nele a sua beleza, e jamais sentirá condenação em colocar a boca em qualquer parte do seu corpo, pois os dois já são uma só carne! Se não há base bíblica para proibir o sexo oral, isso não se oriunda de falsos moralismos, hipocrisia de pessoas que não conhecem a bíblia, dos achismos pentecostais que criam, sob línguas estranhas (algumas muito estranhas mesmo), falsas revelações, que ao invés de promoverem edificação só trazem confusões e intrigas?!

"Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência, proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças". (1 Timóteo 4:2,3)

Uma das desculpas dos que acham o sexo oral um pecado, é que a "sua boca é para louvor e adoração ao Senhor", e não para "essas coisas". Se a boca é somente para orar, louvar e pregar, não vai se alimentar mais? Realmente os nossos lábios são mesmo para louvor e adoração ao Senhor, assim como todo o nosso corpo é templo do Espírito Santo. Se sexo oral é pecado, e a bíblia não menciona, o que dizer do beijo na boca? A bíblia também não menciona! É pecado?? Se essas pessoas alegam que a boca é para louvor e adoração, eles beijam a esposa na boca? Porque?? Porque é permitido o beijo na boca (uma forma de carinho que não deixa de excitar, dependendo da ocasião) e não é permitido o sexo oral?!

Se a boca é para pregar, orar e glorificar, e as MÃOS? Não são utilizadas para ungir? Para impor as mãos sobre os enfermos? Para orar pelos irmãos? A esposa não pode mais ser acariciada? A esposa não vai mais acariciar o seu esposo?? Vão fazer sexo como dois animais? Só encostam e pronto?

É difícil entender algumas proibições de alguns irmãos, que, movidos pela emoção de "santificarem" tudo, criam heresias e achismos, frutos da falta de conhecimento bíblico, muitas vezes movidos mesmo por invejas, ciúmes, pelo velho "ouvi dizer", e etc. Ao fim de tudo, a vida cristã vai se tornando um "fardo pesado" onde "não pode isso", "não pode aquilo", sem nenhum mover de Deus, e somente proibições, censuras, que criam mais apostasia, do que o crescimento do Reino de Deus. Ao invés de pregarem o Evangelho (ordem do Senhor Jesus: "Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura". Marcos 16:15) querem pregar outro evangelho. Um evangelho cheio de legalismos, onde se vê sexo como pecado e coisa suja. Esse não é o evangelho do Senhor Jesus Cristo. O Evangelho do Senhor Jesus Cristo é aquele em que as pessoas são livres, e são tocadas por Deus, e não pelo homem, para abandonar práticas que considerem pecado. E com base nas Escrituras.
Fora todo o falso moralismo, a falsa piedade, que na verdade, é marca regisrrada dos hipócritas.

“Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras
de nosso Senhor Jesus Cristo, é soberbo, e nada sabe”. (1 Timóteo 6:3)

"Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais tem, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne". (Colossenses 2: 20-23)

"Fugi dos escribas, que gostam de andar com vestes compridas" (Marcos 12:38)

26/02/2008

AS FERIDAS DE UM AMIGO


Leitura:2 Samuel 12:1-13
Fiéis são as feridas feitas pelo que ama.
Provérbios 27:6

Nem todos aceitam a correcção. Mas Davi aceitou-a. Ele sentia-se endividado para com os que o corrigiram, compreendendo o quanto lhes devia. "Fira-me o justo, será isso uma benignidade; e repreenda-me, será um excelente óleo, que a minha cabeça não rejeitará" (Sl 141:5).
A correção é uma benignidade, insiste Davi, uma palavra que sugere um ato de lealdade. Amigos leais corrigem-se uns aos outros, mesmo quando isso é penoso e ameaçador para os relacionamentos. Esta é uma das maneiras de mostrarmos amor e ajudarmo-nos uns aos outros a tornarmo-nos mais fortes. Como Provérbios 27:6 afirma: "Fiéis são as feridas feitas pelo que ama."
É preciso graça para ministrar correção espiritual; e é preciso maior graça para a receber। Ao contrário de Davi que aceitou a correção de Natã. (2ª. Samuel 12:13), nós somos inclinados a recusá-la.
Ressentimo-nos com a interferência; não queremos ser descobertos. Mas se aceitarmos a repreensão, descobriremos que, na verdade, ela se tornará num "óleo excelente" sobre as nossas cabeças, numa unção que torna as nossas vidas um doce aroma para onde quer que formos. 
O crescimento na graça passa por vezes pela correção bondosa mas desagradável de um amigo leal. Não a recuses, pois "aquele que recebe a correção é prudente" (Provérbios 15:5) e "sábio" (9:8-9).
A CORREÇÃO DE UM AMIGO LEAL PODE AJUDAR-NOS A MUDAR PARA MELHOR.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥