Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

12/06/2019

A Verdade Por Trás do Dia dos Namorados ou St. Valentine’s Day

origem do dia dos namorados

Assim como o Natal, Páscoa, Halloween, ano novo e outras férias deste mundo, dia de São Valentim “dia dos namorados” é outra tentativa de branquear costumes e observâncias de deuses pagãos e ídolos cristianizados.

Por tão inocente e inofensivo que o dia dos namorados ou de São Valentim possa parecer, suas tradições e costumes são originários de dois dos festivais pagãos mais sexualmente pervertidos da história antiga: Lupercalia e o dia da festa de Juno Februa.

Celebrado em 15 de fevereiro, Lupercalia (conhecido como “festival de licença sexual”) foi realizada pelos antigos romanos em homenagem a Lupercus, deus da fertilidade e da criação, protetor de rebanhos e colheitas, e um poderoso caçador – especialmente de lobos. Os romanos acreditavam que Lupercus protegeria Roma de bandas itinerantes de lobos, que devoravam gado e pessoas.

Acompanhados por Virgens, os Luperci (sacerdotes do sexo masculino) conduziram ritos de purificação sacrificando cabras e um cão na caverna Lupercal no monte Palatino, onde os romanos acreditavam que os gêmeos Romulus e Remus haviam sido abrigados e amamentados por uma loba antes de Roma ser fundada.

Vestidos de tanga feitas de cabras sacrificadas e manchados em seu sangue, os Luperci correriam sobre Roma, atacando mulheres com februa , tiras feitas de peles das cabras sacrificadas. O Luperci acreditava que os flagelos purificavam as mulheres e garantiam sua fertilidade e facilidade de parto. Fevereiro deriva de februa ou “meios de purificação“.

significado pagão do dia dos namorados

Para os romanos, fevereiro também foi sagrado para Juno Februata, a deusa febris (“febre”) do amor e das mulheres e do casamento. No dia 14 de fevereiro, os tarugos (pequenos pedaços de papel, cada um dos quais tinham o nome de uma menina já adolescente escrita nele) foram colocados em um recipiente. Meninos igualmente adolescente escolheriam um tarugo aleatoriamente. O menino e a menina cujo nome foi desenhado se tornariam um “casal”, juntando-se a jogos eróticos em festas e festas celebradas em Roma. Após o festival, eles permaneceriam parceiros sexuais durante o resto do ano. Este costume foi observado no Império Romano há séculos.

Em 494 dC, o Papa Gelasius renomeou o festival de Juno Februa como “Festa da Purificação da Virgem Maria”. A data de sua observância foi posteriormente alterada de 14 de fevereiro a 2 de fevereiro, depois mudou de volta para o 14.

Também é conhecido como Candlemas, a Apresentação do Senhor, a Purificação da Santíssima Virgem e a Festa da Apresentação de Cristo no Templo.

Depois de Constantino ter feito a marca cristã da igreja romana a religião oficial do Império Romano, os líderes da igreja queriam acabar com os festivais pagãos do povo. Lupercalia estava no topo da lista. Mas os cidadãos romanos pensavam o contrário.

Então a igreja de Roma conseguiu fazer alguma coisa sobre Lupercalia. Implacável para se livrar disso, o papa Gelasius mudou de 15 a 14 de fevereiro e chamou-o de São Valentim. Foi nomeado após um dos santos da igreja, que, em AD 270, foi executado pelo imperador por suas crenças.

De acordo com a Enciclopédia Católica, “Pelo menos três diferentes Saint Valentines, todos eles mártires, são em data de 14 de fevereiro. Um é descrito como um sacerdote em Roma, outro como bispo da Interamna (Terni moderna), e esses dois parecem terem sido vítoma na segunda metade do século III e terem sido enterrados no Caminho Flaminiano, mas a distâncias diferentes da cidade. Do terceiro Saint Valentine, que sofreu na África com vários companheiros, nada é mais conhecido”. Várias biografias de homens diferentes denominados Valentine foram fundidas em um “oficial “St. Valentine.

Em vez de colocar os nomes das meninas em uma caixa, os nomes dos “santos” foram desenhados por meninos e meninas. Era então o dever de cada pessoa imitar a vida do santo cujo nome ele ou ela desenhara. Esta foi a tentativa vã de Roma de “acalmar” uma observância pagã por “cristianizar“, o que Deus não deu ao homem o poder ou a autoridade para fazer.

Embora a igreja em Roma tenha banido a loteria sexual, os jovens ainda praticaram uma versão muito atenuada, enviando mulheres a quem desejavam mensagens românticas manuscritas contendo o nome de São Valentim.

Ao longo dos séculos, os cartões do Dia dos Namorados tornaram-se populares, especialmente no final do século XVIII e início do século XIX. Esses cartões foram pintados com fotos de Cupido e corações e meticulosamente decorados com rendas, sedas ou flores.

Primeiro Homem Chamado Valentine

Valentin é um dos três santos martirizados

Mas quem era o verdadeiro ValentineO que o nome Valentine significa?

Valentine vem do latim Valentinus , que deriva de valens – “ser forte, poderoso, poderoso”. A Bíblia descreve um homem com um título similar: “E Cuxe gerou Ninrod: ele começou a ser um poderoso na terra. Ele era um caçador poderoso perante o Senhor : por isso diz-se: Ninrod, o poderoso caçador diante do Senhor “(Gn 10: 8-9). Sobre ele foi dito ter caçado com arco e flecha.

Como mencionado, os romanos celebraram Lupercalia para homenagear o caçador deus Lupercus. Para os gregos, de quem os romanos tinham copiado a maior parte de sua mitologia, Lupercus era conhecido como Pan, o deus da luz. Os fenícios adoraram a mesma divindade que Baal, o deus do sol. Baal foi um dos muitos nomes ou títulos para Ninrod, um poderoso caçador, especialmente de lobos.

Ele também foi o fundador e primeiro senhor de Babel ( Gen. 10: 10-12 ). Desafiando a Deus, Ninrod foi o criador da Religião do Mistério da Babilônia, cujas mitologias foram copiadas pelos egípcios, os gregos, os romanos e uma multidão de outros povos antigos. Sob diferentes nomes ou títulos – Pan, Lupercus, Saturno, Osiris-Ninrod é o homem forte e o Deus guerreiro-caçador dos antigos.

Mas o que o símbolo do coração tem a ver com um dia em homenagem a Ninrod / Valentine?

O título Baal significa “senhor” ou “mestre”, e é mencionado em toda a Bíblia como o deus dos pagãos. Deus advertiu Seu povo para não adorar nem tolerar os caminhos de Baal (Ninrod). No caldeus antigo (o idioma dos babilônios), bal , que é semelhante a Baal , significava “coração”. É aí que o símbolo do coração dos Namorados se originou.

Por Que Cupido No Dia Dos Namorados?

Agora note o nome de Cupido. Ele vem do verbo latino cupere, que significa “desejar“. Cupido era o filho de Vênus, deusa romana da beleza e do amor. Também conhecido como Eros na Grécia antiga, ele era o filho de Afrodite.

Segundo o mito, ele era responsável por impregnar inúmeras deusas e mortais. Cupido era um arqueiro infantil (lembre-se, Ninrod era um arqueiro habilidoso). A mitologia descreve o Cupido como tendo uma personalidade cruel e feliz. Ele usaria suas flechas invisíveis, para atacar homens e mulheres desavisados, fazendo com que eles se apaixonassem loucamente. Ele não fez isso para seu benefício, mas para deixá-los loucos com intensa paixão, para tornar suas vidas miseráveis ​​e rir dos resultados.

Muitos dos deuses dos egípcios, gregos, romanos, assírios e outros foram modelados após um homem – Ninrod.

Mas o que isso tem a ver conosco hoje?

Por que devemos nos preocupar com o que aconteceu no passado?

😎

O Que Deus Pensa Sobre o Tudo Isso por Trás do Dia Dos Namorados?

Leia o que Deus ordena ao Seu povo sobre costumes e tradições pagãs: “Aprenda não o caminho dos pagãos … Porque os costumes do povo são vãos” (Jeremias 10: 2-3). Observe também as palavras de Cristo em Mateus 15:9 : “… Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens”.

Ao longo da Bíblia, Deus descreve os “pagãos” como aqueles que adoram as coisas que Ele criou (animais, sol, lua, estrelas, árvores, etc.), ou ídolos feitos pelo homem, ou qualquer coisa, exceto o único Deus verdadeiro.

Os verdadeiros cristãos entendem que Deus odeia quaisquer costumes, práticas e tradições que estão enraizados no paganismo.

Mas o quão sério é Deus sobre o paganismo?

Quando Ele resgatou as doze tribos de Israel da escravidão brutal e as levou para fora do Egito, Ele lhes ordenou: “Depois das ações da terra do Egito, em que habitou, não fará; e depois das ações da terra de Canaã , onde eu te traga, não fará; nem andarás nas suas ordenanças “(Levítico 18: 3).

Deus exigiu que os israelitas não se contaminassem com as práticas e costumes pagãos das nações vizinhas ( vs. 24-29 ). “Portanto, guardes a minha ordenança, para que não cometais nenhum desses abomináveis ​​costumes, que foram cometidos diante de ti, e que não contamines neles; eu sou o Senhor teu Deus” ( vs. 30 ).

Deus amaldiçoou o Egito – uma nação de adoradores da natureza – com dez pragas e libertou Israel da escravidão. Ele salvou Israel do exército do faraó ao separar o Mar Vermelho e levando o Seu povo à segurança.

Ele alimentou com pão-maná israelita feito por Deus – do céu. Ele os protegeu dos exércitos gentios testados na batalha, os entregou na Terra Prometida e expulsou seus inimigos.

dia dos namorados com Deus

Como Israel tratou Deus em troca? “Nossos pais não entenderam suas maravilhas no Egito; Eles não se lembraram da multidão de suas misericórdias; mas provocou-o no mar, mesmo no Mar Vermelho … logo se esqueceram de Suas obras; eles não esperaram o seu conselho; mas desejavam muito no deserto e tentaram a Deus no deserto … Eles fizeram um bezerro em Horeb e adoraram a imagem fundida.

Assim, eles mudaram sua glória para a semelhança de um boi que come grama. Eles se esqueceram de Deus, seu Salvador, que tinha feito grandes coisas no Egito; obras maravilhosas na terra de Ham e coisas terríveis pelo Mar Vermelho … eles desprezaram a terra agradável, eles não acreditavam em Sua palavra: mas murmuraram em suas tendas e não ouviram a voz do Senhor… Eles também se juntaram a Baal-Peor e comeram os sacrifícios dos mortos. Assim, provocaram-lhe a ira com suas intenções “(Salmo 106: 7 , 13-14 , 19-22 , 24-25 , 28-29).

Deus ordenou explicitamente a Israel que expulsasse e destruísse completamente todas as nações que ocupavam a Terra Prometida (Canaã). Acima de tudo, seu povo não deveria fazer alianças políticas com eles ou se casar com suas famílias ( Deuteronômio 7: 1-3 , 5 , 16 ). “Porque eles afastarão seus filhos de me seguir, para que possam servir outros deuses” ( vs. 4 ).

Mas os israelitas pensavam que eles sabiam melhor do que Deus. Eles decidiram fazer as coisas do seu jeito. “Eles não destruíram as nações, a respeito de quem o Senhor lhes ordenou: mas foram misturados entre os pagãos e aprenderam suas obras.

E eles serviram seus ídolos: que eram uma armadilha para eles. Sim, sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios, derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e das suas filhas, a quem sacrificaram aos ídolos de Canaã; e a terra estava poluída de sangue.

Um Cristão Pode Comemorar o Dia Dos Namorados? R- Depende de como você vai Comemorar e se sua consciência não vai te acusar diante de Deus mesmo sabendo que é uma data pagã e uma comemoração muito antiga para celebrar Deuses Pagãos os quais Deus Abomina. Você pode não comemorar, mas passar esse “dia dos namorados” de forma que Agrade a Deus como todos os outros dias, lembrando que todos os dias é dia de demonstrar carinho e afeto para quem amamos. 

Assim foram contaminados com suas próprias obras, e foram prostituídos com suas próprias invenções “( Salmo 106: 34-39 ).

Para acordá-los e recuperá-los no caminho como a nação modelo que Ele originalmente pretendera, Deus deu a Israel para seus inimigos. Israel se arrependeu e gritou por socorro a Deus. Deus os salvou, com as barrigas cheias e as vidas protegidas, os israelitas voltaram a seguir outros deuses. Deus castigou Israel novamente. Israel se arrependeu e voltou para Deus.

E assim foi o ciclo de libertação-idolatria-punição-arrependimento ( vs. 40-46 ), até que finalmente, Deus não teve outra escolha além de se divorciar da infiel Israel (Jeremias 3: 6-11).

Ele usou os assírios, uma das nações guerrilhas mais brutais da história, para invadir, conquistar, escravizar todo o reino do norte de Israel ( II Reis 17 ). Tendo “desaparecido” da história, os descendentes modernos dessas dez tribos “perdidas” desconhecem sua verdadeira identidade até hoje.

Veja Por Que Os Judeus Não se Davam Bem Com Os Samaritanos>>>

Mais tarde, Deus enviou o reino do sul de Judá (principalmente as tribos de Judá, Benjamim e Levi) no exílio da Babilônia ( II Reis 24 e 25 ). Porque eles mantiveram (pelo menos fisicamente) o verdadeiro Sábado, que é um sinal especial que identifica o único Deus verdadeiro e Seu povo ( Ex. 31: 12-18 ), os judeus conseguiram manter sua verdadeira identidade.

Os israelitas foram severamente castigados por convencer os costumes, os rituais, as tradições e as práticas pagãs. Como você pode ver, Deus não toma o paganismo levemente.

“Então Reflita Nisso”

Quanto ao futuro próximo, quando o mundo influenciado por Satanás está prestes a entrar em colapso, Deus declara: “Babilônia, a grande, caiu, caiu, e se tornou a habitação dos demônios, e a posse de todo espírito maligno e uma gaiola de todo pássaro impuro e odioso.

Pois todas as nações beberam do vinho da ira da sua fornicação, e os reis da terra se prostituíram com ela, e os mercadores da terra são enxergados pela abundância de suas iguarias “( Apocalipse 18 : 2-3 ).

No que diz respeito a este sistema pagão e satânico, Deus ordena aos cristãos verdadeiros: “Saiam dela, meu povo, para que não sejam participantes de seus pecados e que não recebam suas pragas” ( vs. 4 ).

O Dia dos Namorados é originário do antigo paganismo deste mundoinfluenciado por Satanás. Destina-se a enganar a humanidade atraindo desejos carnal e carnal – ou, como a Bíblia os chama, as obras da carne . “Agora as obras da carne são manifestas [tornadas óbvias], que são estas; Adúltero, fornicação, impureza, lascívia, idolatria … embriaguez, revelação e tal como “( Gálatas 5: 19-21 ). Algum desses soa como Lupercalia para você?

Em última análise, “os que fazem tais coisas não herdarão o reino de Deus”.

Um verdadeiro cristão está focado no reino em breve de Deus ( Mateus 6:33 ) e no mundo vindouro – não nos anseios carnais deste mundo. Um verdadeiro cristão deve se esforçar para “adiar o velho” e imitar ativamente o exemplo perfeito e justo de Jesus Cristo. Um cristão sabe que ele deve sair ativamente deste mundo, de seus costumes, práticas e tradições pagãs.

01/05/2019

DIZIMO

A Bíblia costuma, com frequência, falar de uma oferta que consiste em 10%. Literalmente é chamada "a décima parte". Em hebraico, no Antigo Testamento, a palavra usada para indicar dízimo é ma‘aser, que significa, como dito acima, ‘a décima parte’. O grego, no Novo Testamento, usa a palavra dekate, que tem o mesmo significado. Normalmente se usa o verbo apodekato, ou seja ‘dar a décima parte’.

Já tratamos deste tema aqui e é muito comentado. Abaixo repito algumas ideias que julgo serem importantes para dar uma resposta breve ao seu questionamento.

 

No Antigo Testamento

 O dízimo pertencia a Deus e era dado aos levitas conforme dito em Números 18,21, como se fosse a herança deles, pois a tribo de Levi não obteve para si, quando o povo entrou na terra prometida, nenhum território. Os animais porém não pertenciam aos levitas. E os próprios levidas deviam dar a Deus o dízimo daquilo que recebiam como dízimo (Números 18,26 seguintes).
 
O dízimo era dado no templo. Porém a cada 3 anos devia ser levado até o local onde os levitas moravam e doado aos pobres, estreangeiros, órfãos e viúvas, com os quais se devia fazer uma refeição (Deuteronômio 14,28 seguintes).

 

No Novo Testamento

Textos importantes, no Novo Testamento, são

Mateus 23,23: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas omitis as coisas mais importantes da lei: a justiça, a misericórida e a fidelidade. Importava praticar estas coisas, ma sem omitir aquelas. (a mesma passagem em Lucas 11,42)

Lucas 18,9-14: a passagem do fariseu e do publicano, que são contrapostos: o fariseu fazia tudo certinho, inclusive pagava o dízimo de todos os seus rendimentos, enquanto que o publicano, tido pelo povo como um ladrão a serviço do império romano, pedia perdão. Jesus louva o publicano.

Hebreus 7,5: Os filhos de Levi, chamados ao sacerdócio, devem, segundo a Lei, estabelecer o dízimo par ao povo, isto é, para seus irmãos, conquanto são descendentes de Abraão.

 

Jesus e a Lei

Jesus nunca questiona o fato do dízimo, dado segundo a Lei. Não podemos pensar em Cristo como um revolucionário, que procura liberar o povo da Torah, da Lei. Para Jesus a Lei é dom de Deus. Ele, invés, tenta resgatar o verdadeiro sentido que ela tem: foi dada ao povo para aproximá-lo de Deus, para fazer com que caminhe pela reta via. Com os fariseus, invés, ela havia se tornado um mero formalismo, perdendo o seu espírito. Jesus e sua família, com certeza, seguiam os costumes religiosos, como todo o povo. Aquilo que é evidente, sobretudo na passagem de Mateus e Lucas, a primeira citada acima, é que essa lei não pode ser um mero exercício piedoso, mas expressão de solidariedade, de condivisão. Esses valores, invés de serem abolidos pelo cristianismo, foram enfatizados.

 

Conclusão

É importante notar que o dízimo, na sua origem, não é destinado aos sacerdotes, mas tem como intenção sanar uma disigualdade social: compensar a falta de propriedade que atingia os levitas. Os sacerdotes, invés, sobreviviam com os sacrifícios que o povo oferecia, que eram diferentes do dízimo. Frizamos, contudo, que existe uma grande confusão neste campo, pois graças sobretudo ao livro de Números os sacerdotes, descentendes de Aarão, são considerados Levitas. Porém, se lemos Ezequiel, por exemplo, existe uma nítida diferença entre sacerdotes e levitas. E depois, a confusão aumentou por que o dízimo era entregue no Templo e portanto, parece, que era controlado pelos sacerdotes. De qualquer forma o fato que a Lei obrigue a cada 3 anos que o dízimo não seja levado ao templo, mas pessoalmente aos levitas e pobres (veja Deuteronômio 14,28 seguintes), sublinha o aspecto de caridade do dízimo. Além disso, para deixar claro que o dízimo não era uma coisa dos sacerdotes, o próprio sacerdote era obrigado a pagar dízimo daquilo que recebia (Números 18,26 seguintes).

É importante, por último, falar do aspecto teológico do dízimo. Com o dízimo se exprime a convinção que tudo aquilo que se possuiu é fruto da bondade divina. Nessa linha deve ser lido o texto de Lucas 18,9-14, onde Jesus conta uma parábola que fala do dízimo praticado pelos fariseus no tempo de Jesus, que era meramente uma prática, sem nenhuma espiritualidade. O dízimo em si não é importante, mas significa uma das expressões possíveis do reconhecimento da existência de Deus nas nossas vidas. Além do mais Jesus nos ensina que o fundamental da Lei transmitida no Antigo Testamento é a Justiça, a misericórdia e a fidelidade.

Do meu ponto de vista, tirado de uma reflexão dos textos bíblicos, penso que ainda hoje o dízimo seja uma das expressões possíveis do modo de ser típico do cristão. Todavia ele deve ser expressão de gratidão e uma forma de solidariedade que tenha como meta as pessoas excluídas da sociedade e não simplesmente uma retribuição pelo trabalho do líder cristão.

24/04/2019

ALERTA!

Enquanto pastores estão aí brigando entre si por causa de cargos, poder, títulos;enquanto pastores estão buscando holofotes e preocupados com.grandes catedrais, outros querendo se dar bem as custas da fé alheia....

 enquanto pastores ficam armando ciladas para destruir uns aos outros e tomarem.o lugar do outro... Enquanto pastores querem ser celebridades e ser até mesmo adorados...

Enquanto se preocupam com debates IMBECIS de questionentos teológicos ou dogmaticos... Enquanto muitos estão querendo é se promoverem ou promoverem suas entidades....

Enquanto a ambição desenfreada de muitos dos chamados líderes os conduzem a corrupção moral e espiritual....

Enquanto uns querem ser melhores do que os outros...

O MUNDO ESTA ENTREGUE A SATANAS... E SEUS ADEPTOS ESTAO POR AI A SOLTA... enquanto muitos de nós retêm o evangelho transformador de vidas.

*Acabei de Ver uma noticia de uma menina que tinha três anos e foi estrupada, torturada, e assassinada por monstros em forma de  gente...* 

Enquanto muitos aí querem suas fotos em cartazes e postes de eventos para terem os holofotes apontados para si mesmos, a foto da menina  foi publicada no obituário, como vitima de uma crueldade que faria Adolpho Hitler parecer um anjo.

Veja a descrição da crueldade:

*"Ela não era política , não era militante, ela  era muito  pobre. A Menina tinha apenas 3 anos e ninguém falou sobre o assassinato dela.

Foi penetrada anal e vaginalmente. A vagina foi destacada pelo tremendo ataque e isso causou uma hemorragia.

Enquanto ela estava morrendo, para apagar o que eles tinham feito para ela, lavaram seu pequeno corpo com uma mangueira e deixaram-no deitado na cama.

Mas não satisfeitos com isso, enforcaram-na porque ela chorava de dor e com isso evitariam que o estupro fosse conhecido.

Foi assim que eles terminaram sua vida inocente. 

Mas para a Menina não houve telefonemas do papa Francisco ou de nenhum político, cantor, celebridade ou militante de nenhum partido político.

* NENHUM(A) PASTOR(A) OU CANTOR(A) GOSPEL LIGOU PARA A FAMILIA. *

Nem mobilizações ou marchas.

A Menina foi insultada, assediada e depois assassinada. Mas o fato passou despercebido.

Isso aconteceu há alguns dias e quase não teve difusão. Não saiu em nenhum meio e ninguém se importa.

Por quê? A verdade é que não temos resposta.

Podemos apenas pedir a todos que orem para que a alma da Menina possa descansar em paz e que seus assassinos paguem para acabar com suas vidas.

*PERCEBEM QUE ESTAMOS FALHANDO COMO IGREJA? PERCEBEM QUE ESTAMOS FRACASSANDO NA MISSAO QUE DEUS NOS DEU?*

*Estamos com foco errado...Psrdendono tempo com nossos EGOISMOS e falhando como IGREJA.

A CULPA DESTE EPISODIO HORRIVEL E DE MUITOS OUTROS É NOSSA, pois não estamos cumprindo com o IDE.

Estamos contendendo entre nós mesmos, estamos correndo atrás de um lugar no palco do mundo gospel, queremos ter o melhor templo, queremos poder político e humano, queremos ser os donos das razões...

Enquanto isto, o mundo está ai assim e nos não fazemos nada para transformar as vidas.

QUEM FEZ ESTA BARBARIDADE COM ESTA CRIANÇA PODE MORAR AO LADO DE NOSSA CASA... ESPERANDO O MOMENTO PARA ATACAR ALGUEM QUE AMAMOS.

Enquanto brigamos por porcarias...

Seremos nós a prestar contas a Deus pelo que deixamos de fazer quando deveríamos ter feito.

Há um hino da harpa que me dá medo,,,

O coro do hino 16 da HC diz assim: "COMO POSSO TENDO AS MAOS VAZIA, A JESUS ME.APRESENTAR?"

Então, MINISTRO(A) DE DEUS: PARE E PENSE NAS SUAS OBRAS, REAVALIE SUAS PRIORIDADES.

EM QUAL PATAMAR DE IMPORTANCIA ESTA O EVANGELHO PARA VOCE?

18/04/2019

MORRE PASTOR MATHEUS IENSEN

"Está chegando a hora de partir”  - este é o titulo do hino que mais nos lembra aquela voz grossa e inconfundivel do pastor MSTHEUS IENSEN, que  morreu nesta quarta feira, aos 82 anos de idade. Matheus Iensen, o cantor evangélico dono de um dos maiores sucessos que até hoje é reproduzido nas felizes ou tristes despedidas.

Depois de vários dias internado em uma UTI por complicações na saúde partiu Matheus Iensen nesta quinta-feira 18 para a eternidade. 

Além de cantor, Matheus Iensen era também pastor, compositor, radialista e empresário.

Iensen começou a gravar seus compactos e LP´s ainda nos anos 60. Era casado com Mercedes Falavinha Iensem.

Na condição de fundador e proprietário da gravadora Estrela da manhã, Matheus Iensen abriu a porta pra vários cantores evangélicos que se destacaram em seus ministérios.

Foi também proprietário das rádios Marumby e Novas de Paz. Matheus parte dessa terra deixando um grande legado no patrimônio da música sacra e também muitas saudades no coração do povo de Deus, na certeza que nos encontraremos na glória celestial.

“Deus enxugará dos nossos olhos toda lágrima, não haverá mais morte, nem pranto, nem dor.” Ap 21.4

Seu corpo será velado na igreja assembléia de Deus sede de Curitiba PR a partir de hoje às 15 horas

30/11/2018

Ovelhas x pastores

A DIFERENÇA ENTRE OVELHA E PASTOR(A):
Ovelha pode ir a shoping passear e gastar dinheiro. Se pastores irem, falam que estao roubando dinheiro da
igreja e gastando o que não é deles.
Ovelha pode faltar culto ano inteiro. Pastores faltam um culto, logo são chamados de irresponsavel.
Ovelha pode 'transar' dia inteiro em casa com seus conjugues. Pastores nao podem nem dar uns amassos no seu conjugue pois sao taxados de carnais.
Ovelha pode durmir o dia inteiro. Pastores tem POR OBRIGACAO, de atender telefone destas de ovelha sonambula, a  madrugada inteira para "orar" pelos atribulados.
Ovelha vai no cimena. Pastores nao podem nem assistir tv pois sao taxados de desviados.
Ovelha come bem. Pastores nao podem nem comer.
Ovelha come picanha. Pastores tem de comer ovo ano inteiro.
Ovelha veste roupa nova. Pastores nao podem vestir roupa nova se nao sao vaidosos.
Ovelhas estudam e se formam. Pastores tem de ser analfabetos e burros, se nao sao taxados de exaltados.
Ovelha arruma namorada(o) faz de tudo e depois termina e arruma outra(o).
Pastores nao podem nem trocar um olhar com outra pessoa que logo falam que estao na prostituicao.
Ovelha fica de faniquito, da chilique e faz pirraça, fala palavrões que nem os vinkings falavam. Pastores nao podem ficar nervosos e se falar a palavra 'merda', a ovelha sai falando que pastores se tornaram maldizentes.
Ovelha espanca a mae, o pai, o conjugue, o filho, o gato e o papagaio. Pastores tem de apanhar calado e dando gloria a Deus.
Ovelha não dizima, nem oferta. Pastores de se virar para dar o melhor conforto na igreja.
Ovelha nem lembra dos seus pastores na hora do banquete. Pastores não eaqurcem as suas ovelhas em momento algum.
Ovelha fica doente, é Deus provando para dar benção. Pastores pegam gripe, logo aparece um para dizer que é deus pesando a mão e requerendo concerto.
E por ai vai...
( MAS NEM TODAS AS OVELHAS SAO ASSIM. TEM OVELHAS QUE AINDA AMAM SEUS PASTORES.)

25/11/2018

OLEIRO E OLHEIRO


Existe o OLEIRO e existe o OLHEIRO.
O OLEIRO é o profissional que trabalha com olaria, fazendo e restaurando vasos.
Ele trabalha muito. Pega no pesado.  Não tem vida boa com o OLEIRO nao.
Tem de trabalhar com barro, com a roda (onde o barro é amassado e lhe dado forma) e com alto forno, com altas temperaturas,  (onde os vasos sao aquecidos para pegarem consistencia); com tinturas e adereços, para ORNAMENTAR o vaso.
Oleiro geralmente inicia seus trabalhos pela madrugada, indo até a noite. Portanto, uma pessoa extremamente ocupada.
O OLEIRO é aquele que prepars, amassa, molda e dá forma ao barro.
Verbos conhecidos dos OLEIROS são:
TRABALHAR, AMASSAR, RESTAURAR, FORMAR.

O OLHEIRO:É aquele "PROFISSIONAL" que é pago para apenas OBSERVAR outras pessoas e dar djcas a quem os contrata.
Sua vida é mansa. Nao tem nenhuma outra ocupação. Seu tempo é livre igual pardal.
Aquele que olha por alguma coisa, o que VIGIA trabalhos alheios. Informador, pois leva as informações observadas para outro.
No mundo futebolístico, por exemplo, sua atividade é muito util.
São enviados aos treinos e jogos, principalmente de times sem expressão,  onde OBSERVAM os jogadores.
Quando eles vêem algum jogador que se destaca, eles VENDEM a informação para TIMES MAIORES, que acabarão COMPRANDO o passe do jogador.
Tres verbos bem conhecidos dos OLHEIROS é OBSERVAR, VENDER E INFORMAR.
NA VIDA CRISTÃ, lidamos muito com estas duas categorias de pessoas.
O CRENTE OLEIRO, que é aquele que trabalha para resgatar vidas, cooperando para que elas se restaurem perante Deus, as ensinando os oficios ministeriais, ajudando-as a se capacitarem para a obra. São pessoas que NÃO TEM TEMPO para cuidar da vida alheia, não estão na igreja para OBSERVAR A NINGUÉM. E nem saem por ai VENDENDO INFORMAÇÕES DA VIDA ALHEIA,  e nem traem aqueles que estão a sua volta. O tempo do CRENTE OLEIRO é para agradar a Deus e anjdar ao próximo.
Já o CRENTE OLHEIRO, dispensa até comentários mais longos.
Não estão na igreja para servir a Deus. Talvez eles nrm reconheçam, mas estão na igreja para PRESTAREM serviço ao DIABO, pois estão ali para observar a vida dos outros, e depois saírem por ai vendendo (aliás, dando de graça) informações da vida das pessoas.
Sabem da vida de todos, são bons observadores, e acabam também se tornando bons atores, pois aprendem a facilmente a FINGIREM ser amigos das pessoas as quais OBSERVAM.
Se tornam tsmbém excelentes criadores de novelas, pois quando vão contar da vida alheia, criam muitas fábulas para melhor enfeitar seu jornal da vida dos outros. Vendem a confiança que as pessoas depositam nela a troco de nada.
E por ai vai...
Uma diferença incrivel entre o OLEIRO e o OLHEIRO, é que o OLEIRO cria, dá forma ao barro e o forma vasos. O que faz dele uma pessoa INTELIGENTE.
Já o OLHEIRO, por faltar a ele a dignidade, a inteligencia e a capacidade de criar ou fazer alguma coisa útil, ele.a acaba sendo MARIONETE na mão de alguém que o controla (geralmente o ADVERSÁRIO), que o transforma em um fofoqueiro e destruidor, alguém nocivo e inútil.
DETALHE IMPORTANTE:
NO FACEBOOK TAMBÉM TEM O "AMIGO OLEIRO" ( QUE AJUDARÁ SEUS AMIGOS A CRESCEREM) E TEM O "AMIGO OLHEIRO", QUE ESTÁ ENFIADO NO SEU PERFIL DA REDE SOCIAL SOMENTE PARA FUXICAR E MEXERICAR A VIDA DOS OUTROS.
🤔🤔🤔
AS PERGUNTAS QUE NÃO QUEREM SE CALAR:
QUE TIPO DE CRENTE É VOCÊ?
QUE TIPO DE AMIGO É VOCÊ?
ENFIM, OLEIRO OU OLHEIRO, QUEM É VOCÊ?????
(by Ap Milton Machado)

20/09/2018

O NÚMERO 17 NA BIBLIA


É um número primo ou indivisível. É a soma dos números 12 e 5. Doze lembra o povo de Deus, e cinco, a graça de Deus. Então 17 é a graça de Deus aplicada ao seu povo.
Também é a soma de dois números perfeitos: 10 e 7. Dez é a perfeição da ordem das coisas, e sete é a perfeição espiritual. 17 é o tipo dá perfeição espiritual na ordem perfeita.
Uma ilustração deste caso está em Romanos 8.35,39, conclu¬indo com a súmula das bênçãos que os salvos possuem em Cristo.
Primeiro vem uma pergunta com uma série de sete.
“Quem nos separará do amor de Cristo? Será:
–  1. Atribulação,
–  2. ou a angústia,
–  3. ou a perseguição,
–  4. ou a fome,
–  5. ou a nudez,
–  6. ou o perigo,
–  7. ou a espada?”
Depois vem a resposta com uma série de dez.
“Estou certo de que:
–  8. Nem a morte,
–  9. nem a vida,
–  10. nem os anjos,
–  11. nem os principados,
–  12. nem o presente,
–  13. nem o porvir,
–  14. nem as potestades, -15. nem a altura,
–  16. nem a profundidade,
–  17. nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”.
O número 17 é importante como fator do número 153: 
“Puxou a rede para a terra cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes” (Jo 21.11). Este número apresenta algumas lições por meio de seus fatores. 153 é o produto de 17×9. 17 lembra o povo de Deus abençoado pela sua graça, 12 = povo de Deus e 5 = graça de Deus.

17 Livros da Bíblia tem Capítulo 17 e versículo 17.
1) É na hora da Angústia que nasce um irmão. Provérbios 17:17.
2) Deus sempre prepara um Refúgio nos dias em que a maldade está prevalecendo. Jeremias 17:17.
3) Para um povo grande e forte, coisas boas sempre acontecerão. Josué 17:17.
4) Mesmo que o inimigo venha com um numeroso exército e com tranqueiras para destruir vidas, a sua força será anulada e não farão coisa alguma.Ezequiel 17:17.
5) O dia de trazer a vida, para um estado de morte que era irreversível. I Reis 17:17.
6) Não posso expor meus filhos a maldade, pq isso é mal aos olhos do Senhor. II Reis 17:17.
7) O Rei não Pode ser depravado e não pode ser corrupto. Deuteronômio 17:17
8) Estava a caminho o homem que  iria derrubar o gigante que afrontava a nação. I Samuel 17:17.
9) Davi é avisado sobre uma cilada que estava preparada, e escapou a tempo. II Samuel 17:17.
10)Deus exalta aquele que ninguém imaginava que seria exaltado. I Crônicas 17:17.
11) Eliada (Deus conhece),o Varão Valente, de Benjamim (O filho da minha direita). II Crônicas 17:17.
12) O que parecia ser impossível mudar, Deus mudou. Gênesis 17:17.
13 Tempo de uma geração incrédula e perversa, mas o negócio ia mudar. Mateus 17:17:
14) Só um estava disposto a glorificar a Deus. Lucas 17:17.
15) Se nos aproximarmos da Palavra de Deus, seremos santificados por ela, porque a Palavra é a Verdade. João 17:17.
16) Gálio (procônsul), viu um homem ser atacado e ferido na frente do seu tribunal, e não se incomodou com o que viu. Atos 17:17.
17) Quando desprezamos a Deus, Ele mesmo permite que o governante seja de acordo com os intentos dos homens que O desprezaram. Até que a Sua Palavra se cumpra. Apocalipse 17:17.
AMÉM???

06/09/2018

Ciro, o Grande: Um instrumento nas mãos de Deus

Deus havia decretado o fim do exílio de seu povo e quis, em seus insondáveis desígnios, servir-se de um rei pagão para aplicar sua misericórdia, assim como assim como se servira de outro para castigá-lo
Segundo conta Heródoto, no século VI a.C., um rei medo teve um misterioso sonho assim interpretado pelos sacerdotes: seu neto recém- -nascido, já adulto, derrubá-lo-ia do trono. Tomando a visão por um presságio, mandou assassinar o menino. Mas, após passar por uma série de peripécias, este acabou escapando da morte. Cresceu, tornou-se um valente guerreiro e, conforme o sonho profético, venceu o avô em batalha, tomando-o prisioneiro.
Tal relato, como muitos daquela remota época, mistura o mito e a realidade. No entanto, mostra bem a figura desse personagem, que, ao tomar o trono medo, abria uma nova etapa na História da Antiguidade. Seu nome era Ciro II, o Grande.
Origem do reino dos medos
Para melhor nos ambientar em nossa narração, convém recuarmos até a primeira metade do segundo milênio antes de Cristo. Naquele tempo, o grande planalto situado desde o Monte Ararat até a Índia era habitado por um povo guerreiro e rude, proveniente da Ásia Central: os arianos. De língua indo-europeia, estava ele dividido em numerosas tribos, algumas das quais se deslocaram em direção à Síria e à Mesopotâmia, enquanto outras se dirigiram para o norte do atual Afeganistão.
Já no século IX, uma dessas tribos arianas entrou em choque com o rei assírio Salmanasar III. As hostilidades estenderam-se até o século seguinte, com Sargon II, que finalmente conseguiu submetê-la. Porém, ela logo recuperou a independência e, cem anos depois, sob a chefia de Deioces tomou a forma política de monarquia. Havia nascido o reino dos medos.
A vida política e militar desse povo será consolidada pelo neto de Deioces, Ciáxares, contemporâneo do famoso soberano caldeu Nabucodonosor, do qual nos fala com profusão o Antigo Testamento.1
Nova forma de tratar os vencidos
Com a morte de Ciáxares, em 585 a.C., herdou o trono dos medos seu filho Astíages, avô de Ciro por via materna, ao qual nos referimos no início deste artigo. Seu império se estendia por um território de consideráveis dimensões, compreendendo a Capadócia, o Ponto, a Armênia e boa parte do atual Irã, e incluía o domínio sobre outra tribo ária: a dos persas.
Pondo-se à frente desta tribo, Ciro conseguiu libertá- -la do jugo medo, no ano 555 a.C., e, atraindo outros povos vizinhos, formou com eles uma federação, da qual passou a ser o chefe. Começou então uma luta de cinco anos, finalizada com a derrota de Astíages. No reinado de Ciro, passam a ser o povo dominador e os medos, o dominado.2 Iniciava-se o futuro Império Persa.
Ora, um traço inédito na época vai marcar a vitória de Ciro: não só poupou a vida do rei derrotado, mas o fez viver na corte colmado de honras.
Assírios e babilônios haviam fundado seus impérios com base no esmagamento dos povos vencidos. Ciro, ao contrário, ensinou ao mundo como governá-los com outros métodos distintos aos da violência. E quando ele caiu, na luta contra os
bárbaros do Oriente, em 529 a.C., desapareceu um soberano como não se tinha visto até então, e como não se veria por muito tempo.

Acrescentando pela força das armas novos territórios aos que recebera de Astíages, Ciro fundou um império superior em extensão não só ao do Egito, mas também ao assírio-babilônio. Da Palestina até o Paquistão, todo o mundo jazia aos seus pés. Contudo, tributou respeito aos inimigos derrotados, tratando com tolerância suas instituições e seus sentimentos religiosos. “Um espírito completamente novo tinha penetrado no governo do mundo”.3
“Fui Eu quem suscitou Ciro”
Não foram, entretanto, os triunfos militares de Ciro ou seus dotes de governante que nos levaram a falar dele neste artigo, mas o fato de ter ele sido escolhido por Deus para uma missão ímpar, assim anunciada por Isaías:
“Eis o que diz o Senhor a Ciro, seu ungido, que Ele levou pela mão para derrubar as nações diante dele, para desatar o cinto dos reis, para abrir- -lhe as portas, a fim de que nenhuma lhe fique fechada: ‘Irei Eu mesmo diante de ti, aplainando as montanhas, arrebentando os batentes de bronze, arrancando os ferrolhos de ferro. Dar-te-ei os tesouros enterrados e as riquezas escondidas, para mostrar-te que sou Eu o Senhor, Aquele que te chama pelo teu nome, o Deus de Israel. É por amor de meu servo, Jacó, e de Israel que te escolhi, que te chamei pelo teu nome, com títulos de honra, se bem que não Me conhecesses'” (Is 45, 1-4).
Desta forma, o grande Ciro, pagão e politeísta, entra pela mão do Altíssimo na história do povo de Israel, com a missão de reconduzir a Jerusalém os judeus exilados: “Fui Eu quem, na minha justiça, suscitou Ciro, e quem por toda parte lhe aplaina o caminho; e é ele quem fará reedificar minha cidade e libertar meus deportados, sem recompensa nem dádivas, diz o Senhor dos exércitos” (Is 45, 13).
“Pela primeira vez na história do povo eleito, um oráculo favorável de Deus dirige-se a um rei estrangeiro dando-lhe o título de ungido”4, concluem Schökel e Sicre Diaz, biblistas contemporâneos.
Conquista da Babilônia
Com a morte de Nabucodonosor II, o rei que levara o povo judeu para o cativeiro, o império babilônio entrou na sua fase de declínio. Três monarcas se sucederam em apenas sete anos, até que, em 555 a.C., Nabônides, nobre de origem arameia, assumiu o governo, no qual conseguirá manter-se até os acontecimentos do ano 539 a.C.
Contemporâneo de Ciro, este novo monarca unira-se num primeiro momento a ele, contra os medos. Todavia, depois, aliou-se ao Egito e à Lídia, na vã tentativa de frear a pujante expansão do rei persa.5
Vencido finalmente por Ciro, em Ópis, próximo ao rio Tigre, Nabônides fugiu, abrindo caminho para as tropas persas conquistarem, sem muito esforço, a Babilônia, em sua ausência governada por seu filho Baltazar, também mencionado nas Sagradas Escrituras (cf. Dn 5).6
Alguns dias depois, Ciro tomou conta da cidade, mas poupou seus habitantes, e inclusive prestou culto aos deuses locais. Sabe-se, pela Crônica babilônica, de sua preocupação em preservar os lugares sagrados e manter o bom andamento dos atos litúrgicos.
Chegara a hora da libertação
Os judeus exilados viam Ciro como um vingador da opressão sofrida, a qual foi manifestada com ênfase pelo salmista: “Às margens dos rios de Babilônia, nos assentávamos chorando, lembrando-nos de Sião. […] Ó filha de Babilônia, a devastadora, feliz aquele que te retribuir o mal que nos fizeste!” (Sl 136, 1.8). Já antes de sua chegada, os sucessos do rei persa haviam despertado neles a esperança de em breve realizar-se tal desejo.
Guiado por um Deus que ele não conhecia, Ciro transformou-se em instrumento d’Aquele que prometera a seu povo: “Chamo do Oriente uma ave de rapina, de uma terra longínqua o homem de meus desígnios. O que disse, executarei; o que concebi, realizarei” (Is 46, 11). No ano seguinte de seu domínio sobre Babilônia, não vacilou ele em autorizar o retorno dos judeus à Palestina e a reconstrução do templo de Jerusalém, decretando, ao mesmo tempo, que as populações das cidades nas quais eles moravam os ajudassem a restabelecer nele seu antigo culto.
“Assim fala Ciro, rei da Pérsia: o Senhor, Deus do Céu, deu-me todos os reinos da Terra, e encarregou-me de construir-lhe um templo em Jerusalém, que fica na terra de Judá. Quem é dentre vós pertencente ao seu povo, que seu Deus o acompanhe, suba a Jerusalém que fica na terra de Judá e construa o templo do Senhor, Deus de Israel, o Deus que reside em Jerusalém. Que todos os sobreviventes (de Judá) onde quer que residam, sejam providos pelos habitantes da localidade onde se encontrarem, de prata, ouro, cereais e gado, bem como de oferendas voluntárias para o templo do Deus que reside em Jerusalém” (Es 1, 2-4).
Chegara a hora da libertação. Deus havia decretado o fim do exílio de seu povo e quis, em seus insondáveis desígnios, servir-se de um rei pagão para aplicar sua misericórdia, assim como se servira de outro para castigá- -lo. Porque Ele é o Senhor da História, quem dá ou tira dos homens o poder, de acordo com seu beneplácito. O poderoso Ciro, aquele que chamava a vitória a seguir seus passos, punha os reis aos seus pés e, com sua espada, destruía os inimigos como poeira (cf. Is 41, 2), não foi, na realidade, senão um dócil instrumento nas mãos do Senhor Onipotente. (Revista Arautos do Evangelho, Fev/2012, n. 122, p. 36 à 38)

28/06/2018

FALTA DE TEMPO OU FALTA DE COMPROMISSO?

Se fizermos uma pesquisa em nossa igreja, perguntando certas coisas básicas sobre fé e prática, muitos saberão responder. Por exemplo: qual é o fim principal do homem? Na ponta da língua: o fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. Outra pergunta: qual é a regra de Deus para nos orientar quanto à maneira de glorificá-lo e gozá-lo? Resposta: a Palavra de Deus. Mas, na prática, com é que ficam as respostas?
Em Hebreus 10:25 está escrito: Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima. Numa linguagem mais clara ainda: “Não abandonemos, como alguns estão fazendo, o costume de assistir às nossas reuniões”. Em outra passagem, muito conhecida, temos a seguinte sentença: buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça… Mt 6.33. Como entender essas duas passagens mais às afirmações doutrinárias acima quando alguém se diz cristão e mal freqüenta a igreja?
Não há dúvida que muitos crentes sinceros enfrentam dificuldades em assistirem às reuniões da igreja. E muitas vezes participar ativamente dos trabalhos regulares caracteriza-se ativismo, quando a motivação não é correta. Mas o curioso, é que quando tomamos conhecimento da ausência de certos irmãos, as justificativas são muito semelhantes. Quando não estão eternamente enfermos, estão trabalhando ou no corre-corre de diversas atividades seculares. Enfim, estão sempre muito ocupados.
Lembro-me das palavras de um pastor presbiteriano que escreveu num boletim: “não é difícil encontrar motivos para explicar como as pessoas são tão ocupadas e não podem ir à igreja. Ainda bem que existe um grupo de crentes ‘desocupados’ que nunca deixam ‘a peteca cair’”. Graças a Deus, por sua providência, que sempre temos irmãos e irmãs firmes e perseverantes na igreja, que são muito atarefados (e ocupados) no seu dia-a-dia – muitas vezes até mais do que os faltosos – mas sabem priorizar o que deve ser prioridade, e não se contentam com a sua própria pessoa.
Graças a Deus pela igreja dos “desocupados”, são esses irmãos membros e congregados que não justificam a falta de compromisso, que são comprometidos com a Igreja de Cristo. O Artigo 28 da Confissão de Fé Belga diz: “Cremos, então, que ninguém, qualquer que seja a posição ou qualidade, deve viver afastado dela e contentar-se com sua própria pessoa. Mas cada um deve se juntar e se reunir a ela, mantendo a unidade da igreja (…) Todos os que se separam dessa igreja ou não se juntam a ela, contrariam a ordem de Deus”. Certamente existe crente com falta de tempo, mas crente com falta de compromisso é alienação de Deus. É como querer ser santo sem desejar guardar os mandamentos.
Embora devemos nos lembrar de servir e adorar a Deus em comunidade, como igreja, também devemos lembrar que se a nossa adoração e serviço não derivar do coração, mas simplesmente de uma obrigação, é melhor arrepender-se de tal pecado ou apartar-se da Igreja de Cristo. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. João 4:23,24. São esses que o Pai quer que O adorem.

16/03/2018

TANATOFOBIA (MEDO DA MORTE): CAUSAS, SINTOMAS, TRATAMENTOS


O pensamento extremo e muitas vezes irracional sobre medo da morte leva à fobia conhecida como Tanatofobia. 
Tanatofobia é uma fobia que se caracteriza pela sensação de extremo medo da morte, pessoas com essa patologia, tendem a não sair de casa, evitam falar em morte, e têm pavor de participar de um funeral. A palavra Tanatofobia vem do mito grego de Tânato, divindade grega da morte.
Casos muito graves de tanatofobia muitas vezes tem um impacto negativo no funcionamento do dia a dia do indivíduo que sofre de esta condição. Muitas vezes ele se recusa a sair de casa devido a este medo. A conversa ou pensamento de morte (ou o que se encontra depois da morte) pode desencadear ataques de pânico em pacientes. 
Tanatofobia é também conhecida por vários outros nomes, tais como:
A- Medo de sepultamento ou o medo de ser enterrado;
B - Fobia de morrer;
C- Medo de defunto;
D- Medo de cremação ;
E- O medo do desconhecido -o que vem depois da morte?

Causas do medo da morte
Como é o caso com vários outros tipos de medos e fobias, o medo da morte também resulta de eventos externos (passado traumático) ou internalização / predisposição de conceitos extremos sobre a morte. Quando crianças, aprendemos que a morte é inevitável e não previsível. Mas este conhecimento pode paralisar ou sobrecarregar a pessoa que enfrenta Tanatofobia.
Três Medos – segundo o filósofo Jacques Choron existem três tipos de medo da morte:
1) Medo do que vem depois da morte (ligado a diversidade de ensinos religiosos, crenças populares, castigos, solidões, sentimento de culpa, etc.),
2) Medo do evento ou do processo de morrer (sofrimento prolongado, fraqueza, dependência, estar exposto e vulnerável, etc.).
3) Medo do “deixar de ser” (é o mais terrível, é conflito entre o nada versus a continuidade após a morte, o não ser).

Os sintomas da Tanatofobia
A simples menção de morte, imagens ou pensamentos podem provocar uma ansiedade paralisante no paciente. Na sequência, sintomas emocionais, mentais e físicas que são experimentados por pacientes tanatofóbicos:
1- Sintomas físicos: tonturas, boca seca, sudorese, palpitações, náuseas, dor de estômago, tremores, sensação de asfixia, dor ou desconforto no peito, ondas de calor ou frio, dormência e formigamento.
2- Os sintomas mentais: Perda de sensibilidade e controle – medo de enlouquecer com  reações automáticas ou incontroláveis, repetição de pensamentos sangrentos, incapacidade de distinguir entre realidade e irrealidade.
3- Os sintomas emocionais: o desejo de fugir e escapar da situação atual, evitação extrema,  a preocupação persistente e pensamentos terríveis ou esmagadores. Além disso, insônias, raiva, tristeza e culpa também podem estar presentes.


Diagnóstico e Tratamento da Tanatofobia
Antes de considerar o diagnóstico do medo da morte, é importante considerar algumas condições que são confundidas com Tanatofobia. Depressão, TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade) e transtornos bipolares estão muitas vezes ligados a este tipo de fobia. Em outros casos, as condições não diagnosticadas como doença de 
Alzheimer, enxaqueca, perturbações de concentração, acidente vascular cerebral, esquizofrenia, e epilepsia, podem, na verdade, estar relacionados com Tanatofobia.
Diagnóstico de tanatofobia é melhor quando feito pelo próprio paciente. Se os pensamentos extremos do medo da morte estão afetando sua vida de tal forma que é incapaz de sair de casa ou manter uma rotina, você deve discutir isso com seu médico. 
Depois de excluir quaisquer condições físicas, ele pode encaminhar o paciente a um profissional de saúde mental para avaliar ainda mais a condição.


Como superar o medo da morte?
A resposta da Bíblia
É natural termos medo da morte, pois a Bíblia diz que ela é nossa inimiga. 
(1 Coríntios 15:26) É por isso que nós tomamos medidas para proteger nossa vida. 
Mas, por causa de mentiras e superstições, alguns ficam “toda a sua vida sujeitos” a  um medo infundado da morte. (Hebreus 2:15) Saber a verdade ajudará você a superar qualquer medo exagerado da morte, que poderia até mesmo tirar sua alegria de viver. — João 8:32.
A verdade, para os genuinos cristãos, os liberta do medo da morte, pois os revela a verdadeira esperança da vida eterna. A FÉ O CAPACITA A ENFRENTAR E VENCER ESTE MEDO.
Para os demais, contudo, revela o aterrorizante destino da.perdoção eterna.


Como superar o medo da morte?
Você pode superar o medo da morte com a ajuda de Deus. Jesus venceu a morte, por isso não precisamos temer mais. Não querer morrer é um sentimento natural mas Jesus pode lhe dar paz.


Para superar o medo da morte:
Entenda o que é a morte:
Segundo a Bíblia, a morte é nossa inimiga. A morte surgiu por causa do pecado, que nos separou de Deus, que é a fonte de toda a vida. Agora a morte faz parte do mundo mas não devia ser assim. Deus quer nos dar vida e não se alegra com a morte (Romanos 6:23; Ezequiel 18:32).
A morte não é o fim. Quando morremos, o corpo se decompõe mas a alma continua a existir.
O escritor teológo Myer Pearlman define a morte fisica como a separação da alma e do espirito do corpo (Conhecemdo as doutrinas da Biblia, Editora Vida).
A alma é nossa identidade, quem somos. Depois da morte podemos estar para sempre com Deus (ir para o Céu) ou ficar eternamente separados dele (ir para o inferno). Cada pessoa pode escolher o que vai fazer. 
Entregue sua vida a Jesus!
Para quem não tem Jesus, ter medo da morte é uma atitude sensata. A morte é  assustadora. Mas Jesus veio para nos libertar da morte. Quando ressuscitou, Jesus derrotou a morte. Agora a morte não tem mais poder.
Para quem tem Jesus no seu coração, a morte já não é motivo de medo (1 Coríntios15:55-57). Quando morrermos vamos estar para sempre junto de Deus, sem mais tristeza nem sofrimento. Vamos ressuscitar e viver para sempre num lugar muito melhor. Se você ainda não entregou sua vida a Jesus, convide-o a morar dentro do seu coração hoje (Romanos 10:9-10). Jesus lhe ama e quer estar com você para sempre. 

Peça a Deus que lhe tire o medo 
O amor de Deus afasta o medo (1 João 4:18). Se você sente medo da morte, fale com Deus sobre isso. Ele pode lhe ajudar a viver sem esse medo. Deus tem muitos planos bons para sua vida e planos ainda melhores para a eternidade! 
Ter algum medo da morte é natural e saudável, porque nos protege em situações perigosas. Mas o medo exagerado da morte pode causar muita ansiedade e muitos problemas. Deus não quer que o medo da morte estrague sua vida. Ore e confie que Deus lhe vai ajudar a superar esse medo.

Descubra o que a Bíblia diz sobre seu medo 
A Bíblia tem uma resposta para todas as razões para ter medo da morte. Para superar o medo da morte é importante entender e crer nessas verdades. Veja o que a Bíblia diz sobre: 
 1) O medo do desconhecido – você não sabe como será o Céu mas Deus promete que será muito, muito bom; Deus está no controle e lhe ama, Ele tem o melhor para você – Jeremias 29:11; 1 Coríntios 2:9. 
 2) O medo de perder entes queridos – Deus também ama quem você ama; você pode confiar que Deus vai tomar conta deles – Romanos 8:28 
 3) O medo de sofrer – Deus é fiel; Ele vai lhe ajudar em qualquer situação; Deus nunca lhe vai abandonar, nem mesmo no sofrimento, nem na morte –Romanos 8:38-39; Hebreus 13:5.



ACREDITE:NEM A MORTE PODERÁ LHE SEPARAR DO AMOR DE 
CRISTO. 
NÃO VIVA COM MEDO DA MORTE... 
Amém????

AP.MILTON MACHADO

24/02/2018

PESCADORES DE AQUÁRIO

Pena que não posso por uns nomes aqui...
Ia encher uma paguna toda e faltar nome...

Um termo muito comum hoje e de fácil aplicação é o termo PESCADOR DE AQUARIO.
Jesus chamou 12 discípulos e sua proposta era: ’sigam-me e vos farei pescadores de homens”.
É curioso observar que Jesus arregimentou estes futuros pescadores de homens nos mais diversos lugares (no meio do caminho, a beira mar, provavelmente próximo ao que poderia ser considerado como  prefeitura, enfim...  Mas em momento nenhum vemos Jesus indo a alguma sinagoga chamar alguém que lá estivessem. Ele buscou no mundo. Não na igreja (sinagoga). Estes escolhidos  foram treinados e com exceção de Judas Iscariotes,  que traiu a Jesus e depois se suicidou,  todos foram preparados para ser PESCADORES DE HOMENS.
PESCADOR DE HOMENS É aquela pessoa preparada por Deus para a evangelização, ir lá no ferreiro do capeta resgatar almas cativas nas garras do adversário. Cuidar da alma, tirar carrapicho, discipular.
É ai que aparece os chamados PESCADORES DE AQUARIO. Mas os que são os PESCADORES DE AQUARIO?
São o que eu diria ser LOBOS disfarçados de cristãos, cujo oficio é mesquinho e vergonhoso, desprezivel como eles mesmos o são. São vermes mesquinhos, seres abomináveis que deveriam ser banidos da congregação dos justos, porque não alcançam uma verdadeira experiência com Deus.
‘Pescadores de aquário’ é uma expressão para indicar lideres cristão incapacitados, fracassados, desprovidos de qualquer ética (principalmente a cristã), e totalmente desconhecedores das coisas Deus e totalmente ignorantes com relação a Palavra de Deus, que usam técnicas  geradas no inferno para arrancar os membros das igrejas administradas por outros pastores, as atraindo para as suas ‘igrejas’ geralmente recém formadas, objetivando assim aumentar a quantidade de seguidores,  sem nenhum escrúpulo, usando todo tipo de artifícios para conseguir seu intento, sendo que falar mal do outro pastor e até da outra igreja são suas armas mais usadas e comuns. Eles ousam criar seus novos trabalhos, as quais chamam de igreja, mas na verdade, são como aqueles comércios independentes denominados como ‘mercadinho’, pois usam como ferramentas a esperteza, a sutileza e a mentira.
Na verdade, estes seres deixam de ser PESCADORES DE HOMENS, como Cristo padronizou, e se tornam como PISCICULTOR GOSPEL, gostam de PESCAR pessoas já convertidas, salvas, membradas e congregadas em outras agremiações eclesiásticas, usando para isto estratégias inescrupulosas, que vai desde o assedio religioso até a difamação e calunia do pastor da outra igreja de onde o pescador de aquário pretende arrancar a pessoa.
Estrategicamente, são promotores excepcionais de grandes  e eventos como campanhas, e seus ‘convidados especiais’ são os membros de outras igrejas , os quais são persuadidos proselitistamente a deixarem as suas igrejas em função de uma nova ideia, nova visão (nova igrejinha) e há casos que ‘profetas’ prestam serviços aos pescadores de aquário, trazendo uma suposta profecia de Deus ( só se for o deste século), para que o membro abandone de forma arbitrária e desrespeitosa a outra igreja e abrace a nova visão ou nova ideia, onde ‘Deus’ teria uma obra com a pessoa. Isto faz estes pescadores de aquário serem comparados a trombadinhas de igreja, ladrões de almas, sem falar do descaramento da deselegância de que todos devem considerar e ter comunhão com suas atitudes porcas e malignas.
Os pescadores de aquário são especialistas em visitar lares dos crentes das outras igrejas, aonde convidam sem nenhum pudor as pessoas ali para se agregarem a ele em seus ‘trabalhos’, desrespeitando a igreja onde a pessoa já está e a sua liderança. Usam também o Twitter, o Facebook, o Messenger, WhatsApp, SMS, EMAIL, para praticarem sua ‘pescaria’ absurda, pescaria esta feita com a vara da boa oratória, dos dons performáticos,  das profecias mirabolantes de bênçãos que receberão se ‘entenderem o mistério’, usando de boa estampa para disfarçar sua arrogância e ganância.
Os pescadores de aquário ‘adquirem’ com as mais diversas promessas... promete consagrá-los também a pastores, missionários, etc, oferecendo carteirinhas e outros tipos de documentos.. oferecendo cargos no ministério cristão de forma deliberada e irresponsável, sem nenhuma orientação do Espirito Santo. Há também os pecadores de aquário que prometem salários, ajuda de custo, até mesmo a direção de congregações... 
Cego pela sua ambição, pois a preocupação é fazer sua ‘igreja’ crescer em QUANRIDADE  e não se preocupa com a QUALIDADE ESPIRITUAL,  o pescador de aquário esquece de que a grande comissão da igreja quando foi constituída foi de “pregar a boa nova” aos “não salvos”, para que viessem a crer e aceitar a Jesus Cristo, se tornando também parte da igreja de Cristo, membro do corpo e agregada a uma denominação evangélica. Quem rouba no rebanho é lobo, que representa o Diabo.
Os pescadores de aquário ignoram e nem se preocupam com um detalhe , no mínimo, curioso: A QUALIDADE DOS SEUS PESCADOS.
Se por um lado, os pescadores de aquário são canalhas e pilantras disfarçados de CRISTÃOS,  o que são aqueles ‘PESCADOS’ se deixam fisgar pelos pescadores?
Porque crentes que se vendem para o líder que paga mais, ignorando quem cuidou de suas feridas, quem pagou preço por suas vidas estarem libertas e transformadas, cuidaram de suas vidas tirando os carrapichos, brigando com o inferno em oração e jejum a favor de suas vidas,  sempre os atendendo até mesmo altas horas da madrugada, para chorar com eles, SÃO, NO MINIMO, INGRATOS, e eu os comparo a meretrizes espirituais, pois se vendem por um cargo, por uma carteirinha, por um título que jamais merecerão, não fazendo jus nem a sua postura de CRISTAO. 
Os pescadores de aquário são presunçosos que se enganam a si mesmos, pois estão muito longe de serem realmente convertidos, jamais experimentaram a real transformação genuína efetuada pelo Espirito Santo. Não se aceitam ser corrigidos,  pois se acham donos da razão, se acham ‘certos’ em suas atitudes, oprimem outros lideres, a quem perseguem, humilham e incentivam os crentes que estão debaixo da liderança destes pastores a quem perseguem com o intuito de pescarem em seus aquários.
Mas o bom é que os seus pescados acabam sendo as escórias da igreja... os ingratos, os rebeldes, os disciplinados,  invejosos como os próprios pescadores, os incorrigíveis, problemáticos, desleais, insubmissos, doentes espirituais,  improdutivos, e desprovidos de real comunhão com Deus, que so prestam para dar trabalho, aqueles que se tornam sempre o pesadelo de todo pastor.
Pois é só isto que o pescador de aquário consegue pegar... pois ovelha não se consegue pescar... ovelha representa fidelidade, gratidão, respeito, servidão ao Senhor e a igreja, e jamais se torna ‘traíra’ de igreja.
SEJA OVELHA.. NÃO SEJA TRAÍRA PARA SER PESCADO PELO PESCADOR DE AQUÁRIO....


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥