Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

23/08/2009

Amando o nosso próximo

Cada um de nós é especial para Deus...
Muitas pessoas sentem que são um fracasso. Elas podem não ter progredido em sua educação, podem ter dificuldades em manter suas famílias, podem ter falta de confiança por falta de conhecimento externo. Quando outros pedem a sua opinião, elas podem sentir que não têm nada para compartilhar. Esta falta de autoconfiança é algo que vai contra os ensinamentos bíblicos.
Leia Mateus 10:29 e Salmos 139:13-16.
Vemos aqui quanto valor Deus dá a cada um de nós. Nenhum de nós é imprestável aos olhos de Deus. Para Ele, todos nós somos especiais e temos valor.
Leia Lucas 15:1-2
Jesus estava disposto a se relacionar com todo tipo de pessoa – não importava o que os outros pensavam delas. Isto mostra a disposição de Deus em aceitar todas as pessoas e a nossa condição igualitária diante de Deus. Jesus só condenava as pessoas, se elas se considerassem melhores do que o seu próximo (Lucas 18:9-14). Em nosso trabalho com pessoas e comunidades, precisamos trabalhar com o pobre e o oprimido – e não por eles. Precisamos valorizar cada pessoa e ajudá-las a se sentirem mais positivas sobre si mesmas. Precisamos desenvolver a nossa capacidade de ouvir e compreender.
Quão bom você é em ouvir as preocupações de outras pessoas? Você realmente ouve e incentiva as pessoas a compartilharem as suas preocupações, ajudando-as a descobrir o que devem fazer? Ou você só fica esperando uma pausa na conversa para dar-lhes o seu conselho?
O que você gostaria que fosse diferente em sua vida? O que você está disposto a fazer para que mudanças aconteçam? Você precisa de ajuda e apoio de outros? Ou de Deus?
O que você acha de si próprio? Você acha que o seu conhecimento e treinamento foram alcançados por esforço e trabalho árduos? Ou você considera as suas capacidades um presente de Deus – para serem compartilhadas livremente com os outros?
Pense sobre como você trata as pessoas com quem trabalha.
Elas são pessoas com potencial – ou pessoas com problemas enormes? Como Deus as considera? Ore para que possamos sempre ver as pessoas como Deus as vê.
O bom samaritano
Muitas vezes, na Bíblia, somos chamados a amar nosso próximo. Conforme mostra este estudo bíblico, nosso próximo não é apenas a pessoa ao lado, e talvez nem mesmo alguém do mesmo país.
Leia Levítico 19:18, Mateus 19:19, Marcos 12:28-34 e Romanos 13:9
O que todos estes versículos têm em comum?
A parábola do bom samaritano explica o mandamento “amarás o teu próximo”.
Leia Lucas 10:25-37
Jesus ensina que nos devemos amar uns aos outros sem nos limitarmos pelas fronteiras culturais e sociais. Quando o advogado pergunta a Jesus “Quem é o meu próximo?”, ele talvez estivesse esperando que Jesus respondesse “Os outros judeus”. Porém Jesus responde de forma diferente. Não nos é dito nada sobre o homem que é atacado na parábola, embora os que estavam ouvindo fossem judeus e provavelmente tenham presumido que ele era judeu. Entretanto, um sacerdote e um levita, que eram ambos membros da elite religiosa de Israel na época, passaram pelo homem ferido. Na época de Jesus, os samaritanos eram desprezados pelos judeus. Entretanto, na parábola, é um samaritano viajante quem vê o homem ferido e sente compaixão por ele.
Quem é o seu próximo?
Pense nas vezes em que você achou difícil amar o próximo. Por que você achou difícil?
De que forma a sua atitude em relação aos outros mudará à luz desta passagem?
Deficiência: conhecendo nosso valor
Infelizmente a sociedade, muitas vezes, não vê o valor que Deus deu às pessoas com deficiências. Nos nossos planos e trabalho, freqüentemente deixamos de levar em consideração a contribuição enorme que as pessoas com deficiências podem dar.
Leia Efésios 2:10 e 1 Coríntios 12:7
Todos nós fomos feitos à imagem de Deus – as pessoas com deficiências e as sem deficiências. Todos nós fomos criados para um propósito, com algo valioso para oferecer. Todos nós. Deus não discrimina. As pessoas podem discriminar, mas Deus não. As pessoas com deficiências têm muito para oferecer às suas comunidades, mas, assim como todos, elas precisam de uma abertura.

Na nossa igreja, no nosso trabalho, na nossa vida diária, como podemos incentivar as pessoas com deficiências a usarem os dons que Deus deu?
Nós, às vezes, discriminamos sem realmente ter a intenção de fazê-lo?
Que coisas, na nossa sociedade e na nossa cultura, dificultam para que as pessoas com deficiências alcancem o seu potencial completo? O que poderíamos fazer para melhorar a situação?
Leia Romanos 5:1-11, 8:12-17
Jesus Cristo morreu na cruz, para que pudéssemos ser reconciliados com Deus e conhecer a Sua paz perfeita, seja qual for a nossa condição física. Em Jesus Cristo, todas as pessoas podem conhecer o seu verdadeiro valor como filhos e filhas do nosso Deus Vivo.
O ministério de Dorcas
Neste estudo bíblico, vemos o valor de uma mulher em particular no serviço de Deus – Dorcas.
Leia Atos 9:36-39
Dorcas tinha um grande amor por Deus. Ela dedicava tempo à oração e ao estudo da Bíblia. Do seu amor a Deus, veio um grande amor por outras pessoas. Repare que ela sempre ajudou os pobres, não apenas quando tinha tempo e recursos, mas sempre.
Deus nos chamou para fazer o quê?
Quem se beneficia com o nosso trabalho? Nós mesmos, nosso orgulho ou outras pessoas?
Leia Atos 9:40-42
Deus levantou Dorcas dos mortos porque Ele teve compaixão pelas pessoas que lamentavam a sua morte. Seus amigos, especialmente os pobres e as viúvas, sentiam muita falta dela.
Quando sairmos da nossa região para um novo trabalho, as pessoas ficarão felizes ou tristes?
Quem vai chorar, se morrermos?
Ore a oração de Paulo, em 1 Tessalonicenses 1:2-3, por todos aqueles que servem os pobres.
Mostrando graça para com nossos inimigos
Muitas vezes é duro mostrar compaixão às pessoas que não conhecemos ou achamos difíceis. É ainda mais duro quando somos odiados ou ameaçados pelas pessoas a quem podemos ajudar. O ensinamento da Bíblia sobre como abordar nossos inimigos é bastante claro.
Leia Mateus 5:43-48
Jesus pede a seus ouvintes que amem seus inimigos. Ele usa o exemplo de Deus, que faz com que o sol se levante e a chuva desça igualmente sobre justos e injustos. A maior mostra de amor incondicional é a graça de Deus através de Jesus Cristo. Ele nos ama apesar do nosso pecado.
O que Jesus nos desafia a fazer no versículo 46?
O que ele também nos desafia a fazer no versículo 47?
Que implicações isto tem para nossas relações com as pessoas que nos ferem?
O versículo 48 incentiva-nos a procurar a perfeição ou a integralidade – uma idéia que está bem próxima da plenitude da paz. Embora nunca venhamos a ser perfeitos nesta terra, devemos procurar seguir o exemplo de Deus, mostrando graça para com nossos inimigos e indo até eles.
Veja também :
Romanos 12:4-8 Um corpo, muitos membros
1 Coríntios 12:12-31 Um corpo, muitos membros
1 Tessalonicenses 2:9 Trabalhamos noite e dia
Tiago 1:12 Bem-aventurado o varão que perseverar.

___________________________________
MARIO LORETI E MILTON RABAYOLI
Quero aqui homenagear um amigo que, demonstrando um cristianismo de coração (e não de aparência, como muitos hoje fazem, inclusive certos lpideres evangélicos, que na verdade só sugam a lã das ovelhas e nada oferecem a elas quando estas estão carentes), tornou-se exemplo digno de um bom samaritano, uma pessoa que não vive para sí aoenas,ams que busca viver para o próximo. Esse exemplo, que vive na cidade de Vitória, ES,Brasil, atende pelo nome de Mário Loreti, e eu tenho prazer enorme de ser amigo desse swamaritano,que tanto tem a ensinar a nós todos! Aos pastores e todos os demais cristãos que acessam esse blog, aprendam a seguinte lição: Deus chamou a cada um de vocÇes para que vocÇes venham viver pelo próximo, principalmente por aqueles que se colocam debaixo de sua autoridade pastoral. Mário Loreti não é pastor (mas deveria ser) e já vive assim. Dedico esse estudo acima a meu amigo Mário Loreti!

22/08/2009

A ALIANÇA NO CASAMENTO


Gen. 41.42 “E Faraó tirou da mão o seu [anel]-sinete e pô-lo na mão de José, vestiu-o de traje de linho fino, e lhe pôs ao pescoço um colar de ouro”.
Ester 3.10, 12 “Então o rei tirou do seu dedo o [anel], e o deu a Hamã, filho de Hamedata, o agagita, o inimigo dos judeus;
12 Então foram chamados os secretários do rei no primeiro mês, no dia treze do mesmo e, conforme tudo, quando Hamã ordenou, se escreveu aos sátrapas do rei, e aos governadores que havia sobre todas as províncias, e aos príncipes de todos os povos; a cada província segundo o seu modo de escrever, e a cada povo segundo a sua língua; em nome do rei Assuero se escreveu, e com o [anel] do rei se selou”.
Daniel 6.17 “E uma pedra foi trazida e posta sobre a boca da cova; e o rei a selou com o seu [anel] e com o [anel] dos seus grandes, para que no tocante a Daniel nada se mudasse:
Lucas 15.22 Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, e vesti-lha, e ponde-lhe um [anel] no dedo e alparcas nos pés;”
- Nos tempos bíblicos anel (vou chama-lo de aliança) representava a assinatura de uma pessoa ou família. Conforme os textos bíblicos acima.
- O anel ou afiança (utilizado na mão esquerda no dedo médio, ao lado do mindinho) representa o compromisso, aliança, contrato, testemunho, etc, de que o seu usuário tam para com outra pessoa, ou até mesmo debaixo de um juramento.
Li um artigo a algum tempo, onde um cientista explicava que o dedo onde a aliança é colocada, possui um nervo especifico que em contato com o ouro da aliança, transmite constantemente uma informação ao cérebro para que seu usuário sempre sinta que utilizada um anel e conseqüentemente o seu compromisso.
- Em suma, o uso ou não da aliança no casamento, pode também nada representar se o seu usuário não valoriza o seu testemunho.
- Em alguns paises utilizam apenas um anel, que pode ser de prata, ouro ou até mesmo cobre.
- Esse pequeno instrumento serve apenas para que o usuário se lembre de que ele fez um voto, juramento, compromisso, etc., diante de Deus, dos homens, anjos, demônios, etc. de que ele é uma pessoa compromissada.
Precisa falar mais alguma coisa?

15/08/2009

JONAS, O PROFETA MISSIONÁRIO


Ao estudar o livro de Jonas, percebemos que fora escrito com o propósito de lembrar o alto valor da pregação missionária. Deus não quer que ninguém se perca, mas deseja que todos venham ao arrependimento, II Pd 3: 9.

O nome Jonas significa “pomba”. Nasceu em Gate-Hefer, perto de Nazaré. Portanto, Jonas era galileu, bem como Naum, Malaquias e Jesus. Profetizou no Reino do Norte durante a época de Jeroboão II, rei de Israel, no séc. VIII a.C. Predisse a expansão territorial conseguida por esse soberano, II Rs 14: 25-27.

A historicidade do livro de Jonas se comprova com II Rs 14: 25 e pela referência a Jonas feita pelo próprio Jesus em Mt 12: 39-41. Pelas características, o livro é de autoria do próprio Jonas que, à semelhança de Moisés, relata os acontecimentos com minúcias, procurando a glória de Deus e não a sua. Seu livro difere consideravelmente dos outros livros proféticos do A.T., visto que é inteiramente composto de narrativa.

Jonas foi chamado para pregar a Palavra de Deus em Nínive. Mas, a princípio fugiu. A fuga de Jonas não é diferente da atitude de muitos hoje. Israel tinha se afastado muito de seu chamado missionário original, pois deveria estar sendo uma luz de redenção para os povos, Gn 12: 1-3; Is 49: 6. Este livro é um sério apelo para a ação evangelística e missionária da Igreja, que foi chamada para proclamar a palavra.

I - O MUNDO CLAMA POR PROFETAS, 1: 1-2: 10
Nossa cidade, nosso país e o mundo clamam por pessoas que estejam dispostas a anunciar a Palavra e Deus quer levantar pregadores. Foi isso que ocorreu com Jonas.

a) O chamado - 1: 1-2 - O livro começa com um veemente chamado a Jonas e uma clara ordem para levar a Palavra à cidade de Nínive: “Levanta-te”. Nínive era uma grande cidade, capital da Assíria, às margens do rio Tigre, com uma população de mais de 120 mil pessoas, Jn 4: 11, conhecida pela sua corrupção, 1: 2.

O que desagradou o Deus de toda terra foi a “malícia que subiu” até Ele, 1: 2. Essa maldade incluía a idolatria e a extrema brutalidade contra prisioneiros de guerra além de forte imoralidade.

b) Um missionário desobediente, 1: 3 - Desobedecendo ao chamado, em vez de ir a Nínive, Jonas fugiu em direção a Társis. Como pode um homem imaginar poder escapulir dos planos do Senhor que tudo vê? Hb 4: 13.

c) Conseqüências da desobediência, 1: 4-17 - Obviamente a atitude de Jonas não ficaria sem retribuição: Causou pavor e desespero aos marinheiros, 1: 4-11; provocou uma situação suicida, 1: 12-16; e ainda produziu o estranho acontecimento do grande peixe, 1: 17.

d) O clamor durante a calamidade, 2: 1-9 - A eficácia da oração tem sido comprovada nas mais diversas situações e Deus tem respondido a homens e mulheres que têm clamado dos mais variados lugares na face da terra, mesmo dentro do “ventre de um peixe”’, 2: 1. Deus miraculosamente manteve Jonas vivo por três dias no estômago do peixe. Por ser um fato verídico Jesus, usou o incidente do peixe que engoliu Jonas para ilustrar sua própria morte, sepultamento e ressurreição, Mt 12: 39-41.

e) O arrependimento de Jonas, 2: 10 - Jonas viu que estava fazendo tudo errado, v. 9. Arrependeu-se, percebeu que agia como um idólatra (ou ateu) e retomou o caminho da obediência, I Sm 15: 23.

II - UM MUNDO CLAMANDO POR MISSÕES
A segunda parte do livro mostra um novo Jonas, arrependido e disposto a cumprir o mandado missionário.

a) O novo chamado, 3: 1-2 - Pela segunda vez o Senhor diz a Jonas “levanta-te”. Ele estava na praia, por certo ainda meio confuso com tudo que ocorrera, mas percebendo que não adianta fugir da obrigação de entregar mensagens duras. Os pregadores do Evangelho são semelhantemente convocados a proclamar todo o conselho de Deus, At 20: 27; II Tm 4: 2. Devem pregar tanto a misericórdia quanto a ira de Deus; ou seja, o perdão e a condenação. Devem pregar de tal forma que as pessoas se voltem de seus pecados.

b) O missionário obediente, 3: 3-4 - Nínive era importante por abrigar mais de 120 mil almas; essa era a preocupação e o seu valor para Deus, 4: 11. A submissão de Jonas pode ser vista por expressões significativas, tais como: “Levantou-se, ... e foi” , 3: 3; “começou Jonas a percorrer a cidade... e pregava”, 3: 4.

c) Conseqüências da obediência, 3: 5-10 - A pregação de Jonas produziu resultados e os moradores de Nínive arrependeram-se de seus pecados. Houve, por um certo período, um retorno ao monoteísmo.

Nessa fase aconteceram duas grandes pragas, nos anos 765 e 759 a.C., e um eclipse solar, em 763 a.C. Esses acontecimentos podem ter sido interpretados como sinais de julgamento divino e, portanto, preparado a cidade para receber a mensagem profética de Jonas. Como expressão visível de seu verdadeiro arrependimento, “eles jejuaram, vestiram-se de pano de saco”, 3: 5.

d) Lição e censura a Jonas, 4: 4-11 - Quando Deus agiu, salvando ninivitas, Jonas ficou contrariado, v. 8, porque pensou na segurança política de Israel. É como se o pregador colocasse seus interesses pessoais à frente dos interesses do reino de Deus. Foi preciso que Deus o levasse a sentir o valor de uma alma. Se Jonas creu ser razoável irar-se por uma planta com a qual não contribuiu em nada para sua existência, como não dar lado para compreender o tão grande e poderoso amor de um Deus-Criador, que fízera com carinho e doçura cada criatura que estava naquela metrópole?

e) Deus expressa seu amor por Nínive:

1) O amor do Criador por seus filhos, embora tenham eles vivido em pecado e rebelião contra suas Leis, vai além de qualquer amor ou sentimento humano, Rm 5: 8.

2) O amor de Deus pela humanidade estende-se para além de qualquer fronteira, até às pessoas perdidas em qualquer lugar. Esta verdade foi plenamente vista:

a) quando Deus enviou seu Filho Jesus para morrer por todas as pessoas, Jo 3: 16; e

b) quando Jesus enviou os discípulos a todo o mundo para pregar o Evangelho e fazer discípulos de todas as nações, Mt 28: 18-20.

A vocação da igreja é
missionária.
Propósitos missionários é um dos selos da igreja que é genuínamente biblica!

10/08/2009

HOMENAGEM AO MEU SAUDOSO PAI

Pensei que fosse fácil fazer-te um poema, papai.
Mas vejo que tua vida é um poema difícil,
que a gente não pode escrever.

Vejo os calos das mãos que contam histórias de enxadas,
caminhando pelos campos; e histórias de chinelos,
falando uma linguagem, que os filhos não entendem.

Vejo os calos dos joelhos, que contam histórias humildes de horas silenciosas, conversadas com Deus.
Vejo as rugas da fronte que falam das rugas da alma como sulcos da terra que as chuvas abriram.

Vejo os pés cansados, rasgados por espinhos, que a gente não vê.
Vejo o calor brilhante do coração que sempre nos ama, quando ainda não sabíamos amar.
Eu me lembro de um pai, que dorme de olhos abertos pensando no filho, que não abre os olhos.

Lembro-me de um pai,
Que varre o lixo das ruas,
Pensando no lixo das casas,
Que não pode varrer.

Lembro-me de um pai,
Que bebe suas mágoas na garrafa,
Pensando matar as mágoas da vida.

Lembro-me de papai:
É difícil fazer um poema para ti,
Que vives o poema mais lindo.

onde estiveres, saiba, se puderes,

que em todos os meus momentos de vida sempre

te trarei na minha lembrança

pois em mim o seu amor é permanente

_____________________

(Homenagem a memória de meu pai)
__________________________


Assista ao video abaixo! Clique no player!





video

04/08/2009

o homem do tanque de Betesda



Especialmente para você que está na espera de uma determinada bênção, mas que não está crendo que ela virá, te chamo a atenção para o evangelho de João, no capitulo 5, onde lemos de um fato muito curioso...
É dito ai que em tempos em tempos, um anjo descia a um tanque próximo de Jerusalém, e mexia as águas do mesmo, e o primeiro que ali descia apos o movimento dessas águas, era curado de qualquer mal. De forma que estavam sempre por ali vários doentes. Imagino que o tal anjo não tinha uma data especifica para as suas visitas, assim, os doentes tinham de permanecer ali durante todo o tempo...
Dentre as pessoas ali presentes, tinha um homem que há trinta e dito anos "se achava" doente...
E um dia Jesus, passando por ali, encontra esse homem e o tal tanque... Jesus olha para esse homem e o vê deitado, e sabendo que estava assim havia muito tempo, lhe pergunta se ele queria ser curado, ficar são... e a resposta é revoltante...
"Senhor, como posso ser curado se não tenho quem me ajude? E quando eu tento ir ao tanque, outro vai antes de mim, em minha frente, chega lá primeiro do que eu...!"
Jesus então lhe da uma palavra de despertamento, e aquele homem de repente se vê curado...

Quero chamar a sua atenção para algumas coisas curiosas nesse relato:
1- As pessoas que estavam à beira do tanque estavam esperando por um anjo, e não por Jesus, tanto que quando Jesus chega ali, eles nem se dão conta de sua presença... Eles queriam o anjo, queriam a criatura, e não o criador... As vezes nos mesmos estamos assim, esperando pela criatura, sendo que devemos apenas esperar e confiar em Deus, o criador... A criatura nada pode fazer por nós, mas Deus tudo pode fazer... E quer fazer... E vai fazer... Basta confiar e esperar por ele... Se ele vai mandar algum anjo ou pessoa até nós para nos ajudar, isso é outra história, mas devemos confiar apenas Nele... Em Deus... Maldito é o homem que confia e espera pelo homem...

As pessoas estavam à beira do tanque, em volta do mesmo, o tanque de Betesta, que em grego significa Misericórdia... Mas as curas só aconteciam dentro do tanque e não próximo dele ou em volta dele... Temos de nos apropriar da MISERICORDIA de Deus a nosso favor e nos mantermos dentro dela, pois é por meio dela e por causa dela que deus faz as suas obras nas nossas vidas... Não merecemos nada de Deus, mas o que Ele faz é por misericórdia, ou seja, favor imerecido de Deus... Eu e você não merecemos, mas Ele faz assim mesmo, pois nos ama... Estar próximo à misericórdia, ou seja, sabermos dela, conhecermos a Palavra de Deus e não nos envolvermos com ela não ajuda muito...

Ao ser questionado se queria ou não ser curado, ficar são, o homem reclama ao invés de dizer o que queria... Muitos de nós perdemos tempo com reclamações e não vamos direto ao assunto com deus e não recebemos a benção... Deus não quer as nossas reclamações. Ele quer as nossas petições para nos dar respostas... O que nos adianta reclamar da vida e dos problemas? Isso não nos traz a solução de problemas...

O homem culpa os outros pela sua enorme espera... Não tenho quem me ajude... Ou seja, ele demonstra estar se pondo na dependência de outras pessoas, sendo que devemos apenas depender de Deus... É aquele tipo de gente que se faz de coitadinho, porque ninguém o ajuda... Sempre arruma meio de culpar os outros... A falta de fé e atitude eram dele mesmo, mas ele culpa os outros...

O homem se descreve como fracassado, incompetente, pois quando ele tentava ir ao interior do tanque, já havia indo outro na frente dele... Ele se menospreza, não tem auto confiança, não se garante... Gente que se acha medíocre demais, fraco demais, se acha pior do que os outros... Ah, eu não consigo, eu não agüento, isso não é pra mim, quem sou eu para realizar ou ter isso?...
Gente que por falta de fpe na palavra de Deus não conhece o segreda de podermos tudo e todas as coisas naquele que nos fortalece e sustenta... Gente que não se apropria das promessas de Deus e fica ai remoendo derrotas... Gente que acha que a benção é para o vizinho, e para ele é apenas o corretivo a maldição...


A Palavra que Jesus dá ao homem é curiosa... “Levanta” (seria por que ele esta deitado, representando aqueles que estão acomodados, sem esperanças, sem fé, sem atitude?), "toma a tua cama" (a cama representava o fardo daquele homem, pois era nela que ele estava deitado há tanto tempo... mas Jesus não quer que o homem abandone o teu fardo, ao invés disso, o homem precisa entender que ele é mais forte do que o fardo, tanto é que ele pode tomar ela nas mãos, ou seja, não deixa o fardo te controlar, mas você pode tomar o controle dele nas tuas mãos), "e anda", ou seja, você pode prosseguir em frente, que nada e nem ninguém vai parar você... O homem estava ali esperando um anjo, parado, estacionado e Deus nos quer CAMINHANDO!!!!

Ai é dito que, que o homem, após ouvir a palavra de Jesus, IMEDIATAMENTE levantou e andou, levando consigo o seu leito!

O MILAGRE NAO VAI DEMORAR A ACONTCER SE VOCÊ ENTENDER E SEGUIR ESSES PASSOS... CREIA E VERÁS A GLÓRIA DE DEUS SOBRE A TUA VIDA!
MUITAS DAS VEZES ACHAMAOS QUE ESTA DEMORANDO, MAS NA VERDADE, JÁ ERA ATÉ PARA DEUS TER CUMPRIDO A PROMESA DA BENÇÃO... MAS NOSSA FALTA DE ATITUDE NOS ATRASA...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥