Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

29/08/2011

Os quatro degraus da queda de Pedro

“Ele, porém, respondeu: Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão como para a morte. Mas Jesus lhe disse: Afirmo-te, Pedro, que, hoje, três vezes negarás que me conheces, antes que o galo cante” (Lc 22.33, 34).


Introdução: Antes de Pedro tornar-se um apóstolo cheio do Espírito Santo, um pregador ungido e um líder eficaz, revelou sua fraqueza e chegou ao ponto de negar a Jesus. Pedro caiu, suas lágrimas foram amargas, mas sua restauração foi completa. A queda de Pedro passou por alguns estágios. A seguir, mostraremos os quatro degraus de sua queda.


1. Autoconfiança 
“Ele, porém, respondeu: Senhor estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão como para a morte” (Lc 22.33).
Quando Jesus alertou Pedro acerca do plano de Satanás de peneirá-lo como trigo, Pedro respondeu que estava pronto a ir com Ele tanto para a prisão como para a morte. Pedro subestimou a ação do inimigo e superestimou a si mesmo. Ele pôs exagerada confiança no seu próprio “eu”, e aí começou sua derrocada espiritual. Este foi o primeiro degrau de sua queda. Estamos vivendo o apogeu da psicologia de autoajuda. As livrarias estão abarrotadas de obras que nos ensinam a confiar em nós mesmos. O cristianismo diz exatamente o contrário. Somos fracos e limitados. Não podemos andar escorados no bordão da autoconfiança. Precisamos mais da ajuda do alto do que a autoajuda.

2. Indolência 
“Levantando-se da oração, foi ter com os discípulos, e os achou dormindo de tristeza, 46e disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai, para que não entreis em tentação” (Lc 22.45, 46).
O mesmo Pedro que prometeu fidelidade a Cristo e a disposição de ir com ele para a prisão e a morte, agora está cativo do sono no jardim do Getsemani no auge da batalha. Faltou-lhe a percepção da gravidade do momento. Faltou-lhe vigilância espiritual. Estava entregue ao sono em vez de guerrear com Cristo contra as hostes do mal. A fraqueza espiritual de Pedro fê-lo dormir e, ao dormir, fracassou no teste da vigilância espiritual. As palavras de Pedro eram de confiança, mas suas atitudes, trôpegas. Promessas desprovidas de poder evaporam na hora da crise. O sono substituiu a autoconfiança. O fracasso se estabeleceu no palco da arrogância.

3. Precipitação 
“Um deles feriu o servo do sumo sacerdote e cortou-lhe a orelha direita” (Lc 22.50).
Quando os soldados romanos, liderados por Judas Iscariotes e pelos principais sacerdotes, prenderam a Jesus, Pedro sacou sua espada e cortou a orelha do servo do sumo sacerdote. Sua valentia era carnal. Porque dormiu e não orou, entrou na batalha errada, com as armas erradas e a motivação errada. Pedro deu mais um passo na direção da queda. Ele deslizou mais um degrau rumo ao chão. Nossa luta não é contra carne e sangue. Precisamos lutar não com armas carnais, mas sim com armas espirituais. Precisamos entrar nessa guerra com os olhos no céu e os joelhos no chão. Precisamos despojar-nos da autoconfiança para recebermos o socorro que vem do alto.

4. Seguia a Jesus de longe
“Então, prendendo-o, o levaram e o introduziram na casa do sumo sacerdote. Pedro seguia de longe” (Lc 22.54). 
Depois que Cristo foi levado para a casa do sumo sacerdote, Pedro mergulhou nas sombras da noite e seguia a Jesus de longe. Sua coragem desvaneceu. Sua valentia tornou-se covardia. Seu compromisso de ir com Jesus para a prisão e a morte foi quebrado. Sua fidelidade incondicional ao Filho de Deus começou a enfraquecer. Não queria perder Jesus de vista, mas também não estava disposto a assumir os riscos de sua ligação com Ele. Ainda hoje há muitos crentes seguindo Jesus de longe. Ainda guardam certo temor de Deus, mas ao mesmo tempo anestesiam a consciência vivendo em práticas erradas. Dizem-se seguidores de Cristo, mas seus pés estão fincados nas sendas sinuosas que desviam do caminho da verdade. Dizem amar a Deus, mas suas atitudes e obras provam o contrário. Estão na igreja, mas ao mesmo tempo, estão no mundo. Frequentam os cultos, mas o coração está longe do Senhor.Conclusão: Ao olharmos para a vida de Pedro, estamos diante do espelho. Muitas vezes somos como Pedro. Mostramos autoconfiança, não oramos, somos precipitados e, seguimos Jesus de longe. Todavia, não podemos perder o foco. O Eterno não desiste de nós, assim como não desistiu de Pedro. Como diz o lindo cântico: “Eu quero voltar ao primeiro amor”! Que seja assim, para a glória Dele. Amém!

9 Passos do Obreiro APROVADO!


1º Timoteo 3.1
Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja.

2ª Timóteo2: 15
“procura apresentar- te a Deus, aprovado , como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja bem a palavra de verdade “. 

O que faz a diferença entre um obreiro que tem o “ok” de Deus e o que não tem? Será a sua postura? A sua atitude? Ou será um conjunto de requisitos que têm de ser constantemente vigiados? Reflicta sobre este assunto…
Quando é aprovado? Quando não dá motivos que envergonhem a Deus.
O que caracteriza os servos de Deus é o enorme desejo de fazer a vontade do Senhor. Mas não há servo de Deus quando não há Senhor. Portanto, há que obedecer à Palavra de Deus e fazer sempre de coração (prazer, alegria).

1º- Ganha almas
O obreiro deve ter sede de evangelizar, pois é a maior obra, tanto dentro como fora da Igreja. Deus chamou-o para fazer a Sua obra e anunciar o Seu evangelho a todas as pessoas, que ainda não foram alcançadas pelo Seu amor.
2º- É um exemplo a seguir
Como obreiro e cristão, tem a responsabilidade de apresentar um bom testemunho; não somente na Igreja, mas, principalmente, diante da sua família e de todos os que o cercam. O bom testemunho do obreiro matará as más línguas, os caluniadores e as obras do diabo. Pois, o obreiro estará sempre a ser observado pelas pessoas, devendo dessa forma ser, como disse o Senhor Jesus, o sal da terra, porque o sal para além de dar sabor e conservar, também esteriliza. O obreiro pelo testemunho conservará a glória, o poder e o amor de Deus. E a sua conduta despertará o desejo nas pessoas para conhecerem Cristo.
3º- É servo leal
O obreiro necessita ter no seu coração o desejo de servir, pois o servo não tem nem o domínio, nem o controlo da sua vida, porque não vive para o seu próprio benefício e sim para o Senhor Jesus. O verdadeiro servo não desconhece que o seu único direito é servir e, inclusive, depois de fazer tudo, deve considerar-se servo inútil.
Não falta aos seus compromissos com ninguém (chegar atrasado ao trabalho, inventar uma desculpa, não fazer as tarefas, não aceitar subornos); nem com Deus (cumprir a sua escala, estar nas reuniões de obreiro e na busca do Espírito Santo); nunca esquecendo as suas ofertas e sendo fiel nos dízimos.
4º - É corajoso
O obreiro nascido do Espírito nunca se desespera diante das dificuldades e dos desafios, porque tem firmeza de ânimo, é determinado, perseverante e paciente. Procura forças em Deus e não na sua própria capacidade ou sabedoria.
5º- Santifica-se
O obreiro santificado está sempre a lutar para que o seu coração esteja vazio de tudo aquilo que possa estar a ocupar o lugar de Deus. É necessário vigiar e fazer com que a santificação ocupe os seus pensamentos, conversações, acções e companhias. É a separação não somente do pecado, mas também de tudo o que em excesso pode desviá-lo do Espírito.
6º- Tem temor
O temor fá-lo-á lutar contra o pecado a todo o momento; esteja onde estiver, tem a consciência de que Deus o vê e, por isso, anda em rectidão.
7º- Faz a diferença
O obreiro deve viver uma vida de consagração e de entrega e isso acontece quando jejua, ora, dedica-se à leitura e ao conhecimento da Palavra de Deus, às vigílias, ao trabalho de evangelização, às visitas… Quanto maior é a entrega, maior é a actuação de Deus. Quanto menor é a entrega, menor é a acção de Deus.
Deve ter alegria, prazer e contentamento naquilo que faz ou que lhe foi solicitado fazer. Sem satisfação, tudo o que seja feito perde o valor. Mas a glória sempre será de Deus.
8º- Não dá desculpas
O obreiro necessita de ter dentro de si um espírito de disposição e de ânimo. E estar preparado para todas as solicitações que apareçam (uma convocação de última hora, vigílias, evangelizações, visitas, reuniões especiais, limpeza). O obreiro disponível, não está limitado a estar em algumas reuniões, pelo contrário, está sempre disposto, dizendo: “pode contar comigo”.
9º- Sacrifica
O sacrifício é essencial para a fé cristã. Jesus disse que se a pessoa não está preparada para deixar (sacrificar) tudo o que tem, até a sua própria vida, não pode ser Seu discípulo (Lucas 14.26-36). O obreiro deve sacrificar certos confortos e os seus próprios desejos em seu benefício e da obra de Deus.

28/08/2011

A Doutrina dos Nicolaítas



Está escrito: “Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio. Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas”. (Ap. 2:6 e 15).


Qual o significado da palavra “nicolaítas” mencionada na carta a igreja em Éfeso? A palavra nicolaítas significa: superior aos outros.A palavra “nicolaítas”, em grego, é composta de duas palavras: “nikao” e “Laos” significa “conquistar” Laos significa “povo comum” ou “Laicato” (leigo). Então, “nicolaítas” significa “conquistando o povo comum” ou “sendo vitoriosos sobre o laicato” (leigo).Portanto, os nicolaítas refere-se um grupo de pessoas que se estimam superiores aos cristãos comuns e que são entendido, homem dentro do ramo (profissionais), que se posicionam acima dos outros.Isso, sem dúvida, diz respeito á hierarquia que foi pouco a pouco introduzida e estabelecida no meio do povo de Deus. Dessa forma foi instituído um grupo de pessoas como uma classe intermediária entre Deus e os homens. Deus odeia isso.A doutrina dos nicolaítas é a ditadura religiosa, é o homem no trono e a denominação no centro. É o papa, bispo, padre, pastor etc. no trono e a denominação no centro.Deus odeia a ditadura. Está escrito: “Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade,” ((2 Cor. 3:17).Jesus aboliu a divisão cléro/leigo. Quando Jesus morreu o véu que separava o povo de Deus rasgou-se, pondo fim a classe mediadora. Jesus aboliu a classe dos sacerdotes.Pelo que diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens, ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores. (Efésios 4:8 e 11).O que era uma classe mediadora no Antigo Testamento, no Novo é apenas um dom. A liderança no reino de Deus foi deturpada em um modelo de hierarquia á maneira do mundo, com um conselho e pastores dominado sobre o rebanho através de nomeação de cargos, invés de relacionamento de servo.Não há pessoas ou personalidades que concentre olhares, a não ser Cristo. Tanto na igreja católica, como nas igrejas evangélicas, Cristo é Senhor e cabeça apenas teoricamente, o homem continua sendo a cabeça no trono e a organização no centro, não há exceção, em todas as religiões.SACERDÓCIO UNIVERSAL – Deus separou do Egito um povo para Si e, junto ao monte Sinai, declarou Sua intenção para com esse povo. Êxodo 19:5-6 diz: “Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz, e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar entre todos os povos: porque toda a terra é minha; vós me sereis reinos de sacerdotes e nação santa”. Vemos, claramente, que o desejo de Deus era que todos fossem sacerdotes. No entanto, não muito tempo depois, o povo de Israel adorou o bezerro de ouro (Êxodo 32:1-6), perdendo o sacerdócio para a tribo de Leví, que fora fiel a Deus.Por esse motivo, surgiu uma classe mediadora de sacerdote, em vez de toda nação ser constituída de sacerdote. Com isso todo restante do povo perdeu o direito de servir a Deus, de tratar dos negocio Dele.Todavia no Novo Testamento, Deus voltou á sua intenção original. A vontade perfeita de Deus é que todos os crentes em Cristo deveriam exercer as funções de sacerdotes. Em sua segunda epístola, o apóstolo Pedro fala que todos os que foram salvos por Deus são edificados casa espiritual para serem sacerdote santo ( 1 Pedro 2:5-9). E não só isso, mas também, raça eleita, sacerdócio real, nação santa e povo de propriedade exclusiva de Deus. Aleluia! Todos na verdadeira igreja de Deus são sacerdotes, que o servem e cuidam de seus interesses. Essa era a situação da igreja primitiva: todos eram sacerdotes e, apesar de terem seus afazeres seculares, viviam para Deus e cuidavam das coisas de Deus.A DEGRADAÇÃO - Já no final da igreja primitiva, ainda no primeiro século, o comportamento dos nicolaítas começou a espalhar-se entre os cristãos, isso levou a maioria deles a perder o interesse pelas coisas de Deus e gerou uma classe mediadora na igreja. Alguns séculos se passaram e a hierarquia foi totalmente instituída na igreja, existindo até os dias de hoje, quando prevalece o sistema clerical no cristianismo. Tal sistema mata a função dos membros do Corpo de Cristo, uma vez que poucas pessoas substituem a maioria no tocante ao serviço a Deus. Com esta estratégia, satanás paralisou, por séculos, o funcionamento dos cristãos na igreja.A RESTAURAÇÃO - Hoje Deus está restaurando o sacerdócio universal do Seu povo. O Senhor nos ama e, pelo Seu sangue, libertou-nos dos nossos pecados, e constituiu-nos reino de sacerdotes para o nosso Deus e Pai (Ap. 1:5-6; 5:9-10).Temos de perceber que não fomos introduzidos por Deus numa religião organizada, mas fomos colocados em um organismo vivo que é o Corpo de Cristo, do qual somos membros.Todos os membros do Corpo devem funcionar como sacerdotes para que todo o Corpo possa crescer em amor Ef. 4:15-16).Deus concedeu á igreja apóstolos, profetas, evangelista, pastores e mestres – que não são oficio, titulo nem posições hierárquicas, porém dons, funções orgânica – visando ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço a Ele, e não para substituí-lo na edificação do corpo de Cristo (Ef. 4:11-12).Todos nós devemos exercer os nossos direito de sacerdócio, cuidando dos negocio de Deus, servindo a Deus e edificando o Corpo de Cristo, que é a igreja de Deus.O sistema de padres da igreja do mundo, o sistema clerical da igreja do estado, e o sistema pastoral das igrejas evangélicas são todos da mesma natureza. Eles são todos nicolaítas. Na Bíblia há somente irmãos. Há o dom de pastor, mas não sistema de pastores. O sistema pastoral é uma tradição do homem.Jesus disse aos seus discípulos: “Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos. A ninguém sobre a terra chameis vosso pai (papa, padre); porque só um é vosso PAI, aquele que está nos céus. Nem sereis chamados guias (pastor), porque um só é vosso Guia (pastor), o Cristo.” (Mat 23:8-10).Na Bíblia existem dons de pastor, não sistemas de pastores. O dom é legitimo, o sistema é falso. O dom é de Deus, o sistema é do diabo.O que Jesus disse é que apesar de existir os dons de: apóstolos, profetas, evangelistas pastores e doutores, ninguém deve ser chamado pelo dom que tem. Quando você chama alguém de pastor, padre etc. você está desobedecendo ao mandamento de Jesus.Os dons foram dados para o aperfeiçoamento dos santos e edificação do Corpo de Cristo, os homens transformaram em ofícios (profissão), e motivo para dominar. A “igreja” virou empresa e os pastores empresários ditadores e orgulhosos com status e milionários. Porque a religião é o comercio mais lucrativo na face da terra. O que está sendo praticado em termo de religião, não tem nada a ver com os ensinamentos de Jesus e dos apóstolos, são mal entendidos, ou falta de revelação.

Batalha Espiritual - Conhecendo nossos adversários



Muitos fracassam na guerra espiritual por desconhecer nossos aliados espirituais, nossas armas de guerra e também nossos adversários. Entenda um poucow sobre nossos inimigos neste material!
Há uma diferença entre batalha e guerra. A batalha é um combate com um propósito específico, em um período ou época. A guerra é um conjunto de batalhas, com o propósito de tomada de nações, continentes, estados. No mundo espiritual, entendemos que a guerra existe desde a fundação do mundo, e acabará no final dos tempos, quando Satanás for totalmente aprisionado, com todos os seus demônios. Enquanto isso, se levantam batalhas espirituais, em todo o tempo. Os personagens deste cenário são:

• Eu e você
• Anjos e demônios
• Deus, pois é onipresente e onisciente
• Satanás


A Bíblia Sagrada nos revela algumas observações importantes acerca de batalhas espirituais. Observe:

• Batalha Espiritual é Deus derrotando Satanás com o sopro da sua boca (2 Ts 2.8)
• Batalha Espiritual é a luta entre a carne e o espírito (Rm 8.5)
• Batalha Espiritual é a luta entre anjos e demônios (Ap 12.7)
• Batalha Espiritual é pela fé, vencer as aflições do mundo (Jo 16.33)
• Batalha Espiritual é livrar almas da morte (Pv 24.11)

Muitos crentes assumem o ministério de Batalha Espiritual como se fosse uma responsabilidade dele mesmo. Não é, somos apenas instrumentos nas mãos de Deus. A Batalha é do Senhor. O motivo de crentes desistirem do ministério, ou fracassarem na fé, é justamente por isso. Eles querem ver resultados imediatos, e querem fazer de seu jeito. Somos guerreiros, soldados, e devemos estar sob a direção do Grande General de Guerra, para que possamos ter grandes vitórias. E finalmente dizer como Paulo:

“Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.” (2 Tm 4.7)

Medite nestes versículos, e entenda que a Batalha pertence ao Senhor:

• Gn 3.15
• Ex 15.3
• Ex 14.14
• Is 41.10-13

Não existe luta entre Deus e o diabo

Uma vez li uma coluna do jornal, escrita por um bruxo reconhecido mundialmente como escritor, autor de diversos “best-sellers”. Nesta coluna ele expôs o seguinte pensamento: “O mundo é um grande tabuleiro, e existe uma luta entre as pedras brancas e as pedras negras. Cabe a você escolher de que lado quer lutar”.
Neste pensamento, o autor fazia alusão à chamada “eterna luta entre Deus e o diabo; a luta entre o bem e o mal”.
O pensamento é até bonito, interessante, mas é uma meia verdade de Satanás, que tem confundido diversas pessoas. Muitos crentes, e até pastores, assumem esta visão em relação a batalha espiritual, porém eu te digo: NÃO EXISTE LUTA ENTRE DEUS E O DIABO.
Em minhas radicais palavras, posso lhe dizer que Satanás “bate continências” na presença de Deus. Tudo o que ocorre no mundo espiritual está debaixo da soberania de Deus, e o próprio Satanás depende da autorização de Deus para fazer seus atos malignos.

“Ora, chegado o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles. O Senhor perguntou a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao Senhor, dizendo: De rodear a terra, e de passear por ela.” (Jó 1.6,7)


Imagine o caos que seria este planeta, se Satanás fizesse tudo o que ele quisesse. Você acha que os aviões se manteriam no ar? Você acha que não haveria uma violência ainda maior do que a existente?
Satanás também é criatura, e seu poder é limitado diante de Deus. Ele é tão pequeno para Deus assim como eu e você o somos. Repito: não existe luta entre Deus e o diabo. Porém, então porque precisamos batalhar?

Então de quem é a luta?

Eis uma boa pergunta. Se Deus não luta contra o Diabo, porque vivemos em batalha? Porque o povo de Deus vive em guerra espiritual? Muitas perguntas, para uma única resposta: A LUTA É ENTRE O HOMEM E SATANÁS.

“Pois a nossa luta não é contra carne e sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes.” (Ef 6.12)

Paulo diz que a luta espiritual é contra nós. Satanás e seus demônios sabem que não podem lutar contra Deus, pois o Senhor tem poder para destruí-los com o sopro de sua boca (2 Ts 2.8). Portanto eles sabem que podem afetar diretamente ao Senhor, quando agridem sua noiva.
A igreja representa a noiva de Cristo, que está temporariamente na terra, sendo preparada pelo Espírito Santo para o grande encontro, o dia do casamento. Enquanto isso o diabo nos ataca, quer nos fazer desistir, ou até nos matar. Para ele este casamento não pode acontecer.
Sim, estamos em batalha, e como bons soldados precisamos estar preparados, devidamente treinados. Fique alerta, o diabo anda ao derredor, buscando quem possa tragar.

Conhecendo nossos inimigos

O Antigo Testamento relata grandes batalhas e jornadas do povo de Israel. Todos estes relatos trazem-nos profundos ensinamentos que devem ser executados em batalha espiritual.

"Enviou-os, pois, Moisés a espiar: a terra de Canaã, e disse-lhes: Subi por aqui para o Negebe, e penetrai nas montanhas; e vede a terra, que tal é; e o povo que nela habita, se é forte ou fraco, se pouco ou muito; que tal é a terra em que habita, se boa ou má; que tais são as cidades em que habita, se arraiais ou fortalezas; e que tal é a terra, se gorda ou magra; se nela há árvores, ou não; e esforçai-vos, e tomai do fruto da terra. Ora, a estação era a das uvas temporãs." (Nm 13.17-20)

Doze espias foram enviados por Moisés para reconhecer a terra, por orientação do Senhor (Nm 3.2). Deus sabia exatamente o que esperava pelo povo, na terra prometida. Haviam pela frente muitos gigantes, povos bárbaros, porém para a grande conquista era necessário também uma grande luta. O povo não deveria temer, pois a guerra era de Deus, o próprio Senhor garantiria o povo, mesmo assim Deus ordena que se enviem espias para reconhecer a terra.
Para entrar em batalha, o povo precisou reconhecer exatamente quais seriam os tipos de ameaçar que deveriam enfrentar:

• Qual a qualidade da terra a ser tomada (que tal é)
• Qual o povo que habitava na terra e suas características como guerreiros (se eram fortes ou fracos)
• A quantidade (pouco ou muito)
• A qualidade da terra de habitação do adversário
• Se os adversários habitavam em arraiais ou em fortalezas
• Se a terra é fértil ou não (Se há árvores ou não)

O reconhecimento antes da batalha é uma prática extremamente necessária e essencial. Muitos crentes estão entrando em batalhas espirituais sem conhecer seus inimigos e suas armas. Satanás é astuto, e usa de astutas ciladas.
Devemos conhecer sobre o nosso inimigo. Estudar sobre sua natureza, seus métodos, armadilhas. Quais são seus “poderes”, e até onde vai sua força. Se não conhecermos nosso inimigo, nos tornaremos alvos fáceis para os dardos inflamados do maligno.
É bem verdade que muitos líderes não ensinam a igreja sobre este importante assunto, sob o argumento que “não perdem tempo falando do diabo”, ou que “o diabo não deve aparecer”. A questão não é essa.
Como dizia o cantor Raul Seixas: “o diabo nasceu há 10.000 anos atrás”. Os demônios são especialistas em tudo o que você pode imaginar. Eles acompanham o homem há centenas de gerações.
Eu diria que eles são especialistas em antropologia, geografia, história, sociologia, psicologia, etc. Sabem tudo sobre o homem, sabem tudo sobre você. Conheça também sobre ele, e Deus te usará como um soldado classificado para esta batalha.


Não subestime seu adversário

Um dos grandes ensinamentos que qualquer militar aprende é: Não subestime o inimigo. Na segunda guerra mundial, um do motivo de grande desgraça aos norte-americanos foi subestimar os vietnamitas, crendo na sua ineficiência por seu humilde armamento.
Mesmo sem um bom arsenal, os soldados vietnamitas usaram de inteligentes estratégias (astutas ciladas), e se escondendo por túneis e buracos, conseguiram durante muito tempo resistir aos ataques de seus opressores.
Deixe-me contar dois fatos, verídicos:

Caso 1:
“Um certo ministro de libertação era usado com grande poder e autoridade na batalha espiritual. Um certo dia, ao expulsar um demônio, o inimigo olhou para ele e disse: me aguarde, eu ainda te pego. E saiu.
Meses depois, este ministro estava na rua, e uma jovem o pediu informações... conversa vai; conversa vem; quando se viu estavam entrelaçados em um hotel. O ministro distraiu, deu brecha. Em determinado momento, ao beijar a jovem, ela mordeu metade de sua língua, arrancando-a.
No mesmo instante, ela olhou para ele com voz trêmula e disse: EU NÃO DISSE QUE TE PEGARIA!”

Caso 2:
“Certa vez, em uma igreja, um pastor, durante uma libertação, permitiu que o demônio falasse. Então o demônio disse: - Você, pastor, é um adúltero! Estava com uma prostituta ontem, às dez da noite e mentiu pra sua mulher que o carro tinha quebrado. Realmente no dia anterior, esse pastor estava voltando de uma cidade onde havia ministrado a Palavra de Deus onde muitas pessoas haviam sido tocadas pelo Senhor, aceitando-o como Salvador de suas almas. O demônio ficou muito irritado pelo sucesso do pastor e fez com que seu carro “apagasse” no meio da estrada, às 22:00h, quando ele ia voltando para sua casa. O pastor, sem vigiar, ficou irritado e esqueceu de orar repreendendo a ação de Satanás sobre a sua vida, o que faria o carro pegar imediatamente, e ficou tentando solucionar o problema com suas próprias mãos. Chegando em casa uma hora depois do horário previsto, contou a sua esposa o ocorrido. Quando o demônio falou aquilo no culto,
acendeu-se a ira da esposa, porque realmente era aquilo que ela pensava (porque o inimigo havia implantado esse pensamento na sua mente). Resultado: o pastor foi afastado da igreja, a sua esposa pediu o divórcio. Tudo por causa de um demônio de terceira categoria, porém esperto, que soube aproveitar as falhas dessas pessoas.”

Satanás e os demônios são nossos piores inimigos. Você pode crer que eles são fracos, e que são submissos à autoridade do nome de Jesus. Eles podem até correr quando olham para você, devido a unção que Deus colocar sobre sua vida, mas não distraia, não subestime.
Nosso inimigo não tem pressa, ele não tem tempo para acabar com sua vida e ministério. Entenda que ele anda ao nosso derredor, esperando uma oportunidade para tragar-nos. Na maioria das vezes, o pecado abre esta oportunidade, e como você sabe “todos pecaram”.
Para trabalhar em libertação, precisamos saber que estamos envolvidos com uma grande responsabilidade, e manter-nos vigilantes, atentos, para que não caiamos em ciladas do maligno.


27/08/2011

COMO VENCER OS GIGANTES DA VIDA





Referência: 1 Samuel 17

INTRODUÇÃO
Muitas pessoas plenejam triunfar na vida, e por um tempo sobem os degraus do sucesso, mas no final acabam fracassando. Esse fato pode ser visto na saga esportiva brasileira. Em 1950 o Brasil hospedeu a copa mundial de futebol. O Brasil era o mais forte candidato ao título. Venceu o México de 4 a 0. Empatou com a Suiça de 2 a 2. Venceu a Iogoslávia de 2 a 0. Goleou a Suécia por 7 a 1 e derrotou a Espanha de 6 a 1. Foi para a final no dia 16 de julho de 1950 contra o Uruguai dependendo apenas de um empate, mas foi derrotado no Maracanã por 2 a  1.
· Hoje vocês estão se sagrando campeões na primeira batalha da vida. Mas outras refregas virão. Há gigantes no caminho da vida que precisam ser enfrentados e vencidos. Os gigantes revelam quem somos: covardes ou corajosos. Há gigantes reais e fictícios. Exemplo: Os dez espias de Israel: “Somos aos seus olhos como gafanhotos”.
· Há desafios pela frente. O país passa por uma crise aguda. A economia está em crise. Asaúde está em crise. A família está em crise. Há gigantes em cada esquina. Como vencê-los?


I. VOCÊ SÓ VENCE OS GIGANTES QUANDO VOCÊ TAPA OS OUVIDOS À VOZ DE PESSIMISMO DO POVO – v. 10,11

1. O gigante Golias era um homem de mais de 3 metros de altura. Era uma duelista que infundia medo. O rei, seus exércitos e o povo tremia de medo. Durante quarenta dias o gigante afrontou os exércitos de Israel. Ninguém tinha coragem de lutar contra ele. A voz do povo era de total pessismismo. Mas Davi não não deixou o pessimismo do povo roubar a sua coragem. Ele enfrentou o gigante e o venceu. 
2. A voz do povo é uma voz de fracassso. As pessoas comentam sobre a crise. Elas estão derrotas pela crise. Eles só olham para a altura dos gigantes. Mas é no tempo de crise que se revelam os heróis. É no ventre da crise que nascem os vencedores. Não escute a voz dos pessimistas. Não dê atenção aos medrosos. Você pode derrubar os gigantes. Você pode ser um vencedor. Exemplo: a) Isaque cavou poços no deserto. Semeou em tempo de fome e colheu a 30, a 60 e 100 por um; b) Franklin Delano Roosevelt queria ser presidente dos EUA. Nascido em 30/01/1882 em New York. Estudou na Universidade de Harvard e Columbia. Exerceu a advocacia por um tempo, mas deixou para se dedicar à política. Aos 39 anos foi vítima de poliomielite, ficando paralítico da cintura para baixo. Ele não desistiu de seus sonhos. A multidão divia que ele jamais poderia ser presidente. Foi o único que foi eleito 4 vezes consecutivamente presidente dos EUA.


II. VOCÊ SÓ VENCE OS GIGANTES QUANDO TRIUNFA SOBRE AS CRÍTICAS DOS QUE ESTÃO À SUA VOLTA – v. 28-30;

1. A crítica machuca quando vem de ALGUÉM QUE ESTÁ ACIMA DE NÓS – Eliabe era o irmão mais velho.
2. A crítica machuca quando QUESTIONA AS NOSSAS MOTIVAÇÕES – Eliabe achou que Davi era motivado pela presunção.
3. A crítica machuca quando é CONTÍNUA – “Que fiz eu agora?” – Eliabe estava criticando Davi sempre.
4. A crítica machuca quado VEM DE PESSOAS QUE NOS CONHECEM A MUITO TEMPO. Eliabe cresceu com Davi. Era seu irmão. Era da própria família. Quando mais íntima é a relação, mas dolorosa é a crítica.
5. A crítica machuca quando VEM DE PESSOAS QUE NÃO ACREDITAM NO NOSSO POTENCIAL – v. 31-33 – “Você não pode...”; “você não tem experiência”; “você é ainda muito jovem”. 
6. A Revista TIME de Abril de 1986 publicou um artigo sobre HOMENS SEM PERSPECTIVA DE FUTURO:
a) Bethoven – “Esse jovem tem uma maneira estranha de manusear o violino. Prefere tocar suas próprias canções ao invés de aprimorar suas técnicas”. Seu professor o qualifiocu como SEM ESPERANÇA como compositor.
b) Walt Disney – Foi despedido por um editor de um jornal por FALTA DE IDÉIAS. Walt Disney foi à falência várias vezes.
c) Thomas Alva Edson – Seu professor lhe disse que ele era muito estúpido para aprender qualquer coisa. Registrou a patente de mais de 1.000 invençoes.
d) Albert Einstein – Sua tese de doutorado em Bonn foi considerada irrelevante e sofisticada. Alguns anos depois seria expulso da Escola Politécnica de Zurich.
e) Luiz Pasteur – Foi apenas um estudante medíocre. Em Química foi colocado em décimo quinto lugar num grupo de 22. Inventou a penicilina.
f) Henry Ford – O primeiro a fabricar carros em série. Foi à falência cinco vezes antes de ser bem sucedido nos seus negócios.
7. Não deixe as críticas colocar medo no seu coração. Fuja dos críticos e enfrente e vença os gigantes.



III. VOCÊ SÓ VENCE OS GIGANTES QUANDO DESISTE DE LUTAR COM ARMAS ALHEIAS PARA SER AUTÊNTICO – v. 38-40

1. Saul queria colocar uma armadura em Davi que não era dele. Davi disse: “Não posso andar COM ISTO” e “Davi tirou AQUILO de sobre si” (v. 38-39). Não podemos enfrentar gigantes com armas alheias. 
2. Em tempos de crise as pessoas irão fazer com que você se torne iguais a elas. Seja você mesmo. Você é uma pessoa única, singular. Você pode vencer com os dons e talentos que Deus lhe deu. Você pode vencer no mesmo campo crivado de perdedores. 
3. Não se assuste se os gigantes ameaçam você e tentam escarnecer de você. Agarre os gigantes pelo pescoço e triunfe sobre eles. Exemplo: 1) Og Mandino e seu conselho para se viver com um vencedor.


IV. VOCÊ SÓ VENCE OS GIGANTES QUANDO ESTÁ DETERMINADO A VENCER – v. 48

1. Davi não andou para a linha de batalha, ele correu. Ele estava ansioso para ganhar, para vencer. Ele era um homem determinado.
2. Por que Davi escolheu 5 pedras? Ele pensou: “Se eu falhar na primeira, na segunda, na terceira, na quarta tentativa, eu não vou desistir.”
3. Deus não criou você para ser um fracasso. Ele quer conduzir você em triunfo. Não desista de lutar e vencer. Exemplo: O maior presidente americano em todos os tempos foi Abraham Lincoln. Nasceu na roça. Trabalhou na enxada. Trabalhava para pagar os livros. Estudava à noite até às madrugadas. Seu nome é famoso no mundo inteiro com nome de ruas, avenidas, bancos, unversidades, carros. Mas Lincoln era um homem determinado a vencer apesar das aparentes derrotas: Aos 22 anos fracassou em seus negócios. Aos 23 anos foi derrotado para a Legislatura. Aos 24 novamente fracassou em seus negócios. Aos 25 anos foi eleito para a Legislatura. Aos 27 anos foi vítima de um calapso nervoso. Aos 29 anos foi derrotado à candidatura de presidência da câmara. Aos 31 anos foi derrotado no Colégio Eleitoral. Aos 39 anos foi derrotado na sua candidatura ao Congresso. Aos 46 anos foi derrotado para o Senado. Aos 47 anos foi derrotado na sua candidatura à vice-presidência. Aos 49 anos foi derrotado na sua candidatura ao Senado. Aos 51 anos foi eleito presidente dos Estados Unidos. Não desista de lutar e vencer. Não se contente com nada menos do que a vitória. Ser um vencedor de gigantes!



V. VOCÊ SÓ VENCE OS GIGANTES QUANDO RECONHECE QUE A VITÓRIA VEM DE DEUS E A GLÓRIA DEVE SER DEVOLVIDA A DEUS – v. 37,45,47

1. Davi entrou na peleja sabendo que é Deus quem nos conduz em triunfo. A vitória vem de Deus. É ele quem fortalece as nossas mãos para a batalha. Ele é o nosso criador, sustentador, redentor, protetor. Não vencemos por causa da nossa sabedoria, força ou estratégias. Exemplo: Podemos nos sentir como aquele camundongo que estava atravessando uma ponte nas costas de um elefante. No meio do trajeto sobre o abismo, a frágil ponte balançou na sua estrutura. Quando eles chegaram do outro lado, o camundongo olhou parao seu grande companheiro e lhe disse: “Rapaz, nós chacoalhamos aquele ponte, hein?”. Quando andamos com Deus é assim que nos sentimos, como um camundongo com a força de um elefante; e depois de atravessarmos as águas turbulentas da vida, podemos dizer como o camundongo: “Deus, nós chacoalhamos aquela ponte, hein?”
2. Saul e seu exército fugiu porque olharam para o tamanho do gigante. Davi venceu porque olhou para Deus. Quem olha para os gigantes se intimida e como os espinhas de Israel passam a sofrer a síndrome de gafanhoto. Mas quando nossos olhos estão em Deus podemos dizer: “Se o Senhor se agradar de nós, podemos”.
3. As vitórias que temos vêm de Deus e devemos dar glória ao nome de Deus. Esse culto não é para homenagear vocês, mas para louvar a Deus que lhes conduziu até aqui em triunfo. Sóele é digno de louvor. Só ele merece a glória. Só ele deve ser engrandecido. Devemos depositar aos seus pés as nossas coroas. Se você tem Jesus com você, você tem tudo. Em Cristo você tem vida, vitória, salvação, esperança. Exemplo: O homem rico que coleciona quadros famosos. “Quem tem o Filho tem tudo”.


CONCLUSÃO

1. Vocês já venceram alguns gigantes. Mas outros virão. A luta continua. Não se deixem intimidar. Deus pode lhes conduzir sempre em triunfo. Exemplo: Roy Rigels no dia 01/01/1919 no jogo entre a Univesidade da California e Georgia. Era o jogo final. Fracassou no primeiro tempo. Seu técnico lhe disse: Você ainda tem o segundo tempo. Volte a campo e lute e vence. O jogo ainda não acabou. Ele voltou e venceu!

14/08/2011

BANCO DE PRAÇA - homenagem a meu saudoso pai no dia dos pais 2011

idoso_no_banco


Hoje me lembro com saudade,
do tempo que longe vai,
onde eu o via sempre ali,
com suas mãos ainda que tremulas,
sempre nervoso, agitado, falando muito,
Mas jamais cabisbaixo...
Sua atitude era de um atleta em fim de prova,
mesmo não chegando em primeiro lugar,
mas vencendo os obstáculos,
Sendo exemplo e perseverança e de trabalho...
Tu era o cara, que mesmo se arrastando
Jamais abandonaria seu fardo!
Seus olhos azuis que me encaravam no profundo,
parecia descobrir meus segredos,
sua voz forte que me aconselhava,
seus sermões intermináveis,
recheados de palavras aqui impronunciáveis...
Mas sua presença que me dava força,
me fazendo sentir me maioral!
Ali estava ele,
meu pai quase imortal!
Sentado no banco da praça Costa Pereira,
era como se ele completasse o postal do teatro,
ou mesmo como um ícone invisível
tudo se tornava pequeno ao seu lado!
Cada momento com ele era inesquecível...
Cada palavra dele era memorável!
Ainda ouço sua voz em minha mente me dizendo:
“Levanta, menino...
O verdadeiro campeão não é somente o que levanta o troféu,
mas é todo o que consegue cruzar a linha de chegada!”
Suas histórias de uma guerra passada,
enchiam-me os ouvidos como musica sagrada...
Sua mão que raramente parava de acariciar meus cabelos,
o segurar forte em minha mão que espremia meus dedos...
O abraço que dele nunca me foi negado...
Ah, meu pai... fostes um exemplo a ser notado!
Um guerreiro que jamais cambaleou,
e mesmo sendo para mim o maior dos homens,
era um homem simples que muito errou,
mas de alma tão boa e nobre,
a honestidade era seu lema
entre ricos e pobres...
Jamais me esquecerei da ultima vez que lhe vi,
ali mesmo no banco da praça...
Em meio aos transeuntes que passavam,
debaixo de um sol que ardia como sarça,
seu olhar profundo me cobriu de cima em baixo
ele agarrado estava em meu braço...
Parecia que sabia que era hora de dizer adeus,
era como se me dissesse:
Viva bem os dias seus,
não tenha medo de errar,
mas se for errar erre direito,
pois as conquistas na vida nem sempre são como tiros certeiros!
Ah, paizinho...
A vida para nós não fora generosa...
Mas nem por isso lamento
pois eu me lembro de que antes de tu ir embora
disse-me as palavras que jamais esqueci:
Homem também chora!
Quantas vezes eu quis ter você por perto,
só para me ensinar o que fazer,
quando me parece que na estrada vou perecer,
quando não sei como fazer o certo,
quando o medo me toma por inteiro,
e me sobrevém o cansaço,
e já não sei descinir entre o certo ou o incerto!
E desesperado, eu preciso daquele seu saudoso abraço,
ou mesmo daquele seu afago,
que me fazia se sentir valorizado...
Ah, tu que me deu nome que nem meu era,
e que me ensinou a a lutar pelo o que eu fosse acreditar,
foi você que me ensinou a esperar,
e mesmo sendo ateu,
me ensinou a reagir e levantar;
E que quando nada mais houvesse a fazer
eu não deveria deixar a esperança morrer
pois um milagre poderia acontecer!
Hoje eu me apego a seus ensinamentos,
me apego a todo esse sentimento,
que trago aqui dentro de mim...
A saudade que tenho de você é um triste tormento!
Mas de ti eu jamais me esquecerei...
Por nenhum instante, nenhum momento!
Irmãos, podemos ter vários,
amigos, podemos ter muitos,
namoradas podemos ter um sem numero...
Mas pai só tem um só!
Ele é o cara que nos ensina
a escrever a história mais linda:
em meu coração tu estará pra sempre,
com seu sorriso disfarçado,
com a sua história mais bonita,
e mesmo o seu caloroso abraço!
Essa é a lembrança de amor mais infinita!
Homenagem em memória de Milton Araújo Rabayoli, meu pai…
(1912-1992)

HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS...



Sinto saudades do sr Milton Araújo Rabayoli, meu saudoso pai... Ausente de minha vida já á mais de 17 anos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥