Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

26/01/2009

NOVAS IGREJAS


Nos dias atuais é normal ouvir relatos do tipo: “Fulano abriu uma ‘igreja” para ele”... Confesso que essa frase além de estranha, é no mínimo irônica, se a observarmos no aspecto bíblico original para a verdadeira Igreja.
Para começo de conversa, a Bíblia Sagrada apresenta a Igreja como sendo o Corpo de Cristo, o qual é a cabeça da mesma. Ou seja, Jesus Cristo é o “dono” único do seu “corpo”, que é a Igreja. Ninguém mais pode se apossar desse corpo. Daí não se pode entender em cima de que conceito alguém hoje se baseia para abrir uma “igreja” para si mesmo.
Outra curiosidade a se observar trata-se da fundação da Igreja. Esta foi projetada por Deus e foi “oficialmente” fundada no dia de pentecostes, quando os Cristãos receberam o cumprimento da promessa feita pelo Senhor que disse que enviaria o Consolador, que permaneceria com a Igreja até o fim dos tempos. Esta promessa foi devidamente cumprida no dia do pentecostes, o Espírito Santo esta com Igreja na Terra e a conduzirá ao encontro com Cristo nos ares por ocasião do arrebatamento. Portanto, a Igreja já foi inaugurada, e sendo assim, não carece de nenhuma reinauguração.
E o mais curioso ainda é que a maioria dos lideres destas “igrejas” recém inauguradas afirmam categoricamente que fundaram tais obras por ordem de Deus. Essa afirmação requer uma analise mais profunda em função do fato de atribuírem a Deus uma ordem, que ao meu ponto de vista, não pode ter sido dada por Ele.
A primeira razão que apresento para justificar a minha posição com relação ao fato de que eu não creio que Deus mandaria alguém hoje fundar uma igreja é exatamente o fato d’Ele mesmo já ter planejado isso e executado por meio de Cristo, o seu Unigênito Filho, e essa obra foi perfeitamente e completamente realizada pelo nosso Senhor, e essa obra, ou seja, o ministério terreno de Cristo foi feito ou completado de uma forma plena e completa, não ficando nenhuma pendência ou obra mal feita.
Mandar alguém hoje abrir uma igreja seria o mesmo de dizer que a obra feita pelo seu Filho teria sido falível, incompleta, imperfeita, necessitando assim de reparos e complementos.
Cristo cumpriu bem seu ministério, sua missão, e portanto não há necessidade para a sua igreja ser reinaugurada por quem quer que seja, pois Ele já inaugurou a Igreja, e isso lhe custou preço de sangue.
Levantar outro fundador para a Igreja seria o mesmo de tirar do Senhor Jesus Cristo a autoridade que é dele e dar a outro, e isso Deus jamais faria. Concordar com tal pensamento seria uma blasfêmia contra a Trindade.
Sem falar que mandar alguém fundar uma igreja pode ser também considerado como o mesmo que autorizar alguém a dilacerar ou esquartejar o corpo de Cristo na Terra, o que vai de todo contra a Escritura Sagrada, que prega a união e a confraternização entre os cristãos e não a divisão dos mesmos. Lembre-se: povo dividido é povo enfraquecido, e é desejo de Deus que sejamos um povo forte e unido.
Fundar uma igreja hoje requer atribuir a ela nomes ou renomea-las ou denomina-las. Denominar significa também apelidar e até onde entendo Deus não trabalha com apelidos. A Igreja recebeu seu nome desde sua fundação: a Igreja de Cristo, O corpo Invisível de Cristo na Terra. Mandaria Deus renomear ou apelidar a Igreja de seu Filho?
Outra coisa a ser observada nessa questão seria a natureza da criação dessas novas igrejas... Gente que não se adapta em seus ambientes espirituais de origem, cria conceitos particulares sobre a verdadeira doutrina cristã, e em muitos casos, conceitos que beiram o fanatismo, pessoas insubmissas,que se rebelam contra as lideranças espirituais, e acabam acreditando que são chamados para liderar e não para serem liderados, e ainda mais essa: gente que não evangeliza para fazer seus próprios discípulos, ao invés disso, estão dentro dos rebanhos de outros para roubarem ovelhas de outros pastos, pescadores de aquários, que agem como Satanás agiu no céu: seduziu com a corrupção de suas palavras outros anjos e acabou tentando uma peleja contra Deus e acabou sendo banido do céu, se tornando o inimigo de Deus e de seus servos, e levando consigo uma terça parte do corpo angelical, que se tornaram os demônios do inferno. De certa forma a historia é parecida: Lúcifer discorda da liderança de Jeová, tenta se eleger a força o novo líder do céu, tentando destronar a Deus. Seduz pela violência de seu mercado ou seja, espalha sua rebelião entre os anjos dos céus e consegue seduzir a uma terça parte dos anjos, causa uma peleja nos céus, uma guerra que não pode ser descrita por meras palavras, é vencido e é expulso juntamente com seus seguidores dos céus, e acaba formando ou inaugurando o que chamamos de reino das trevas ou inferno.
Não é assim que muitos fazem hoje?
Movidos pela inveja, discordam das lideranças as quais estão submetidos, criam grupos internos nomeio de rebanhos, e posteriormente acabam saindo do meio destes rebanhos e fundam novas portas?
E a desculpa é sempre a mesma: “Deus me revelou, mandou-me fazer...” e o que é pior: ainda arranjam seguidores que acreditam em suas palavras.
E a finalidade dessas obras? Seria mesmo a salvação de almas? Então, por que não se dedicam exclusivamente a salvação de almas que ainda estão nas trevas ao invés de dedicarem se aos assaltos a rebanhos alheios, de onde tiram ovelhas (pessoas já convertidas) as angariando com as mais diversas promessas, principalmente de uma rápida e fácil ascensão ministerial?
O que esses senhores e senhoras querem é a lã das ovelhas... a lã das ovelhas é o dizimo, as ofertas e outros benefícios materiais que as mesmas trazem. Um mendigo desempregado no templo não é muito bem vindo, mas dez dizimistas “fortes” cabem em qualquer rebanho... e o líder agradece...
E os conceitos dogmáticos falsamente baseados em doutrinas bíblicas? Já vi casos por ai que até a intimidade sexual entre casais devidamente casados eram proibidos por certas seitas. Já em outras a liberalidade ultrapassava os limites da tolerância, parecendo até aquela seita cujo lema é “proibido proibir”, tudo liberado, liberado demais.
E ainda tem a conduta moral de muitos desses “fundadores” de igrejas... Gente disciplinada em outros rebanhos por desvios morais e espirituais, pessoas sem escrúpulos educacionais e sem nenhuma ética ministerial, mentirosos, caloteiros, preguiçosos, inimigos do trabalho, gente que visa vida financeira fácil através das “vantagens” de se TER um rebanho, profetas da mentira, cujas previsões denominadas como “revelações de Deus” n]ao se cumprem de forma alguma, fazendo como se Deus fosse de prometer e não cumprir. Como poderia Deus mandar uma pessoa assim abrir uma igreja? Liderar um rebanho? Gente sem nenhum sinal de conversão ao Santo Evangelho de Cristo.
Sei que esse texto não vai agradar a muitos, inclusive dentre os meus supostos amigos, colegas de liderança. Mas fazer o que, se não tenho como agradar a todo mundo? Sei também que meu texto não vai acabar com essa epidemia de aberturas de igrejas e igrejas. Mas pelo menos deixarei registrado o meu pensamento ou protesto.Não serei cobrado na frente por não ter protestado quando devia.
Se me perguntarem se eu preferiria que abrissem botecos ao invés de “igrejas” eu diria sumariamente que preferiria os botecos, pois destes eu já sei o que esperar, já dessas igrejas ai a gente nunca sabe o que esperar... Recentemente em minha cidade, um dos muitos fundadores de igrejas que tem aqui foi preso, por estar assediando uma de suas ovelhas, que tinha doze anos de idade... E teria sido Deus que mandara esse infeliz abrir a sua “igreja”!
Precisamos tomar cuidado e muito com as portas que estão surgindo por ai. Deus vai dando corda, vai dando alguma permissão e em alguns casos até dá certo, mas nem sempre é assim. Lamentavelmente por de traz de muitas dessas portas existe muita sujeira encoberta, e acabara aparecendo cedo ou tarde. Muitos homens e mulheres também abrindo portas por ai a fora, e muitos estão passando por tais portas sem antes verem para onde elas realmente conduzem. Tem muita gente sendo chamada ai, e muitos dessas chamados não provem de Deus. Como o apostolo João descreve em sua epistola: “há muitos falsos profetas no meio de vós”. Eu diria ainda que “há muitos mercadores da palavra de Deus espalhados pelo mundo a fora!
O que é de Deus é conhecido, dá fruto excelente e glorifica a Deus em suas ações. Tem um ditado popular que é adequado para encerrar esse texto: “Deus não dã asas a cobras”!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥