Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

15/12/2012

GÊNESIS 38 - medite e aprenda...



Muitas pessoas tentam imaginar por que Deus teria incluído este capítulo na bela história de José. Bem, é bom vermos que na lista dos ancestrais de nosso bendito Senhor, em Mt 1:1-3, este mesmo incidente é mencionado! “Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. A Abraão nasceu Isaque; a Isaque nasceu Jacó; a Jacó nasceram Judá e seus irmãos; a Judá nasceram, de Tamar, Farés e Zará; a Farés nasceu Esrom; a Esrom nasceu Arão”. Nosso Senhor nasceu da tribo de Judá. Isto apenas magnificou a graça de Deus. Mostra-nos que toda a raça humana é má. Não há bem em nenhum de nós. O Senhor Jesus foi o único Homem perfeito que já viveu - Hb 7:14 “visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, tribo da qual Moisés nada falou acerca de sacerdotes”.. Mas leia do poder transformador (para nós) da morte e ressurreição de Cristo (Hb 10:14): “Pois com uma só oferta tem aperfeiçoado para sempre os que estão sendo santificados”).

1 – “Nesse tempo Judá desceu de entre seus irmãos e entrou na casa dum adulamita, que se chamava Hira”
Este capítulo mostra como a descendência de Judá interrompe a história de José, e narra a história do nascimento de Farés e Zara. Tamar e Farés estão na genealogia de Cristo. Judá e seus descendentes tornaram-se os herdeiros da promessa feita a Abraão.

2- ”e viu Judá ali a filha de um cananeu, que se chamava Suá; tomou-a por mulher, e esteve com ela”.

38.2 FILHA DE UM VARÃO CANANEU
As Sagradas Escrituras registram essa história vergonhosa de Judá, por quatro razões, pelo menos:
(1) Mostra o relaxamento moral daqueles dias, em contraste com a pureza de José, a qual, diante desse fato, se destaca nitidamente. Note o contraste entre Judá desceu (i.e., por livre e espontânea vontade, v.1), e, José foi levado (39.1).
(2) Demonstra por que era necessário que a família de Israel (Jacó) saísse de Canaã e fosse para o Egito. Se Jacó tivesse permanecido entre os cananeus, seus descendentes teriam perdido a sua identidade, devido aos casamentos mistos (vv. 1,2). No Egito, os descendentes de Jacó foram isolados dos egípcios, e assim puderam tornar-se um povo nitidamente separado, dedicado exclusivamente a Deus. A ocupação principal da família de Jacó era a criação de animais. Tradicionalmente, os egípcios tinham grande desprezo por pastores de rebanhos. Essa animosidade ajudou os israelitas a permanecerem separados dos egípcios e dos seus respectivos costumes.
 (3) Ilustra o fato que os pecados de todos, até mesmo de pessoas de destaque no plano divino da redenção, acabarão sendo conhecidos.
(4) Demonstra que a liderança do povo de Deus é entregue àqueles que são moralmente puros. José era fiel a Deus e às suas leis, ao passo que Judá era um fracasso. O NT requer idênticos padrões morais para aqueles que exercem liderança espiritual.

3- “Ela concebeu e teve um filho, e o pai chamou-lhe Er. 4 Tornou ela a conceber e teve um filho, a quem ela chamou Onã. 5 Teve ainda mais um filho, e chamou-lhe Selá. Estava Judá em Quezibe, quando ela o teve. 6 Depois Judá tomou para Er, o seu primogênito, uma mulher, por nome Tamar. 7 Ora, Er, o primogênito de Judá, era mau aos olhos do Senhor, pelo que o Senhor o matou. 8 Então disse Judá a Onã: Toma a mulher de teu irmão, e cumprindo-lhe o dever de cunhado, suscita descendência a teu irmão”.

A lei de levirato, exposta em Dt 25.5-12: “5 Se irmãos morarem juntos, e um deles morrer sem deixar filho, a mulher do falecido não se casará com homem estranho, de fora; seu cunhado estará com ela, e a tomará por mulher, fazendo a obrigação de cunhado para com ela. 6 E o primogênito que ela lhe der sucederá ao nome do irmão falecido, para que o nome deste não se apague de Israel. 7 Mas, se o homem não quiser tomar sua cunhada, esta subirá à porta, aos anciãos, e dirá: Meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel; não quer cumprir para comigo o dever de cunhado. 8 Então os anciãos da sua cidade o chamarão, e falarão com ele. Se ele persistir, e disser: Não quero tomá-la; 9 sua cunhada se chegará a ele, na presença dos anciãos, e lhe descalçará o sapato do pé, e lhe cuspirá ao rosto, e dirá: Assim se fará ao homem que não edificar a casa de seu irmão. 10 E sua casa será chamada em Israel a casa do descalçado”, corresponde ao cumprimento dos deveres maritais pelo cunhado solteiro, mais velho em relação a viúva do irmão falecido. A descendência é considerada como se procedesse do irmão falecido.”

Gn 38:9 “Onã, porém, sabia que tal descendência não havia de ser para ele; de modo que, toda vez que se unia à mulher de seu irmão, derramava o sêmen no chão para não dar descendência a seu irmão.”

ONÃ.
 As leis antigas do Oriente Próximo determinavam que um irmão devia casar-se com a viúva dum seu irmão que morresse, caso ela não tivesse filhos; assim, haveria um filho em nome do falecido. O pecado de Onã foi recusar-se a cumprir tal responsabilidade. Deus ceifou a sua vida porque recusou-se a dar um filho a Tamar (v. 10).

10 “E o que ele fazia era mau aos olhos do Senhor, pelo que o matou também a ele.”
O termo atual onanismo provém deste versículo, do nome Onã.

11 “Então disse Judá a Tamar sua nora: Conserva-te viúva em casa de teu pai, até que Selá, meu filho, venha a ser homem; porquanto disse ele: Para que porventura não morra também este, como seus irmãos. Assim se foi Tamar e morou em casa de seu pai. 12 Com o correr do tempo, morreu a filha de Suá, mulher de Judá. Depois de consolado, Judá subiu a Timnate para ir ter com os tosquiadores das suas ovelhas, ele e Hira seu amigo, o adulamita. 13 E deram aviso a Tamar, dizendo: Eis que o teu sogro sobe a Timnate para tosquiar as suas ovelhas. 14 Então ela se despiu dos vestidos da sua viuvez e se cobriu com o véu, e assim envolvida, assentou-se à porta de Enaim que está no caminho de Timnate; porque via que Selá já era homem, e ela lhe não fora dada por mulher. 15 Ao vê-la, Judá julgou que era uma prostituta, porque ela havia coberto o rosto.”

38.15 TEVE-A POR UMA PROSTITUTA.
Tamar pecou, mas o pecado de Judá foi maior, com sua conduta hipócrita e corrupta (v. 26). Nos tempos antes da vinda de Cristo, Deus suportou certos males até que a plena redenção se efetuasse em Cristo (At 17.30: Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam; 14.16 o qual nos tempos passados permitiu que todas as nações andassem nos seus próprios caminhos; Rm 3.25 ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos).

16 E dirigiu-se para ela no caminho, e disse: Vem, deixa-me estar contigo; porquanto não sabia que era sua nora. Perguntou-lhe ela: Que me darás, para estares comigo? 17 Respondeu ele: Eu te enviarei um cabrito do rebanho. Perguntou ela ainda: Dar-me-ás um penhor até que o envies? 18 Então ele respondeu: Que penhor é o que te darei? Disse ela: O teu selo com a corda, e o cajado que está em tua mão. Ele, pois, lhos deu, e esteve com ela, e ela concebeu dele. 19 E ela se levantou e se foi; tirou de si o véu e vestiu os vestidos da sua viuvez. 20 Depois Judá enviou o cabrito por mão do seu amigo o adulamita, para receber o penhor da mão da mulher; porém ele não a encontrou. 21 Pelo que perguntou aos homens daquele lugar: Onde está a prostituta que estava em Enaim junto ao caminho? E disseram: Aqui não esteve prostituta alguma. 22 Voltou, pois, a Judá e disse: Não a achei; e também os homens daquele lugar disseram: Aqui não esteve prostituta alguma. 23 Então disse Judá: Deixa-a ficar com o penhor, para que não caiamos em desprezo; eis que enviei este cabrito, mas tu não a achaste. 24 Passados quase três meses, disseram a Judá: Tamar, tua nora, se prostituiu e eis que está grávida da sua prostituição. Então disse Judá: Tirai-a para fora, e seja ela queimada. 25 Quando ela estava sendo tirada para fora, mandou dizer a seu sogro: Do homem a quem pertencem estas coisas eu concebi. Disse mais: Reconhece, peço-te, de quem são estes, o selo com o cordão, e o cajado. 26 Reconheceu-os, pois, Judá, e disse: Ela é mais justa do que eu, porquanto não a dei a meu filho Selá. E nunca mais a conheceu. 27 Sucedeu que, ao tempo de ela dar à luz, havia gêmeos em seu ventre; 28 e dando ela à luz, um pôs fora a mão, e a parteira tomou um fio encarnado e o atou em sua mão, dizendo: Este saiu primeiro. 29 Mas recolheu ele a mão, e eis que seu irmão saiu; pelo que ela disse: Como tens tu rompido! Portanto foi chamado Pérez. 30 Depois saiu o seu irmão, em cuja mão estava o fio encamado; e foi chamado Zerá.

Perez, ou, na transcrição literal do hebraico, Paretz, provém do verbo cuja raiz – parotz – é ligada à ação de rompimento, quebra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta postagem realmente é muito forte, sendo assim, te convido a ler e meditar no seu conteúdo e depois, peço-te, deixe ai seu comentário, sua crítica, seu recado, sua opinião... E compartilhe em sua rede social.
Pois assim você estará me ajudando a melhorar este espaço!
(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se.
(2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! (3) Ofereça o seu ponto de vista, contudo, a única coisa que não aceitarei é esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor. não venha me criticar por falar contra aqueles que penso serem enganadores e falsos profetas.
Sinta-se em sua casa! Ou melhor, em seu blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥