Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

31/05/2014

Verdadeiros e falsos profetas


Muito se tem falado sobre ministério profético de música e da Palavra. Eu creio nisto. Creio que a música pode ser uma poderosa ferramenta profética para cooperar com a realização da obra de Deus, assim como a palavra.
A palavra de Deus afirma que Davi separou músicos para profetizarem com seus instrumentos (1Cr.25.1).
No entanto, creio ser necessário associar maturidade e temor de Deus a esta ênfase profético-musical". Como músicos a serviço do reino de Deus, precisamos fugir de tudo o que pode nos classificar como falsos profetas.
Se nosso serviço musical deve ser profético, que seja autêntico, legítimo, confirmado por Deus. Isto porque o verdadeiro profeta deve ouvir de Deus para, em seu nome, transmitir sua palavra (Jr.1.7).
Minha intenção com esta matéria é nos levar a refletir em algumas características dos verdadeiros e dos falsos profetas.
Como é um falso profeta? Qual a diferença entre o verdadeiro e o falso profeta?
Dt.13. 1 Quando profeta ou sonhador se levantar no meio de ti e te anunciar um sinal ou prodígio, 2 e suceder o tal sinal ou prodígio de que te houver falado, e disser: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los, 3 não ouvirás as palavras desse profeta ou sonhador; porquanto o Senhor, vosso Deus, vos prova, para saber se amais o Senhor, vosso Deus, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma. 4 Andareis após o Senhor, vosso Deus, e a ele temereis; guardareis os seus mandamentos, ouvireis a sua voz, a ele servireis e a ele vos achegareis. 5 Esse profeta ou sonhador será morto, pois pregou rebeldia contra o Senhor, vosso Deus, que vos tirou da terra do Egito e vos resgatou da casa da servidão, para vos apartar do caminho que vos ordenou o Senhor, vosso Deus, para andardes nele. Assim, eliminarás o mal do meio de ti.
O verdadeiro profeta sempre conduzirá as pessoas para Deus. O falso profeta desvia as pessoas de Deus.
Dt.18. 20 Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto. 21 Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou? 22 Sabe que, quando esse profeta falar em nome do Senhor, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o Senhor não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele.
O verdadeiro profeta sempre falará da parte do Senhor e por isso sua palavra se cumprirá. O falso profeta fala de si mesmo, com soberba; e obviamente, sua palavra não se cumprirá.
1Re.13. 11 Morava em Betel um profeta velho; vieram seus filhos e lhe contaram tudo o que o homem de Deus fizera aquele dia em Betel; as palavras que dissera ao rei, contaram-nas a seu pai. 12 Perguntou-lhes o pai: Por que caminho se foi? Mostraram seus filhos o caminho por onde fora o homem de Deus que viera de Judá. 13 Então, disse a seus filhos: Albardai-me um jumento. Albardaram-lhe o jumento, e ele montou. 14 E foi após o homem de Deus e, achando-o sentado debaixo de um carvalho, lhe disse: És tu o homem de Deus que vieste de Judá? Ele respondeu: Eu mesmo. 15 Então, lhe disse: Vem comigo a casa e come pão. 16 Porém ele disse: Não posso voltar contigo, nem entrarei contigo; não comerei pão, nem beberei água contigo neste lugar. 17 Porque me foi dito pela palavra do Senhor: Ali, não comerás pão, nem beberás água, nem voltarás pelo caminho por que foste. 18 Tornou-lhe ele: Também eu sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: Faze-o voltar contigo a tua casa, para que coma pão e beba água. (Porém mentiu-lhe.) 19 Então, voltou ele, e comeu pão em sua casa, e bebeu água.
O verdadeiro profeta teme a Deus e se aparta da mentira. O falso profeta não teme a Deus e pratica a mentira sem qualquer receio.
1Re.22. 5 Disse mais Josafá ao rei de Israel: Consulta primeiro a palavra do Senhor. 6 Então, o rei de Israel ajuntou os profetas, cerca de quatrocentos homens, e lhes disse: Irei à peleja contra Ramote-Gileade ou deixarei de ir? Eles disseram: Sobe, porque o Senhor a entregará nas mãos do rei. 7 Disse, porém, Josafá: Não há aqui ainda algum profeta do Senhor para o consultarmos? 8 Respondeu o rei de Israel a Josafá: Há um ainda, pelo qual se pode consultar o Senhor, porém eu o aborreço, porque nunca profetiza de mim o que é bom, mas somente o que é mau. Este é Micaías, filho de Inlá. Disse Josafá: Não fale o rei assim. 9 Então, o rei de Israel chamou um oficial e disse: Traze-me depressa Micaías, filho de Inlá. 10 O rei de Israel e Josafá, rei de Judá, estavam assentados, cada um no seu trono, vestidos de trajes reais, numa eira à entrada da porta de Samaria; e todos os profetas profetizavam diante deles. 11 Zedequias, filho de Quenaana, fez para si uns chifres de ferro e disse: Assim diz o Senhor: Com este escornearás os siros até de todo os consumir. 12 Todos os profetas profetizaram assim, dizendo: Sobe a Ramote-Gileade e triunfarás, porque o Senhor a entregará nas mãos do rei.
As direções dadas pelos verdadeiros profetas levam a vitória e a vida. Os falsos profetas conduzem a derrota e a morte.
1Re.22. 13 O mensageiro que fora chamar a Micaías falou-lhe, dizendo: Eis que as palavras dos profetas a uma voz predizem coisas boas para o rei; seja, pois, a tua palavra como a palavra de um deles e fala o que é bom. 14 Respondeu Micaías: Tão certo como vive o Senhor, o que o Senhor me disser, isso falarei.
O verdadeiro profeta só fala o que o Senhor manda, mesmo que desagrade aos homens. O falso profeta fala o que os homens querem ouvir.
Is.30. 8 Vai, pois, escreve isso numa tabuinha perante eles, escreve-o num livro, para que fique registrado para os dias vindouros, para sempre, perpetuamente. 9 Porque povo rebelde é este, filhos mentirosos, filhos que não querem ouvir a lei do Senhor. 10 Eles dizem aos videntes: Não tenhais visões; e aos profetas: Não profetizeis para nós o que é reto; dizei-nos coisas aprazíveis, profetizai-nos ilusões; 11desviai-vos do caminho, apartai-vos da vereda; não nos faleis mais do Santo de Israel.
O verdadeiro profeta jamais é influenciado pelo povo. O falso profeta aceita profecias encomendadas e massageia o ego daqueles que rejeitam o caminho do Senhor por apreciarem ilusões.

30/05/2014

OS LAÇOS DA VIDA




 ''Pois ele te livrará dos laços do passarinheiro'' Salmo 91:3


Já faz um certo tempo que esta palavra, ''laços'' está na minha memoria e pela intimidade que tenho com Deus, sinto que chegou a hora de fazer uma reflexão sobre esta palavra. Ela só tem duas silabas mas tem uma força tremenda tanto no mundo visível como no mundo invisível.

 O que vem a ser um laço? Um laço pode ser definido como sendo: '' Uma conexão entre relações especificas e pode ser definido também como um nó corredio que pode ser apertado''.(Dicionário) Existe uma diferença entre uma conexão e um nó corredio. O primeiro é porque a conexão são laços que pode se chamar de : Laços de família, fraternos (entre irmãos) afetivos (entre amigos e parentes) , e sociais( relacionamentos com a Igreja , vizinhos, sites,colegas de trabalho, de escola, de viagem .

 E o nó? O nó é diferente: ele uni, ajusta, aperta , faz um vinculo e aprisiona. Os laços e nós podem ser visível e invisível . O laço visível , todos podem ver nos enfeita dos cabelos , nos puxadores de animais nas  arvores  de natal etc...O invisível já é diferente não se vê, mas se sente e o maior exemplo disso é uma frase muito comum que sempre escutamos: ''Estou ,( ou )me amarro nisso ou naquilo, naquele ou naquela ''e por ai vai .

 Vamos falar de laços bíblicos e vamos dar exemplos , respaldado na Palavra de Deus. Reunimos alguns tópicos , interessante das escrituras. 1- Laço do Passarinheiro salmo 91:3 2-Laços da idolatria – Ex 23:33 3 Laços da morte – Salmo 18:4-5 4-Laços de armadilhas- Je. 5:26, Jó 18:8, Provérbios 12:13 5- Laços de prostituição Ecl. 7:26 6 -Laços da Iniquidade Atos 8:23 7 – O receio do homem Prov: 29:25 8-Laços de amor Oseias 11:4-''Atai-os com cordas humanas, Exemplos Bíblicos de homens e mulheres que foram envolvidos pelos laços.

O laço do  passarinheiro  é  uma maquina  de  ferro que  prende  os pássaros que nela encosta e existe as maquinas que apreende e mata . Contextualizando , podemos citar  que  nos dias atuais  ,  os laços  do passarinheiro que tem  de  nomes de : ''cartões de crédito.  empréstimos  bancários, consignados , propagandas  tentadoras etc... que podem aprisiona. e  fazer adoeçer , quem neles  . se  aprisionam, 

Os  laços  de morte  diz  respeito  a Davi , quando se viu cercado pelo inimigo e  escreveu o  salmo 18. Em  Exôdo 23:33, vemos  a citação dos laços da Idolatria que  em que  Deus aconselha a não irmos a  determinados lugares , para não cairmos  nos laços  do engano e pecarmos contra  Ele. Jeremias   intercedeu  pelo povo, poque viu o povo  , amarrados  aos  laços  do engano.

Sansão  amarrou-se nos  laços  dos encantos de Dalila, que  pecou contra Deus , ao contar  do segredo que existia entre ele  e  o Senhor. Todos os  crentes tem  esse  particular com  o Todo poderoso  e  convèm, não contar a ninguém. Existem grandes exemplos  de laços  de  amor que  podemos citar:


 Na  Biblia .Os laços que prenderam Rute a Noemi, que apesar de serem de terras diferentes , tiveram uma relação tão forte de afetivida pura que, obrigou Rute a escolher entre as nações , entre os povos e entre os Deuses. Uma outro laço foi o relacionamento puro  de Davi e Jonata.

Os laços de fraternidade dentro das Igrejas ( Se não existir )é melhor fechar as portas porque não passa de uma grande farsa que Jesus chama de: ''Raças de Víbora!'' e acrescenta:''Quem vos ensinou a fugir da ira futura''. Certa ocasião, um irmão me contou que estava em um culto de oração quando começou uma discussão , sobre quem iria no arrebatamento. No meio da conversa Deus se utilizou de um Vaso que ficava no ultimo banco e que nunca falava nada e o levou lá para a frente e disse: ''Se eu voltasse hoje não subiria nenhum que está aqui''. Disse-me ele ,que o pranto foi coletivo e a conversão foi impressionante.

 Os laços estavam todos cortados, não existia a tela do amor de Deus. As vezes um pensamento mal corta os laços de amor que nos uni a Cristo Jesus.

 Vamos ver : Os laços no Ministério.

1º Timóteo 3:6-7''...Não seja neófito, para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo. Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo''. Lembro-me que quando era nova convertida eu , depois que venci a timidez de cantar eu comecei a me achar a melhor cantora do mundo.

Uma noite fui convidada para louvar e a vaidade tomou conta de mim. Abri a boca e a voz morreu na garganta e na igreja estava um número grande pessoas e eu tive uma experiencia tremenda. Aprendi que no púlpito : não se canta , não se louva , não se ensina e não se prega se não for pelo poder de Deus .

Você pode me dizer e porque tem uma pregações que ''Só  a  graça'': E eu lhe respondo por  um único versículo:''Eis que estou a porta e bato''. Jesus está do lado de fora da Igreja. Um exemplo bíblico:   Gideão. Quantos Ministérios caíram por causa do laço da  vaidade e  da arrogancia! e Na Bíblia , esse homem de Deus que passou pela prova da adversidade mas foi reprovado na prova da prosperidade.

 No livro de Juízes 8:27 conta que Gideão foi convidado a reinar, mas não quis e inventou de fazer um ''Éfode'' , que é uma estola e convidou todo Israel a participar. A Bíblia diz que foi um laço para a casa de Gideão. Israel trouxe muito ouro e a estola ou éfode ou laço foi feito todo em Ouro. Um exemplo vivo nos dias de hoje está nos louvores, nas pregações e em tudo que gere divisas . Gideão, ao não aceitar reinar, teve a infeliz ideia  de  dizer ao  povo que  cada um  fosse   responsavel por si mesmo.A Biblia diz ''Onde não existe  direção o povo se corrompe''. Aconteceu isso,  porque  o povo  caiu no laço da prostituição.



 O maior laço do mundo é o dinheiro e as igrejas e os lideres correm sérios riscos espirituais por causa dele. O sucesso tornou-se um laço terrível. Na Bíblia vemos Davi caindo no laço da vida opulenta e no pecado. Salomão começou tão bem e no fim terminou como idolatra. 1° Reis 11; 1-6. Uzias Buscou o Senhor, prosperou e se corrompeu 2ªCronicas26:5 .

 O apostolo Paulo escreveu que para não ficar soberbo , Deus lhe deu um Espinho na carne. Você que está lendo esta postagem tem algum laço lhe prendendo? Sempre existe. Será a idolatria? Ela não é somente os santinhos da Igreja católica. Ela é tudo que impede sua adoração, a novela por exemplo , quantos deixam de vir a igreja por causa dela. E  a palavra já diz tudo. ( Nó +Vela).

Será o filho a filha , a visita, a contrariedade que teve, as drogas do filho , porque orou e Deus não respondeu. Se Naamã tivesse desistido dos sete mergulhos não teria alcançado a benção. Nós mergulhamos na oração uma só vez e já queremos a resposta para ''ontem''. Sabe por que ? Porque estamos presos nos laços da impaciência, estamos presos nos laços do comodismo, da falta de fé etc...

Tudo aquilo que o impede de fazer a vontade de Deus são laços . Jesus , certa ocasião ,mandou os discípulos , buscarem um jumentinho que estava amarrado do lado de fora para levá-lo a Jerusalém. Isso é profundo. O jumentinho é um bichinho teimoso. Você empurra ele para a frente , ele vai para trás, Você empurra ele para traz ele vai para a frente. E o comportamento espiritual do ser humano é assim.

 Os que estão do lado de fora da igreja , sempre estão presos aos laços das drogas , dos vícios, das bebedeiras, das religiosidades. De tudo que o tonem cada vez mais longe do Evangelho do Senhor Jesus. Para concluir queremos que meditem: Qual o laço que o está prendendo? Nunca esqueça , que ninguém . deve se amarrar   a  nada. .

 Precisamos é amarrar o Diabo e quebrar todos os laços da alma. Tem isso também? Tem. Situações mal resolvidas que se tornaram laços psicológicos. Tudo que acontece na dimensão subjetiva vai para o psicológico e vice-versa. Os nossos laços de relacionamentos tem implicações emocionais e Espirituais.

 Tudo que nossos  olhos vêm tem implicações na nossa vida.. Precisamos quebrar alguns laços. Aqui está uma lista: Cortar os laços da prostituição, vídeos pornográficos, filmes eróticos, conversas malignas. A igreja precisa aprender a amarrar o diabo com cordas espirituais mesmo porque isso é um principio do Reino.

Mateus 3:27 diz ''Ninguém entra na casa do valente sem antes amarrá-lo''. O  objetivo dos laços: É desviar da verdade, neutralizar, aprisionar, impedir o crescimento . Mas Deus quer que cortemos esses laços que dificultam o  nosso  crescimento espiritual ,nem que para isso , ele coloque um espinho na nossa carne . Você quer ?

 Isso é para mim  também. Estou  presa a um laço  que me tem feito sofrer  muito e somente o tempo  pode cortar ,neutralizar e finalizar . Espero que ele passe logo , para gloria  de  Deus . Não quero espinho  pois esse  laço já   fere  bastante.

O unico laço  que deve nos  prender , é a  Palavra  de Deus.Esse é o único laço   saudavel ao  qual podemos chamar  , verdadeiramente  de:  ''Laços  da Vida''.

29/05/2014

VIDA SEXUAL FELIZ A LUZ DA BÍBLIA


Para a maioria dos estudiosos cristãos, o sexo tem sido a pior tentação em nossa cultura.

Isso ocorre porque vivemos em uma sociedade que valoriza a sensualidade, defende a prostituição como um meio de vida, não como pecado, e que não se submete aos ensinos éticos do cristianismo quanto ao comportamento na área da sexualidade.

Outra questão a ser considerada é que a igreja tem evitado falar e ensinar claramente sobre esse assunto, deixando as pessoas sem a perspectiva correta sobre as questões da sexualidade.
Fazendo isso, abre-se espaço para que a cultura secular defina quais são os padrões de certo e errado, que na maioria das vezes, contraria os ensinos da revelação contida nas Escrituras Sagradas.

A omissão da igreja permite que a pessoa, sem uma orientação clara sobre o assunto, construa as suas próprias idéias que, na maioria das vezes, serão extraídas da cultura a qual está inserida, distante de Deus e de sua Palavra, criando mitos e tabus.
O que se tem percebido é que tudo isso tem trazido sérias conseqüências e males para as famílias, e diversos problemas conjugais.

Gênesis 1:27-28

Sendo um assunto tão amplo, não poderei abordar aqui todas as implicações envolvidas. Preciso limitar algumas questões.
Para isso, vamos ter em mente três fatores norteadores para essa pregação: em primeiro lugar, vamos nos ater ao que a Bíblia fala sobre o assunto; em segundo lugar, vamos ser diretos sobre o assunto; e em terceiro lugar, vamos manter o foco.

Não tratarei sobre as perspectivas sociológicas ou psicológicas sobre o tema; falaremos sobre o assunto de forma direta, de acordo com as cartas dirigidas a igreja; e, não trataremos dos pormenores que envolvem a sexualidade dentro do casamento, em todo o contexto e extensão que o tema abrange.

Por isso, vamos eleger alguns pontos que focam o problema no que diz respeito á sexualidade e a tentação, dentro de nossa cultura.


• O Padrão Divino Para A Conduta Sexual
Conforme lemos no texto inicial, Deus criou o homem e a mulher. Deus resolveu que o homem e mulher completariam um ao outro, tanto num contexto mais amplo, como no contexto restrito da sexualidade.

Deus criou homem e mulher, e lhes deu a ordem para serem férteis, para multiplicarem e encherem a terra. Portanto, o pecado original não tem a ver com o sexo entre Adão e Eva, pois Deus já havia ordenado que eles tivessem filhos. O pecado do casal foi o de desobedecer a uma instrução objetiva quanto aos limites definidos por Deus, e não tem nada a ver com a sexualidade.

• Definindo Imoralidade Sexual
Quando a Bíblia fala sobre imoralidade sexual, a palavra grega utilizada é “Porneia”, segundo registrado em Mateus 19.9. Esta palavra foi traduzida da seguinte forma, de acordo com as traduções abaixo relacionadas:
NVI – Imoralidade Sexual.
ARA – relações sexuais ilícitas.
ARC – Fornicação.
NTLH – Adultério.

De acordo com o contexto em que a palavra foi utilizada, ela aparece 27 vezes no Novo Testamento, sendo traduzida pela ARA por: prostituição (Mt 15.9); relações sexuais ilícitas (At 15.20); imoralidade (1 Co 5.1); impureza (1 Co 6.13); impudicícia (Ef 5.3) e devassidão (Ap 17.2).

Vamos ver seis principais descrições bíblicas de imoralidade sexual:

- Imoralidade sexual
1. A Bíblia condena a prática do sexo entre pessoas solteiras, sexo antes do casamento. A isso, a Bíblia denomina de fornicação (Ap 21.8; 1 Co 6.15-18).

2. A Bíblia condena a prática do sexo de pessoas casadas com outro que não seja seu cônjuge. A isso, a bíblia chama de adultério (Mt 19.9).

3. Outra pratica que a bíblia condena é a pratica do sexo como forma de ganhar dinheiro ou outro tipo de vantagem com o próprio corpo. A isso, a Bíblia chama de prostituição (1 Co 6.15-18).
4. A Bíblia condena a cobiça, que trata de alimentar ardentemente desejos sexuais a respeito de alguém, que se inicia pela visão (Mt 5.28).

5. A Bíblia condena o relacionamento sexual entre pessoas do mesmo sexo (Rm 1.26-27).

OMISSÃO NA PRÁTICA SEXUAL POR PARTE DE UM DOS CONJUGUES
A Bíblia condena a omissão de um dos conjugues na prática sexual. Isto de falar que está se consagrando  e não vai se deitar com seu conjugue, não cumprindo assim seus deveres conjugais, está errado de acordo de acordo com a Palavra, pois "um já não poder sobre o próprio corpo, mas tem o outro". Muitas pastoras ai que largam seus "maridos" na prova com a desculpa  de estarem se consagrando, e tem muito pastor ai que ignora as necessidades de sua esposa, com  desculpa de estar se dedicando a obra. Muitos conjugues crentes ai que estão jogando seu casamento pelo ralo por serem negligentes.
Pessoas que agem desta forma, além de estarem PECANDO, estão jogando seu conjugue num campo de guerra, e se por alguma razão o conjugue não suportar este jugo e cair, praticar adultério, a origem da culpa deste pecado está sobre a pessoa que agiu de forma omissa. Pois Deus é justo, e vai julgar com justiça. 
E não pesem vocês que estes casos de omissão  não são comuns.... Muitas pessoas, por serem mal orientadas na Palavra,s e omitem assim, e põe tudo a perder. E o curioso: para estas pessoas omissas,  a pratica constante de sexo, mesmo no casamento, é pecado, pois elas entendem que estão vivendo uma vida "carnal". E para elas, se santificar implica em abrir mão deste direito dado por Deus aos casais. COntudo, na maioria dos casos há um contraste estranho: se o casal praticar sexo constante é errado, pois estariam vivendo uma vida de "carnalidade", já fazer fofoca e difamar o próximo para eles já não parece ser pecado, pois os INDIVÍDUOES, entre homens e mulheres,  que agem desta forma omissa com suas vidas conjugais, são os maiores fofoqueiros da igreja, semeadores de discórdias, mexeriqueiros, pertubadores da paz geral dentro da congregação. 


Agora que você já sabe qual é o padrão bíblico para a conduta sexual, como avalia o seu comportamento nessa área?
Puro ou impuro? Moral ou imoral? É algo que precisa ser analisado e colocado diante de Deus.

- O IMPULSO SEXUAL
Qual o propósito de sexo? Somente para a reprodução, como ensinam alguns grupos e seitas? Certamente que não. Se fosse assim, a mulher não teria apenas dois ou três dias férteis por mês, conforme os estudiosos. Alem do mais, o relacionamento sexual entre o casal, neste caso, deveria ser apenas uma vez por ano, uma vez que são necessários nove meses para o nascimento da criança, além do tempo de recuperação da mulher.

Qual a resposta divina a meu impulso sexual?
Como lidar com minha dificuldade sobre meu autocontrole?
Como posso resistir às tentações sexuais quando elas surgem?

Nossa cultura valoriza e incentiva a liberdade sexual sem limites. Somos bombardeados constantemente por todos os meios da mídia.
Nossos valores são confrontados e nossos impulsos sexuais e instintos são estimulados constantemente para nos induzir a ferir os princípios da Palavra de Deus.
Como lidar com tudo isso?

VAMOS VER AS PROVISÕES PRIMÁRIAS QUE A BÍBLIA ENSINA SOBRE AS TENTAÇÕES SEXUAIS.

Para vencer a imoralidade sexual, você precisa saber que...

PARA VENCER AS TENTAÇÕES SEXUAIS VOCÊ PRECISA SABER QUE...

1. O CASAMENTO FOI ORDENADO POR DEUS PARA LIVRAR VOCÊ DE CAIR NA IMORALIDADE SEXUAL.

“Quanto aos assuntos sobre os quais vocês escreveram, é bom que o homem não toque em mulher, mas, por causa da imoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido.”.
1 Co 1.1-2

Veja que a solução para vencer as tentações na área da sexualidade não é a oração; ler a Bíblia; exercer o domínio próprio. A superação definitiva é o casamento. Por isso, o casamento é uma instituição divina e santo.

Há pessoas que conseguem controlar seus impulsos sexuais. A própria ciência humana diz que é possível, tomando algumas medidas e evitando outras.

Entretanto, não havendo o autocontrole, o casamento é uma ordem bíblica. Deus fez o homem e a mulher, um para o outro, para que um complete o outro, também na área sexual.

Essa é a solução primária para vencer a imoralidade sexual. Vejam que a ordem é para o homem ou para a mulher.

Antigamente, as pessoas se casavam mais cedo. Com cerca de treze e quatorze anos, em muitos casos. E, ainda é assim em muitas regiões do mundo e até em alguns lugares do nosso país. Todavia, nossa cultura redefiniu a idade recomendada para o casamento. Hoje, o jovem, antes de se casar, é ensinado que precisa terminar os estudos, construir o seu próprio patrimônio pessoal, que deve investir primeiro em sua formação profissional, e é induzido a criar um estilo de vida totalmente independente.

Por isso, a luta da juventude na área da sexualidade ficou muito mais difícil e muito mais longa.
Os jovens e adultos solteiros precisam lidar com os seus impulsos sexuais por mais tempo, por ter que se casarem mais tarde. Foi por isso que a recomendação bíblica é o casamento, não havendo condições de se controlar. Deus fez o homem e mulher para viverem e construírem uma vida juntos, não independentes. Somente com o casamento é que se vence esse tipo de tentação.

A Bíblia diz: “Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo.”.
1 Co 1.9

• Cuidado e avalie
Se você namora há muito tempo resolva o mais rápido esse assunto. Não há motivos para adiar se há amor entre vocês.

Se a tentação tem rondado a sua vida, é porque você esta adiando e lutando por conta própria para vencer os impulsos naturais. A solução de Deus é o casamento. Pense sobre isso e tome uma atitude correta.
Lide com sabedoria e respeito com isso com seu namorado (a).

PARA VENCER AS TENTAÇÕES SEXUAIS VOCÊ PRECISA SABER QUE ...

2. DEUS ORDENA QUE OS CÔNJUGES CUMPRAM SUAS OBRIGAÇÕES SEXUAIS.

A Bíblia diz: “O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher, e da mesma forma a mulher para com o seu marido. A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio”.
1 Co 7.3-5

Muitos problemas conjugais, divórcios e conflitos acontecem porque os casais não compreendem ou não sabem sobre as verdades acerca desse assunto.

- Vejam algumas lições importantes aqui para os casais
• O sexo e prazer dentro do casamento são bíblicos.
• O cônjuge tem a obrigação de responder afetivamente quando procurado.
• A imoralidade é neutralizada quando os cônjuges atendem ao ensino bíblico.
• O desejo sexual é uma dádiva divina, e deve ser realizada no contexto de vida do casal.

PARA VENCER AS TENTAÇÕES SEXUAIS VOCÊ PRECISA SABER QUE ...

3. DEUS NÃO PERMITE QUE VOCÊ SEJA TENTADO ACIMA DE SUA CAPACIDADE DE SUPORTAR.

“E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar”.
I Co 10.13b NVI

Precisamos lembrar do ensino anterior que de qualquer modo, toda tentação que você enfrentar será limitada por intervenção divina, até o limite de suas forças. Você que ainda não se casou, precisa guardar a sua pureza, o seu corpo. Deus quer trabalhar a sua consciência, a sua visão a respeito de como honrar a Deus com todo o seu ser. Lembre-se do exemplo de José do Egito, e de outras palavras dirigidas a pessoas solteiras e jovens.

José esteve em uma situação delicada. A mulher de seu chefe aproveitou que José estava sozinho com ela e quis ter um relacionamento sexual com ele. Mas, não temendo por sua reputação e nem dando lugar a seus próprios impulsos sexuais, saiu correndo da situação e foi livre de cair naquela cilada.

A Bíblia diz: “Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, com aqueles que, de coração puro, invocam o Senhor”. 2 Tm 2.22

Você precisa ter uma atitude firme em momentos como esses. Se você sabe que está a um passo de cair, fuja literalmente da situação.
Evite excesso de intimidade que provoca seus estímulos sexuais.
Tenha um namoro santo. Preserve a sua santidade.
Evite falar sobre assuntos obscenos.
Sua sexualidade foi criada por Deus, mas ele quer que você preserve seu corpo até o casamento.

CONCLUSÃO

- Deus criou homem e mulher
- A sexualidade é um dom divino
- O casal deve dedicar-se um ao outro, e seu corpo pertence ao seu cônjuge.
- Deus instituiu o casamento como um escape à imoralidade
- Deus não permitirá que a tentação seja superior a sua capacidade de enfrentar.
- Você deve fazer a sua parte, fugindo das situações que podem levá-lo a pecar.
- Deus lhe dará vitória se você obedecer a sua Palavra

28/05/2014

LAVANDO A ALMA


Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, Hebreus 10:22
                                                                          
Geralmente quando ouvimos essa expressão de alguém, é porque essa pessoa que foi vitima de algum fato que lhe causou transtorno, conseqüentemente esta, teve a sua vingança realizada, ou seja, esta pessoa conseguiu fazer com que aquele que lhe prejudicou de alguma forma pagasse na mesma moeda, ou pior. Mesmo que, não sendo o próprio a vingar-se, contudo, o que importa é que, quem o feriu foi penalizado também.
Apensar de muitos de nós já ter tido esta satisfação por algum motivo, até mesmo relativo a alguma brincadeira, vale atentar que, este pensamento de retribuir conforme o mal que nos fizeram é muito insano. Pois, os sábios descansam seu coração nas mãos do Senhor. Ó Senhor Deus, a quem a vingança pertence, ó Deus, a quem a vingança pertence, mostra-te resplandecente. Salmos 94:1.
Se houver em nós um pouco de discernimento e temor a Deus, iremos entender que, nada escapa da visão de Deus, e, Ele não retribui apenas pelo ato praticado, primordialmente, Ele contempla a motivação daquele gesto para sentenciar a justiça, melhor dizendo, Ele, examina o coração e o que levou a fazer determinada coisa.  Deus é sábio, a sua sapiência ultrapassa de uma só vez toda a inteligência humana reunida. Podemos mesclar, e, querer ludibriar as pessoas com palavras persuasivas, com gesto amoroso. Só que, não atentamos que, essa pessoa a qual estamos tentando agradar, pode até ter recursos a nos oferecer na terra. Porém, a Deus, pertence à Vida. Por mais bens que um ser humano possua tudo é perecível. Na verdade, todo homem anda numa vã aparência; na verdade, em vão se inquietam; amontoam riquezas, e não sabem quem as levará. Salmos 39:6 .
Até mesmo a sua inteligência vai haver um dia que ficará estagnado. Até, se usurparmos do seu Sonho/conhecimento, que é a maior riqueza que alguém pode ter, e, conseguirmos realizar grandes coisas, haverá um dia que alguém irá sobressair aos nossos feitos. Porque há homem cujo trabalho é feito com sabedoria, conhecimento, e destreza; contudo deixará o seu trabalho como porção de quem nele não trabalhou; também isto é vaidade e grande mal. Eclesiastes 2:21.
Se agirmos conforme a nossa vontade, seremos mais néscio do que a pessoa que nos ofendeu e/ou prejudicou, Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus. Tiago 1:20, logo, se somos de Deus, precisamos ser sábios, pois nossa mente tem que ser, de filhos da sua promessa. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo. 1 Coríntios 2:16
Quem realmente consegue lavar a alma é aquele que confia no agir de Deus, que espera por sua justa justiça, este, certamente não será apenas vingando, mais, recompensado e coroado. Pois Deus nos dá além do que pedimos ou pensamos. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, Efésios 3:20, A Deus pertence todas as  coisas, Nele está o domínio sobre tudo que pode existir, Com ele estão domínio e temor; ele faz paz nas suas alturas. Jó 25:2.
Sendo nós, justificados por Deus, quem conseguira nos condenar? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Romanos 8:33. É Deus quem possui autoridade para julgar qualquer ato, seja ele praticado por quem quer que seja, O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, tanto um como o outro são abomináveis ao Senhor. Provérbios 17:15.
Seja uma pessoa justificada por Deus, Ele conhece a intenção do teu coração, que as tuas palavras sejam o que está firmado em teu caráter e o teu caráter seja igual o de Cristo.. Que vivamo-nos, sob aquilo que pronunciamos, Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado. Mateus 12:37
Hoje, é o momento de deixarmos que seja feita em nós, à verdadeira lavagem da alma, tirar o obsoleto, o impuro, a vingança, banir das nossas vidas a inveja, as murmurações, a leviandade, permitir que sejamo-nos purificados da nossa má consciência, permitir que sejamos lavados pela água do trono de Deus. E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. Apocalipse 22:1, fazer uma limpeza súbita no profundo do nosso ser, deixar ser exterminada de nós a velha natureza, delegar a Jesus os direitos de nos defender das acusações malignas de mentes perturbadas pelo o mal.
O agir de Deus superabunda o nosso entender, está além da nossa misera inteligência, ultrapassa nossos melhores desejos. Também a tua justiça, ó Deus, está muito alta, pois fizeste grandes coisas. Ó Deus, quem é semelhante a ti? Salmos 71:19.
Dê liberdade para o Espírito de Deus lavar o teu interior neste instante, ceda espaço para que o sangue de Jesus percorra todo o teu ser, eliminando tudo que não condiz com a vontade Dele. Só então, viverás verdadeiramente com a alma lavada.

27/05/2014

NO DIA MUNDIAL DA FOFOCA: O CRENTE FOFOQUEIRO/LINGUARUDO


Conta-se que um homem riquíssimo tinha convidado muitas pessoas para uma festa. Ele enncarregou o seu cozinheiro-chefe para comprar os melhores alimentos. Este foi ao mercado e comprou línguas; somente línguas, e nada mais. Apresentou-as como primeiro prato, segundo prato, etc., servindo somente línguas aos hóspedes. Os convivas elogiaram a composição da refeição e a idéia original do cozinheiro. Mas, aos poucos começaram a ficar saturados de tanto comer línguas. O anfitrião se irritou e mandou chamar o cozinheiro: “Não mandei que você comprasse o que há de melhor no comércio?” Ele respondeu: Existe algo melhor do que língua? Ela é o vínculo na vida social, a chave para todas as ciências, o órgão que proclama a verdade e a razão. Graças ao poder da língua, edificam-se cidades e as pessoas se tornam letradas e cultas. É verdade, concordou o dono da casa. E mais uma vez encarregou o cozinheiro de preparar outro banquete para o dia seguinte, com a ressalva de comprar o que de pior houvesse na feira. Novamente este comprou línguas, somente línguas. Preparou-as das mais variadas maneiras para o banquete. Já que os convidados eram os mesmos, enojaram-se rapidamente do cardápio. O anfitrião sentiu-se ridicularizado e envergonhado, e gritou com seu chefe de cozinha: “Não mandei que você preparasse o que há de mais ruim? O que você está pensando? Por que serviu línguas outra vez?” Ele respondeu: “A língua também é o que há de pior no mundo, a mãe de todas as contendas e discórdias, a fonte de todos os processos judiciais, das diferenças de opinião e o instrumento que incita à guerra e à destruição. Ela é o órgão que propaga enganos e difamações. Pessoas são levadas ao mal, cidades são destruídas e vidas são aniquiladas pelo poder da língua”.
  

Uma pesquisa entre jovens alemães a partir de 14 anos revelou que as pessoas engendram alguma mentira a cada oito minutos: “São aproximadamente 200 inverdades durante o dia” .

Na Bíblia, a nossa língua é chamada de “mundo de iniqüidade, que contamina o corpo inteiro. Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus” Tg 3:6 e 9.

Na Palavra de Deus encontramos diversas instruções e exortações em relação ao uso da língua. Por exemplo: “Desvia de ti a falsidade da boca e afasta de ti a perversidade dos lábios” Prov. 4.24. Uma tradução livre do texto seria: “Não permitas que tua boca fale qualquer inverdade; que teus lábios pronunciem difamação ou engano”. Tudo o que é inverdade, tudo o que torce a verdade e tudo o que engana é mentira. O mais difícil para nós, realmente, é obedecer com a língua, não é mesmo?
  
A Bíblia declara com muita propriedade: “a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero. Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim” Tiago 3.8-10.

Uma língua que não está sob o domínio do Espírito Santo anula qualquer ministério espiritual: “Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã” Tiago 1:26.

Certa vez o Senhor Jesus disse que os homens prestarão contas de qualquer palavra frívola que tiverem falado. Ver Mat. 12:36. Portanto, tudo o que falamos fica registrado no céu, e além disso pode prejudicar as pessoas, se o falar for negativo.

QUANDO MANTEMOS COMUNHÃO COM DEUS 
Quando o profeta Isaías viu a glória de Deus, ficou imediatamente consciente de seus lábios impuros: “No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!” Isa 6:1 e 5.

O rei Davi também sabia o mal que pode ser causado por palavras ditas impensadamente. Por isso, orou: “Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios. Não permitas que meu coração se incline para o mal.” Sal. 141: 3 e 4. A Bíblia Viva diz: “Ó Senhor, ajuda-me a tomar cuidado com o que falo; ajuda-me a não falar o que não te agrada. Não permitas que o meu coração seja atraído para o pecado...”

Por que as pessoas mentem? Porque há falsidade em seu coração: “Vou descrever para vocês um homem vazio, inútil, um homem que não presta para nada. Suas palavras são mentirosas... Seu coração está cheio de maldade...” Prov. 6: 12, e 14, A Bíblia Viva.

Existem três áreas potencialmente perigosas em relação ao nosso falar:

A Mentira - No Antigo Testamento Deus já alertou: “Não furtareis, nem mentireis...” Lev. 19:11. E no Novo Testamento somos exortados: “Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros” Efésios 4:25. Em outras palavras: ninguém pode passar por cima da mentira; ela é séria demais, e sempre deve ser exposta à luz. Uma meia-verdade é uma mentira completa. No Apocalipse há menção específica de que os mentirosos não entrarão no reino dos céus e acabarão no lago que arde com fogo e enxofre, o fogo do inferno. Apoc 21:8 e 27.
  
Calúnia e Difamação - É muito fácil acabar com a reputação de alguém falando apenas algumas poucas palavras. É por essa razão que a calúnia e a difamação devem ser levadas muito a sério, pois fazem parte das piores atitudes nos relacionamentos humanos. Lemos no Salmo 15.1-4: “Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao Senhor; o que jura com dano próprio e não se retrata”.

Exagero ou minimização devem ser equilibrados como os pratos das antigas balanças: o ponto certo é alcançado quando os ponteiros estão na mesma altura.

Exagerar ou Minimizar os Fatos - Exageramos com facilidade quando se trata de nossas boas ações, mas quando contamos alguma coisa boa acerca de alguém, tendemos a diminuir suas qualidades. Foi o que levou o salmista a orar: “Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios. Não permitas que meu coração se incline para o mal, para a prática da perversidade na companhia de homens que são malfeitores.” Salmo 141:3 e 4.
Certo menino disse à seu pai: Papai! Papai! Eu vi um cachorro do tamanho de um elefante! O pai retrucou: Já avisei milhões de vezes que você iria apanhar se continuasse exagerando tanto!

Confessando a culpa e recebendo perdão - Depois da conquista da cidade de Jericó, Acã tomou para si despojos proibidos, e todo o povo de Israel caiu em desgraça. Mais tarde esse pecado veio à luz, e mesmo que o culpado já tivesse sido revelado, Josué disse a Acã: “Filho meu, dá glória ao Senhor, Deus de Israel, e a ele rende louvores; e declara-me, agora, o que fizeste; não mo ocultes” Jos. 7:19. Acã respondeu: “Verdadeiramente, pequei contra o Senhor, Deus de Israel, e fiz assim e assim” (v.20). Então, segundo a Lei, Acã devia de morrer.

Hoje ninguém é condenado à morte por ter mentido, caluniado, difamado, exagerado ou minimizado os fatos. Mas o pecado somente será perdoado quando for confessado e abandonado: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça” I João 1.9

Que Deus tenha misericórdia de nós.

26/05/2014

OS MÁRTIRES DA GRANDE TRIBULAÇÃO

“Quando ele abriu o quinto selo, vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam. Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? Então, a cada um deles foi dada uma vestidura branca, e lhes disseram que repousassem ainda por pouco tempo, até que também se completasse o número dos seus conservos e seus irmãos que iam ser mortos como igualmente eles foram” (Ap 6.9-11).
Estes santos vistos no presente texto são os mártires da “Grande Tribulação”, e sem duvida alguma eles fazem parte dos pregadores do “evangelho do reino” (Mt 24.14), pois a passagem diz que eles deram o seu testemunho.
Estas almas ou espíritos, cujo corpo estão na terra e ainda não foram ressuscitado, são completamente distintos dos mártires que morreram pela fé no tempo de Igreja. Todos os mártires da Igreja nesta altura já foram ressuscitados e arrebatados, são vistos coroados no céu representados pelos vinte quatro anciãos, e estão livres da Grande Tribulação.
Note que eles clamam por vingança (v. 10 -Veja ainda o Salmo 79). Por que isto? Porque o tempo da graça passou e eles oram com o mesmo ardor no juízo de Deus.
Duas coisas ainda devem ser ditas aqui, que mostra a diferença entre estes santos e a Igreja: 1. A igreja é vista coroada (2ª Tm 4.8, Ap 2.10). 2. Estes santos são vistos com palmas em suas mãos (Ap 7.9).
Que o Espírito de Deus continuara operando desde o céu, o que resultará na conversão de muitos judeus e gentios, salvos “através do fogo”. São estes os santos que percorreram o mundo e hão de pregar, não a mensagem do evangelho da graça, mas a mensagem do evangelho do reino (Mt 24.14), que se deferência por ser uma mensagem semelhante à de João batista e da Malaquias (Mt 3.1-10; Ml 3.18; 4.1-6). Todos estes vem a ser mortos por causa da palavra de Deus e do testemunho que deram. No tocante as vestes brancas que foram dadas a eles. O branco é a aparência característica do céu.
No capítulo 7 do verso 9 ao 14 o apóstolo João descreve uma cena no céu: “Uma grande multidão de pessoas, a qual ninguém podia contar, de todas as nações e tribos, e povos, e línguas” (v. 9). “E um dos anciãos me falou dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram? Estes são os que vieram de grande tribulação, lavaram as suas vestes e as branquejaram no sangue do Cordeiro” (Ap 7.13-14).
Esta multidão não é a Igreja, como também os selados não são, pelos seguintes motivos:
1. É um dos anciãos que representam a Igreja que faz a pergunta a João (v. 3).
2. Se fossem a Igreja teriam sido arrebatados antes da Grande Tribulação.
De quem é composta está multidão?
1. De todas as nações que creram pelo trabalho dos 144.000.
2. De muitos crentes que ficaram, mas creram.
Estas pessoas são aqueles que eram amigos do evangelho, mas nunca tomaram uma posição, não aceitaram a Cristo como Seu salvador e não desligaram-se do pecado. Estes são os que vão ficar na terra depois do arrebatamento da Igreja. O onticristo e o falso profeta (Ap 13) que é o ditador do Império Romano ressuscitado, moverá grande e tremenda perseguição contra esta multidão, que terão de enfrentar cara a cara a Satanás e sujeitar-se á decapitação. Muitos com medo da morte negarão outra vez o nome de Jesus e renunciarão á fé, porém muitos, como uma multidão incontável em todo o mundo, voluntariamente, permanecerão fiéis, preferindo morrer pelo testemunho de Jesus.
“Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada autoridade de julgar. Vi ainda as almas dos decapitados por causa do testemunho de Jesus, bem como por causa da palavra de Deus, tantos quantos não adoraram a besta, nem tampouco a sua imagem, e não receberam a marca na fronte e na mão; e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos” (Ap 20.4).
João vê as almas daqueles que foram decapitadas por amor a Cristo e que guardaram Sua Palavra. Mas aqueles que não irão se dobrar perante a Besta, adorar sua imagem e aceitar a sua marca, então serão salvos na Grande tribulação.
Convém lembrar, que nesse tempo, o Espírito Santo não estará mais na terra como agora, quando serve de guarda, de guia, de diretor e “Paracleto” da Igreja (Jo 14.17-26; 16.13-14). Eles terão que enfrentar sozinhos as hostes do mal, com o único desejo de serem salvos.
Note-se a diferença entre os cento e quarenta e quatro mil selados (Ap 7.1-8), e os mártires da Grande Tribulação (v. 9). O primeiro está na terra e estão selados por Deus; o segundo são os gentios, inumeráveis, que completa o número daqueles que “estavam debaixo do altar”, visto por João na abertura do quinto selo, agora tirados da Grande Tribulação, e estão no céu perante o Cordeiro, trajando vestidos brancos, significando que as pessoas tinham alcançado, não somente a justiça e a pureza, mas também a vitória e gozo; e com palmas nas mãos. Estas palmas simbolizam os mártires. A Igreja representada pelos anciões está coroada, e os fiéis receberam o galardão após o arrebatamento, no Tribunal de Cristo (2ª Co 5.10; Ap 22.12). Mas os mártires receberão palmas que simboliza louvor.
João estava observando aquela cena de adoração e compartilhando daquela magnífica alegria, sem entender perfeitamente a visão: “Estes, que se vestem de vestiduras brancas, quem são e donde vieram?” João ficou surpreso, mas respondeu ao ancião: “Senhor tu sabes”. E logo o ancião lhe respondeu: ...”estes os que vêm da Grande Tribulação...”.
Os cento e quarenta e quatro mil de Israel foi dado um sinal na testa para que ficassem isentos dos sofrimentos da Grande Tribulação. Os gentios deixados na terra após o arrebatamento da Igreja, depois de despertados e de reconhecerem Jesus como Seu Senhor e Salvador, foram oferecidos como mártires, sendo decapitados no período DA GRANDE TRIBULAÇÃO. Não “de grande tribulação” ou apenas “de muitas tribulações” (At 14.22), mas “DA GRANDE TRIBULAÇÃO”. Da tribulação sem igual durará três anos e meios (Dn 9.24-27), ou seja, a última metade da septuagésima semana de Daniel. Este é um período de tribulação como nunca houve, nem haverá jamais (Jr 30.4-7; Dn 12.1; Mt 24.21, 22).
O intenso sofrimento na Grande Tribulação não é suficiente para purificar os homens dos seus pecados. Somente o sangue do Cordeiro nos purificará de todo o pecado: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1ª Jo 1.7).
Deus mostra o Seu precioso carinho para as criaturas que lhe são fiéis. Carinho de pai e mãe, que quer bem aos seus filhos (Is 44.15-16). Esta é a grande e sublime promessa que alcançarão todos os vencedores.
Depois do Julgamento das nações se dará na terra a ressurreição dos mártires que foram mortos na Grande Tribulação pelo anticristo. Incluem nesta rubrica todos os crentes, perseguidos e maltratados até a morte por causa da Palavra de Deus e aqueles que não negaram Jesus e que ficaram fiéis ao Senhor testemunhando que eram de Cristo (Ap 20.4-6). Esses mártires reinarão com o Senhor no Milênio.
Palavra de encorajamento.
“Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham (Ap 14.12-13).
Uma voz do céu, a voz de Cristo (10.4), ordena a João escrever, especialmente para encorajar aos que recusaram aceitar o sinal da besta.
Esta mensagem de consolo será então especialmente necessária, pois os muitos homens que tornarem-se crentes, aqui não falo mais dos cento e quarenta e quatro mil que já estarão na glória com o Senhor (Ap 14.3-4), mas daqueles que estarão diante da alternativa de adorar a besta ou morrer. Sua decisão por Jesus Cristo terá consequências terríveis. Por não negarem a fé e guardarem os mandamentos de Deus, haverá uma terrível perseguição até a morte.
“Bem aventurados, bem feliz os mortos que desde agora morrem no Senhor”. Estas palavras podem naturalmente ser aplicadas a todos os santos que dormiram, pois todos os que morreram no Senhor no decorrer dos séculos, estão salvos. O sangue e a justiça de Cristo são seu adorno e suas vestes de honra.
A voz celestial anuncia-lhes que ganharão muitíssimo através do martírio: “Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor”. Há uma promessa especial para aqueles que lavam suas vestiduras no sangue do Cordeiro durante a Grande Tribulação. Através do seu martírio eles tornam-se participantes de algo muito melhor do que se continuasse com a vida. Eles participaram dos rabiscos da colheita (Ap 6.9 e 11). Entretanto os santos salvos na Grande Tribulação não pertencem á Igreja-noiva, eles têm parte na promessa que foi dada a nós.
Hoje e agora, neste último prazo antes do arrebatamento, importa uma entrega completa a Jesus Cristo. Quem atualmente não dedica-se ao discipulado, este acaba desviando-se dos caminhos do Senhor. Mas agora ainda tem tempo para entregar teu coração a tua vida completamente ao Senhor. Aproveite o tempo e a oportunidade, e não endureça teu coração, pois a vida nesta terra é curta.
Todos os vencedores, desde os primeiros mártires da Igreja, incluindo os gentios salvos como através do fogo e os remanescestes de Israel, são salvos como através do fogo e o fiel remanescente de Israel, são salvos e vitoriosos “pelo sangue do Cordeiro e pela palavra de seu testemunho”. Jamais alcançariam qualquer vitória pelos seus próprios méritos ou porque tenham passado por provas duras e terríveis e até mesmo pelo fogo da Grande tribulação. Para provar a sua fé em Jesus e a confiança inabalável em seu Deus, eles não amaram as suas vidas até a morte.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥