Para a glória de Deus!

Para a glória de Deus!

10/11/2014

SÍNDROME DA MULHER DE LÓ

A Bíblia Sagrada, principalmente o antigo testamento, narra muitas histórias interessantes. Histórias que nos fazem bem lembrar num momento como este, de culto; e apenas contadas às crianças. São histórias de homens, mulheres, jovens e crianças; heróis e heroínas; histórias de atos de coragem, como o caso de Davi e Golias; mas também atos de covardia, como no caso da negação de Pedro ou traição de Judas Iscariotes, enfim, a Bíblia está cheia dessas histórias. A Bíblia procura revelar as pessoas como elas são, não esconde nada. E isso é importante para todos nós, pois não podemos viver de ficção. De algumas histórias lembramos com mais freqüência e com detalhes; outras com menos freqüência, mas o interessante é que as histórias estão escritas, para nos ensinar coisas, para nos trazer lições, para nos encorajar e entender que compensa servir a Deus. O texto que lemos vem da boca de Jesus, aliás, é o segundo versículo mais curto do Novo Testamento. O menor verso é “Jesus chorou” e este “Lembrai-vos da mulher de Ló”. É interessante esta palavra de Jesus. Agora eu pergunto: Você se lembra da mulher de Ló? Tenho certeza que alguns que aqui estão nem sabem quem era Ló! Outros já ouviram falar de Ló, mas não lembram dos detalhes da história. No entanto, aqui está um mandamento de Jesus. “Lembrai-vos da mulher de Ló.” E atendendo a ordem de Jesus, gostaria de lembrar com todos nesta hora três aspectos da história da mulher de Ló. E creio que Deus estará falando aos nossos corações, pois estes três aspectos nos ajudarão a desenvolver uma vida cristã mais sadia, que por sua vez nos levará a um testemunho mais comprometido com Deus e seu reino.


Quando Jesus pede aos seus ouvintes para lembrarem da mulher de Ló, estava querendo que eles se lembrassem de como sua vida era apegada ao pecado. Ela e sua família moravam em uma das cidades mais pecaminosas de sua época, Sodoma. Esta cidade era conhecida por causa de sua idolatria e da perversão sexual. O ambiente era impróprio para qualquer pessoa que desejava servir a Deus. A idolatria e o homossexualismo eram tão grandes que esgotou a paciência de Deus; que enviou dois de seus anjos para avisar a cidade que a destruição estava às portas. Quando os anjos anunciaram sua destruição, Abraão intercedeu orando em favor da cidade, pedindo a Deus que não destruísse. Orava ele: “Mas Senhor…destruirás o justo com o ímpio?” Gen. 18:23. Se houver, porventura, 50 justos na cidade, destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos 50 justos que nela se encontram? V.24…..Então, disse o Senhor: Se eu achar em Sodoma 50 justos dentro da cidade, pouparei a cidade por amor deles. V. 26….. Disse ainda Abraão: Não se ire o Senhor, se lhe falo somente mais uma vez: Se, porventura, houver ali 10? Respondeu o Senhor: Não a destruirei por amor aos 10. v.32. Foi, sem dúvida, pela intercessão de Abraão que a família de Ló fora poupada da destruição. Mas Deus avisou: Quando vocês estiverem fugindo e correndo da destruição, não olhem para trás….não olhem para trás….não olhem para trás…. Nesta nova oportunidade, Deus queria que eles não tivessem nenhuma lembrança daquela cidade e daqueles habitantes. Mas a mulher de Ló estava muito apegada àquela vida, e àquela cidade, aos pecados daquela cidade; enquanto corria seu corpo estava se ausentando daquele lugar, mas não o seu coração. Seu coração e seus pensamentos permaneciam em Sodoma. Os pecados aí praticados tinham raízes profundas no coração daquela mulher. É assim, o pecado tem uma força tremenda no coração e na vida do ser humano, e a pessoa que menospreza a força do pecado, ou que não leva a sério o poder do pecado está propensa a deixar seu coração no pecado. E o salário do pecado é a morte…Rom. 6:23. Vemos aqui uma família fugindo do pecado, mas a mulher de Ló imaginou que estando longe fisicamente, ela poderia olhar para trás, e isso foi fatal para ela, porque o seu coração estava lá, onde estava o pecado. Onde está o teu tesouro, ali estará o teu coração….Mt. 6:21. Vidas se encontram aprisionadas no pecado, vidas que não conseguem correr, não conseguem fugir…. Precisamos levar em consideração que o pecado tem a força de um assassino; o pecado tem a frieza de um criminoso; o pecado não se importa com sua vida, o que o pecado quer na verdade é matar você. Por isso não podemos nos enganar com ele. O pecado exercia grande influência na vida da mulher de Ló que ela não conseguiu fugir sem olhar para trás. Nenhuma vida pode ser mudada sem que as raízes do pecado sejam cortadas. Esse é o grande problema na vida de muitas pessoas hoje. A mulher de Ló pensou que podia correr para uma nova vida olhando para trás, mas não foi possível. Ou você escapa do pecado ou você se atola nele. É isso que a Bíblia diz: “Continue o injusto fazendo injustiça; continue o imundo ainda sendo imundo; o justo continue na prática da justiça; e o santo continue a santificar-se. Apoc. 22:11. “Lembrai-vos da mulher de Ló! Que era demasiadamente apegada ao pecado.

É assim que devemos lembrar dela. Como ALGUÉM que morreu sem precisar ter morrido. A tragédia da mulher de Ló é a tragédia do ser humano. E qual é então a tragédia? É não levar Deus a sério! As pessoas pensam que Deus está brincando de ser Deus, pensam que Deus não tem o que fazer… Mas Deus mandou o anjo dizer: Fujam e não olhem para trás… A mulher não acreditou e deve ter pensado: Será que é verdade o que Deus está dizendo? Vamos ver se é verdade. E olhou para trás, sendo assim transformada em uma estatua de sal. Vivemos em um tempo em que a maioria das pessoas não levam Deus a sério; a Bíblia fala uma coisa e as pessoas pensam que é outra. Quem deseja servir a Deus não pode ficar olhando para trás. Quando uma pessoa não leva Deus a sério começa a passar pelo processo pelo qual passou a mulher de Ló. Começa a morrer, vai deixando de ser bênçãos no reino de Deus e sua vida é tragada pelo pecado. Perde tudo…perde o desejo de estar em comunhão com Deus…perde o amor próprio…perde o senso do que é certo ou errado, e por fim perde a vida. Se torna uma estatua de sal, isto é, perde sua utilidade no reino, e perde sua vida. Precisamos lembrar aqui das palavras de Jesus: “Ninguém que, tendo posto a mão no arado, que olha para trás é apto para o reino de Deus” Lucas 9:62. “Lembrai-vos da mulher de Ló…” Morreu, sem que precisasse ter morrido. Ela não acreditava na possibilidade de uma vida melhor. Achava que sua felicidade estava ligada à vida mundana de Sodoma. Fico a pensar no número de pessoas de pessoas que estão como a mulher de Ló, sem acreditar em uma vida melhor, sem esperança no futuro, e ao invés de olhar para frente acreditando nas promessas de Deus, estão enterrando suas vidas no passado, nas Sodomas de suas vidas. Muitas pessoas estão morrendo porque não acreditam que Deus tem algo especial para suas vidas, e isso é uma tragédia. POIS PASSAM O TEMPO TODO OLHANDO PARA TRÁS. Nosso modelo deve ser o apóstolo Paulo: “…mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam, e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Fil. 3:13,14. Lembrai-vos da mulher de Ló. Destruiu sua vida porque não creu na palavra de Deus. E é isso que muitas pessoas estão fazendo. Vivemos um tempo de grande incredulidade e inversão de valores. Mas não podemos esquecer que “Aquilo que chamam de lucro, Deus chama de perda”

Ela cuidou só dos seus interesses, das suas paixões, e deu pouca importância à sua alma. Ela se preocupou somente com o temporal e não com o eterno. “O que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro se perder sua alma? Ou o que daria o homem em resgate de sua alma?” Mateus 16:26. E se tornou em uma estatua de sal. Eu imagino naquela trilha, uma estátua de sal. É costume do nosso povo, sempre que acontece um acidente com vítima, a família coloca uma cruz. E toda vez que passamos naquele lugar, lembramos que aquela pessoa foi vítima de um acidente. Imaginemos agora aquele caminho ou trilha por onde fugiam Ló e sua família? Uma estátua de sal do tamanho de uma pessoa com a cabeça virada para trás. O que diriam as pessoas que por ali passavam? Aqui está a estatua de uma mulher que não acreditou na palavra de Deus, de uma mulher incrédula, que desobedeceu a Deus e olhou para trás. Essa estatua é uma lembrança de que todos devem exercitar a fé no Deus vivo e verdadeiro. Imagine quantas pessoas estão no processo de se tornarem estatuas de sal, pois não acreditam na palavra de Deus e serão os futuros monumentos da incredulidade. A única diferença é que são estatuas móveis e a mulher de Ló ficou parada na montanha, imóvel. Monumentos da incredulidade, pessoas que não acreditam na palavra de Deus. O anjo disse: Não olhes para trás, mas ela olhou. E Jesus pede para que nos lembremos da mulher de Ló. Não olhe para trás, olhe para frente e te mostrarei o que tenho preparado para você.

Cuidado com sua vida espiritual, para que não venhas a se tornar um monumento da incredulidade e passes para a história como a mulher de Ló. Você lembra de fulano? Virou uma estatua de sal! Aquela menina que cantava? Virou uma estatua de sal! Olhou para trás, para o mundo e naufragou na fé. Você deve analisar sua vida.. .. se você está num processo de petrificação, coração insensível peça ao Senhor que transforme seu coração, tirando de seu interior o coração de pedra e colocando um coração de carne, um novo coração, capaz de obedecer a Deus. Prossiga em sua caminhada cristã olhando para frente, conforme Hebreus 12: 1,2…. Lembrai-vos da mulher de Ló! De seu apego ao mundo e ao pecado; de sua morte prematura; de sua incredulidade. Jesus deseja que todos se lembrem destes detalhes, pois isso tem arruinado a vida de muita gente em nossos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta postagem realmente é muito forte, sendo assim, te convido a ler e meditar no seu conteúdo e depois, peço-te, deixe ai seu comentário, sua crítica, seu recado, sua opinião... E compartilhe em sua rede social.
Pois assim você estará me ajudando a melhorar este espaço!
(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se.
(2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! (3) Ofereça o seu ponto de vista, contudo, a única coisa que não aceitarei é esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor. não venha me criticar por falar contra aqueles que penso serem enganadores e falsos profetas.
Sinta-se em sua casa! Ou melhor, em seu blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ao redor do mundo...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

MENSAGENS DO MILTON RABAYOLI

FIQUE A VONTADE... SINTA-SE COMO SE ESTIVESSE EM SEU PRÓPRIO BLOG...

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ E VOLTE SEMPRE! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥